Últimas Notícias:

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo
NÚMEROS DA BOLA: Foram apenas dois jogos com a camisa do Flamengo, mas aos poucos Renê vem mostrando suas características para a torcida. O lateral-esquerdo precisou de somente 180 minutos para se tornar o maior ladrão de bolas da Primeira Liga.

Contra o Ceará, nesta quarta-feira, o jogador conseguiu cinco desarmes corretos, de acordo com números do site Footstats. Com isso, Renê assumiu a liderança do ranking deste quesito, superando outro lateral: Igor Miranda, do Londrina, que já recuperou oito posses no campeonato.

Desarmar, aliás, tem sido uma marca do Flamengo na competição. O clube é o líder do fundamento com 45 roubos de bola.

LADRÕES DE BOLA DA PRIMEIRA LIGA

1º – Renê – Flamengo – 9 desarmes
2º – Igor Miranda – Londrina – 8 desarmes
3º – Rodrigo Dourado – Internacional – 5 desarmes
Richardson – Ceará – 5 desarmes
Bruno Cantanhede – Paraná – 5 desarmes
Fagner Alemão – Avaí – 5 desarmes
França – Londrina – 5 desarmes
Lelê – Ceará – 5 desarmes
Luizão – Londrina – 5 desarmes

Foto: Screenshot / Diário Olé
LANCE: Em meio a imbróglios em segmentos extracampo, o Flamengo deu, na última quarta-feira, uma ótima notícia ao seu torcedor: informou que a estreia na Copa Libertadores, diante do San Lorenzo, será no Maracanã, em duelo a ser realizado no dia 8 de março.

O anúncio do Rubro-Negro, que pegou até os flamenguistas de surpresa, também repercutiu na imprensa argentina - ainda que de forma muito discreta. A nota sobre o assunto no jornal "Olé" cita o estado de "semi-abandono" do local. O "La Nación", por sua vez, não escreveu uma linha sequer.

Procurado pelo LANCE! para comentar o assunto, o repórter Diego Paulich, do "Olé", foi sucinto e categórico ao analisar o palco da estreia da equipe de Diego Aguirre, atualmente terceira colocada no Campeonato Argentino.

- O San Lorenzo sempre soube que teria um duro adversário como o Flamengo no grupo (4, que conta também com Atlético-PR e Universidad Católica). Agora, sabe que fica ainda mais forte por jogar no Maracanã. Obviamente que todos aqui sabem sobre o estádio, mas o time de Aguirre não irá mudar seu planos esportivos por causa disso - disse Paulich.

NO SAN LORENZO

Distante da dura realidade vivida no futebol carioca, os argentinos, de fato, pouco deram espaço para debates acerca do Maraca. O site do San Lorenzo, por exemplo, ignora a confirmação do local da peleja. Curiosamente, até as redes sociais ficaram incólumes.

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo
LANCE: A delegação do Flamengo desembarcou na manhã desta sexta-feira no Galeão, no Rio. Neste retorno ao Rio após o empate em 0 a 0 com o Ceará, o Vasco foi tema das perguntas para os rubro-negros. O técnico Zé Ricardo falou sobre a expectativa para o duelo diante do Cruz-Maltino.

- É um grande jogo. Independentemente do local, é importante que foi marcado. Esperamos fazer uma boa partida - disse o treinador.

O goleiro Alex Muralha gostaria que o clássico fosse realizado no Maracanã em vez do Raulino de Oliveira. Ele lembra da importância de se manter a paz entre as torcidas dentro e fora do estádio neste duelo.

- Queríamos que fosse no Maracanã, mas não deu, gostamos de duas torcidas. É importante que todos entendam que é preciso acabar com a violência. Agora, vamos trabalhar para sair com a vitória - comentou.

TREINO FECHADO À IMPRENSA NO NINHO

Os titulares do Flamengo fazem um treino fechado à imprensa, nesta quinta-feira, no Ninho do Urubu. O técnico Zé Ricardo já vai comandar alguns trabalhos pensando especificamente no Vasco, adversário do próximo sábado.


Foto: Divulgação
LANCE: A estreia do Flamengo na Copa Libertadores está marcada para o próximo dia 8 de março e o clube confirmou que jogará no Maracanã contra o San Lorenzo. O estádio, que está sem condições ainda de receber a partida, terá que passar por um processo de reforma.

- Nós conseguimos isso com a boa vontade, entramos em contato com a empresa que faz gramado para o Maracanã e é parceira do Flamengo para que a gente consiga viabilizar o gramado em condições para o jogo. Nós vamos fazer um esforço menor do que do ano passado (Volta do estádio pelo Brasileirão contra o Corinthians). A gente está dando uma demonstração, que sempre que for possível, queremos utilizar o Maracanã. É um brinde para a nossa torcida.- Falou Fred Luz, diretor geral do Flamengo, ao SporTV.

O dirigente do Rubro-Negro afirmou ainda que a decisão será apenas para um jogo e que o clube não irá reconstruir e nem resolver os problemas do estádio, que está abandonado desde o ano passado.

Foto: Divulgação
LANCE: O contrato para assumir a concessão do Maracanã prevê um investimento de mais de R$ 200 milhões durante os 32 anos de gestão do estádio pela empresa que ficar com a concessão. O valor que consta no documento é o mínimo a ser investido pela nova dona do estádio. A estimativa, entretanto, é que a vencedora da concessão desembolse até R$ 500 milhões.

Com a desistência da GL Events, a única interessada no Maracanã passou a ser a francesa Lagardère, cuja proposta gira em torno de R$ 60 milhões apenas para assumir a gestão do estádio.

Pessoas ligadas ao processo de venda da concessão do Maracanã avaliam que a saída da GL Events ocorreu por conta da gestão de estádios não ser o principal negócio do grupo. O forte da GL Events, que encabeçava o grupo, é a administração de espaço de eventos, como é o caso do Riocentro.

Já a CSM, que estava no bloco, tem expertise na gestão de camarotes e espaços premium em arenas. Na Odebrecht, a informação sobre o recuo não chegou oficialmente, o que causou estranheza.

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo
LANCE: Com o anúncio da estreia do Flamengo na Libertadores no Maracanã, contra o San Lorenzo, o clube carioca terá mais tempo para as obras no Luso-Brasileiro, na Ilha do Governador. A previsão inicial era de que o estádio da Portuguesa estivesse pronto para a estreia do Rubro-Negro na Libertadores, no próximo dia 8. O diretor geral do clube, Fred Luz, admite que há um pequeno atraso nos trabalhos.

- Como é uma obra, não é completamente previsível. Temos algum atraso lá sim, mas temos alternativa lá na Ilha. Nossa preferência era no Maracanã, sem eles queríamos a Ilha e tínhamos também um plano C - disse o dirigente à Fox Sports.

O vice-presidente de patrimônio do Flamengo, Alexandre Wrobel, não se diz preocupado com o prazo para entrega do Luso-Brasileiro.

- Começamos a construção no início de janeiro e tivemos que refazer um estádio inteiro. Não estamos fazendo um estádio para um só jogo, são para três anos, com opção de renovação por mais três. Obras dessa magnitude sempre têm alguns imprevistos, mas não tem nada de anormal - garante.

O Flamengo vem fazendo uma série de melhorias que antes não estavam previstas no Luso-Brasileiro. Atualmente, o Rubro-Negro está resolvendo a iluminação, melhorando vestiários e colocando cadeiras nas arquibancadas. O estádio terá capacidade para cerca de 20 mil pessoas e vem sendo caracterizado com as cores do clube, em vermelho e preto. O contrato de utilização é de três anos, com opção de renovação por mais um triênio.

A diretoria rubro-negra diz que ainda negocia a venda dos naming rights do Luso-Brasileiro. O estádio será palco de um série de ações de marketing do clube ao longo deste ano.

Foto: LC Moreira
NÚMEROS DA BOLA:

NÚMEROS GERAIS DE CEARÁ 0X0 FLAMENGO
– Dados Footstats

Posse de bola do Ceará: 52%
Posse de bola do Flamengo: 48%
Finalizações certas do Ceará: 4
Finalizações certas do Flamengo: 6
Finalizações erradas do Ceará: 7
Finalizações erradas do Flamengo: 6
Cruzamentos certos do Ceará: 7
Cruzamentos certos do Flamengo: 2
Cruzamentos errados do Ceará: 16
Cruzamentos errados do Flamengo: 19
Passes certos do Ceará: 357
Passes certos do Flamengo: 411
Passes errados do Ceará: 39
Passes errados do Flamengo: 32
Lançamentos certos do Ceará: 14
Lançamentos certos do Flamengo: 17
Lançamentos errados do Ceará: 6
Lançamentos errados do Flamengo: 19
Desarmes certos do Ceará: 19
Desarmes certos do Flamengo: 15
Faltas cometidas pelo Ceará: 12
Faltas cometidas pelo Flamengo: 10


Foto: LC Moreira
LANCE: O Flamengo ficou no empate sem gols com o Ceará pela Primeira Liga, nesta quarta-feira, em Fortaleza (CE). Ao fim da partida, o técnico rubro-negro Zé Ricardo conversou com a imprensa e fez uma análise do jogo. Apesar do empate sem sal, o treinador viu um ponto positivo no duelo.

- Viemos por dois objetivos: vencer e dar ritmo ao grupo. Acho que alcançamos um dos objetivos. Gostei do primeiro tempo da postura, tivemos oportunidades de definição. Suportamos momentos mais difíceis. Acho que este balanço foi positivo. É lógico que falta ritmo de jogo a alguns atletas. Queremos dar ritmo nestas oportunidades - ponderou.

Após o compromisso em Fortaleza, Zé Ricardo está com a cabeça no Vasco, adversário do próximo sábado, pela semifinal da Taça Guanabara. Depois de muita indefinição, a partida foi confirmada no Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, às 17h. A escolha agradou ao treinador.

C Moreira
LANCE: Com o time reservas, o Flamengo foi até Fortaleza para enfrentar o Ceará e no Castelão, ficou no empate sem gols com o Vozão. Apesar de não ter conseguido a vitória nesta quarta-feira, o meia Gabriel revelou ter gostado mais da atuação contra o alvinegro do que na vitória contra o América-MG, na última rodada da Primeira Liga.

- Hoje fomos bem melhores que a semana passada, apesar de semana passada termos vencido. Hoje como equipe, jogamos muito bem, com um ajudando o outro.

Ainda na saída de campo, o camisa 17 já falou sobre o clássico contra o Vasco, pela semifinal do Campeonato Carioca. Jogo está marcado para o Raulino de Oliveira, em Volta Redonda, ás 17h (horário de Brasília)

- Sábado é clássico, jogo de um peso muito grande. Temos que ter a cabeça tranquila e saber que é mais um jogo. Vamos para cima deles, para buscar o resultado positivo.

Foto: Divulgação
GLOBO ESPORTE: O clássico carioca entre Vasco e Flamengo pelo Novo Basquete Brasil (NBB) em Manaus terá torcidas separadas tanto por grades, quanto por policiais militares. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, pelo secretário estadual de Juventude, Esporte e Lazer, Fabrício Lima, que revelou também que as torcidas entrarão na Arena da Amazônia por portões distintos.

De acordo com Fabrício, a organização do jogo em Manaus teve nesta quinta uma reunião com o Comando da Polícia Militar (PM) para discutir estratégias para o evento. O efetivo ideal ainda está sendo estudado, mas já é certo que as torcidas não dividirão espaço, tendo em vista conflitos no Rio de Janeiro que chegaram a causar até mesmo o adiamento do clássico.

- A nossa preocupação para esse jogo do NBB é mesma que temos em qualquer evento, mas claro que qualquer erro nosso aqui pode repercutir muito mal. Fizemos essa reunião com a Polícia Militar para traçar estratégias, mas acreditamos muito no comportamento da torcida, mas sempre tendo em mente de que nós precisamos nos cercar de todas as formas para evitar qualquer tipo de problema - disse.

O titular da Sejel revelou que as torcidas serão separadas por grades, seguranças e policiais militares, que vão fazer um esquema de segurança para dentro e fora da Arena Amadeu Teixeira, além das imediações do ginásio, para evitar confusões nas vias que dão acesso ao palco da partida.

- Estamos planejando uma segregação de torcidas com material físico e humano, e também estamos preparando um esquema para posicionar policiais no entorno da Arena, para impedir que pessoas mal intencionadas, e que às vezes não querem nem saber do jogo, marquem encontros para promover tumultos. Este é um jogo que terá uma repercussão de mídia muito grande, e sabemos que deixar uma boa imagem é essencial até para que outros eventos deste porte venham ou continuem vindo para Manaus - completou.

Lima revelou ainda que pretende se reunir com torcidas organizadas de Vasco e Flamengo para explicar como funcionarão os acessos à Arena e incentivar um clima de paz para o jogo.

- Essa conversa vai ser muito importante para deixarmos os torcedores a par de como as coisas vão funcionar no dia, principalmente em relação aos acessos - concluiu.

Vasco e Flamengo se enfrentarão em Manaus no dia 11 de março, às 14h, pelo returno do NBB.


Caminho Niemeyer - Foto: Divulgação
GLOBO ESPORTE: O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Mello, se reuniu nos últimos dias com o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, para analisar projeto de estádio próprio na cidade vizinha ao Rio de Janeiro. A prefeitura e o presidente do Flamengo confirmaram o encontro, mas preferiram não passar qualquer informação sobre o teor da reunião.

A opção discutida fica na região central de Niterói, no espaço conhecido como Caminho Niemeyer, que abriga algumas construções do premiado arquiteto brasileiro falecido em 2012. O terreno fica no centro da cidade, próximo das barcas e da saída da Ponte Rio-Niterói.

Em meio às rodadas de negociação pelo Maracanã, que o Flamengo acompanha através das parceiras GL Events e CSM, a diretoria segue atrás de oportunidades e propostas para construir seu estádio próprio. O clube já recebeu projetos em Guaratiba, na Baixada Fluminense e também observou terrenos na Barra da Tijuca e no Recreio dos Bandeirantes.

O Flamengo entrou em acordo com o Maracanã para atuar no estádio na estreia da Libertadores, dia 8 de março. O clube fez acordo pontual com o Consórcio Maracanã e acelera as intervenções para receber o público contra o San Lorenzo. Enquanto isso, a diretoria também faz últimos ajustes e mais obras no estádio da Portuguesa da Ilha do Governador. Ainda não há previsão para inauguração, que poderia ser no dia 12 de março, contra a Lusa, na estreia do segundo turno. Porém, com o atraso das obras, ainda não deve ser possível.

Foto: Staff Images / Flamengo
GLOBO ESPORTE: A Light, empresa de geração, distribuição e comercialização de energia do Rio de Janeiro, informou nesta quinta-feira (23/02) que religou a energia do Maracanã. O anúncio vem um dia depois do Flamengo confirmar o estádio como palco de sua estreia na Libertadores, no próximo dia 08/03, contra o San Lorenzo-ARG. O fornecimento havia sido cortado em 26 de janeiro.

De acordo com a companhia, a Concessionária Maracanã S.A. (Odebrecht) quitou as contas de energia com vencimento em novembro e dezembro de 2016 e em janeiro de 2017, em valor total de aproximadamente R$ 1,3 milhão.

A empresa segue negociando com o Comitê Rio 2016 a quitação das contas de energia referentes ao período em que o estádio foi utilizado para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. Tais dívidas somam cerca de R$ 1,8 milhão.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget