Flamengo Resenha



Últimas Notícias:

GLOBO ESPORTE: Poucas horas depois de desembarcar em Bogotá e sob olhares de jornalistas brasileiros e colombianos, o Flamengo treinou na noite desta segunda-feira no El Campincito, campo anexo ao Estádio El Campín, palco do duelo contra o Independiente Santa Fe. A novidade foi a participação de Diego, que se recupera de uma lesão muscular na coxa direita.

O meia faz tratamento intensivo desde a última quinta, e aproveitou a viagem para acelerar o processo no avião. Caso Diego não sinta mais dores, poderá ajudar o Rubro-Negro diante do Santa Fe, na quarta, às 21h45 (de Brasília), no Estádio El Campín, pela quarta rodada do Grupo 4 da Libertadores.

Diego deixando ônibus do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Após uma viagem longa até a Colômbia e a atividade no campo, o Fla ainda vai fazer hoje o reconhecimento do gramado do El Campín. O técnico Maurício Barbieri deve aproveitar o restante do treino para definir o time, sem o acompanhamento da imprensa. A equipe faz novo treinamento na tarde desta terça-feira, também no El Campincito.

Com cinco pontos, o Flamengo é o líder do seu grupo na competição continental, levando a melhor sobre o River Plate no critério de desempate. Na última rodada, empatou com o Santa Fe por 1 a 1 no Maracanã. Uma derrota fora de casa pode complicar a situação para classificar-se às oitavas de final. O Rubro-Negro receberá ainda o Emelec, no Maracanã, e encerra a primeira fase diante do River, na Argentina.

FOX SPORTS: E o embarque do Flamengo para a Colômbia foi marcado por protesto. Seis torcedores foram ao Aeroporto, não economizaram nos xingamentos e escolheram quatro alvos: Diego, Willian Arão, o técnico Maurício Barbieri e o presidente Eduardo Bandeira de Mello. E o ato foi tema do Expediente Futebol desta segunda-feira (23 de abril).

Durante o programa, o comentarista Zinho chamou atenção para um fato nesta confusão: ela ter acontecido justamente em um ano político. Em dezembro, o Flamengo terá uma eleição, e o presidente Eduardo Bandeira de Mello, que não poderá se eleger, sofre uma grande pressão por conta dos resultados ruins no futebol:

Foto: Marcelo Baltar
"Eu desconfio já até de ano de eleição. Vivi 16 anos nesse clube. Já vi a oposição, não estou acusando aqui quem foi, mas eu vivi isso. Em ano de eleição, o cara já vai lá direcionado para causar tumulto", afirmou Zinho, que ganhou coro de Edmundo, lembrando que o protesto não pode ser generalizado como torcida do Flamengo:

"Teoricamente, o aeroporto é um lugar privado, seguro. A Polícia deveria agir. E outra, é um número pequeno (seis pessoas). Isso aí não representa a torcida do Flamengo", finalizou.

O Flamengo vem de uma vitória por 2 a 0 sobre o América-MG e agora foca na Conmebol Libertadores. Nesta quarta-feira (25 de abril), a equipe encara o Santa Fe, fora de casa, e precisa de uma vitória para não se complicar na competição. Um empate mantém o Rubro-Negro dois pontos à frente dos colombianos.

FOX SPORTS: Depois de vencer o América-MG por 2 a 0 no último sábado, pelo Campeonato Brasileiro, o Flamengo virou a chave e embarcou para a Colômbia nesta segunda-feira (23 de abril), onde cara o Independiente Santa Fe, na quarta, pela fase de grupos da Conmebol Libertadores. No aeroporto Tom Jobim, o Rubro-Negro foi recepcionado com protesto por poucos torcedores, que xingaram o presidente Eduardo Bandeira de Mello e cobraram os jogadores.

Um dos alvos era o meia Diego, que não vive grande fase no clube. Depois de voltar a ser questionado no empate por 1 a 1 com o Santa Fe, no Maracanã, o camisa 10 foi desfalque contra o Coelho, devido a um problema na posterior da coxa direita, e segue sendo dúvida para o duelo contra os colombianos. Durante o FOX Sports Rádio desta segunda-feira, Fabio Sormani, comentarista FOX Sports, sugeriu que talvez seja o momento do armador buscar novos ares.

Diego em treino do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
"Diego está absolutamente incomodado no Flamengo. Não está à vontade. A torcida pega no pé, a mídia pega no pé. Eu, se fosse o Flamengo, tentaria fazer um negócio com o Diego. Ele não tem seis partidas no Brasileiro, já jogou a Libertadores, o que é um problema", analisou o jornalista.

Sormani foi além. O comentarista sugeriu um modelo de negócio que seria benéfico para o clube da Gávea:

"O que eu faria? Eu iria até o Santos, que é onde ele começou a jogar. A torcida não gosta dele, mas também não desgosta. E pegaria um zagueiro, o Flamengo não tem um beque, o Santos tem cinco. O David Braz acho que não (valeria a pena para o Santos), eu não faria, mas se sou o presidente do Peixe, eu ofereceria o Luis Felipe, por exemplo, ou o Gustavo Henrique. São jogadores que para o Flamengo podem ser muito úteis. Um empréstimo até o fim do ano, se houver intenção de ficar, um paga e fica", palpitou.

"O que pode impedir? O Santos não tem a riqueza do Flamengo. Não conseguiria pagar o salário que o Diego recebe no Flamengo. Eles teriam que ajudar. Do jeito que o Diego está, incomodado, infeliz. As pessoas chegam ao cúmulo de dizer que ele não corre, ele corre o jogo inteiro, mas não está jogando nada", finalizou Sormani.

FOX SPORTS: O Flamengo bateu o América-MG por 2 a 0, no Maracanã, no último sábado (21), pela segunda rodada do Campeonato Brasileiro. Na despedida do goleiro Júlio César, o Rubro-Negro não contou com dois de seus principais nomes: Diego, lesionado, e Everton Ribeiro, suspenso por expulsão equivocada contra o Vitória.

Durante o programa Expediente Futebol desta segunda-feira (23 de abril), Edmundo, comentarista FOX Sports, fez uma análise do futebol apresentado pelo time de Maurício Barbieri sem os dois armadores. Para o Animal, a grande vantagem do Flamengo em não contar com Diego e Everton Ribeiro está no esquema tático:

Diego e Everton Ribeiro no Flamengo - Foto: Marcelo Gonçalves
"Independentemente dos nomes, saída de Everton, Diego e Everton Ribeiro, o que melhorou foi o sistema de jogo. Flamengo jogou com dois volantes, tinha uma defesa mais protegida. O Léo Duarte é bem mais jovem, não estou dizendo que é melhor ou pior que o Juan, mas é bem mais jovem e isso faz você ter mais vigor físico para fazer uma cobertura, disputar uma bola. Sempre entendi que os dois zagueiros têm que se completar, um mais experiente e outro mais para dar o bote. O Flamengo não tem isso, tem dois veteranos que esperam", opinou o ex-jogador, para em seguida complementar:

"Se você opta por isso, você tem que ter volantes que deem mais proteção. O fato de jogar ou não Diego e Everton Ribeiro, a única vantagem, se é que teve, é de poder colocar dois volantes e dar mais liberdade para o Vinicius Júnior. Quando se joga com um volante e uma linha de quatro, prende demais o Vinicius ao lado do campo, dando obrigação de marcar e voltar para recomposição. Contra o América-MG, no Maracanã, era obrigação (vencer)", finalizou.


SPORTV: O Flamengo ganhou, mas não convenceu. Esta é a opinião de Ledio Carmona. No Seleção SporTV desta segunda-feira, o comentarista alertou para o atual momento rubro-negro e ressaltou que o triunfo sobre o América-MG não foi tão tranquilo quanto o placar por 2 a 0 faz supor.

- O Flamengo é mar agitado. Fez um jogo contra o América-MG e ganhou sem convencer. A atuação foi fraca. Na minha opinião, o América jogou mais que o Flamengo. Os laterais do Flamengo não são mais determinantes. Se você olhar friamente o jogo, o América não merecia perder – disse Ledio.

Foto: Reprodução
- Qual foi a grande atuação do Flamengo? Nesse ano ainda não teve. Se pegar os grandes jogos do Flamengo, todo mundo fica assim (pensativo) – completou Rizek.

O Flamengo embarcou nesta segunda-feira para a Colômbia, onde enfrenta o Santa Fé na próxima quarta-feira, pela Libertadores. A chegada ao aeroporto foi tensa, com torcedores cobrando os jogadores, o técnico Mauricio Barbieri e o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

GLOBO ESPORTE: O técnico Carlos Amadeu divulgou, nesta segunda-feira, a lista de convocados para mais uma etapa de preparação da seleção sub-20 de olho no Sul-Americano que será disputado no ano que vem, no Chile - e que dá vaga tanto no Mundial da categoria quanto nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Destaque para o São Paulo, que tem seis entre os 23 jogadores convocados.

Amadeu, por exemplo, não chamou nomes como Vinícius Júnior, Lincoln (ambos do Flamengo) e Paulinho (do Vasco), que têm idade sub-20, mas que vêm atuando com frequência na equipe principal de seus clubes.

Thuler, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
A seleção vai treinar no CT Joaquim Grava, do Corinthians, entre os dias 7 e 14 de maio. No último dia, de acordo com a programação, vai disputar um jogo-treino contra os profissionais do Timão.

Confira a lista de convocados:

GOLEIROS
Gabriel Brazão - Cruzeiro
Hugo Nogueira - Flamengo
Vinícius - Criciúma

LATERAIS
Emerson - Ponte Preta
Vitinho - Cruzeiro
Carlos - Corinthians
Luan Cândido - Palmeiras

ZAGUEIROS
Lucas Halter - Atlético Paranaense
Matheus Thuler - Flamengo
Vitor Eduardo - Palmeiras
Walce - São Paulo

MEIAS
Alan - Palmeiras
Igor - São Paulo
Jhonny - Paraná
Luan - São Paulo
Luan Pereira - Avaí
Victor Bobsin - Grêmio

ATACANTES
Brenner - São Paulo
Fernando - Palmeiras
Hélio Junio - São Paulo
Jonas - São Paulo
Junior - Bahia
Yuri Alberto – Santos



GLOBO ESPORTE: A vitória foi sobre o Leones, mas o principal assunto na coletiva do técnico Augustín Julio, neste domingo, foi o Flamengo. Com remotas chances de classificação para a fase final do Campeonato Colombiano, o Santa Fe aposta todas suas fichas na Libertadores.

Para isso, é preciso vencer o Flamengo para ficar em situação mais confortável. Com três pontos, o Santa Fe está em terceiro, na cola dos líderes Flamengo e River Plate, que somam cinco. Neste domingo, Augustín Julio poupou todos seus titulares e justificou:

- Temos uma partida na quarta que é muito importante para nós. O time descansou para o jogo contra o Flamengo, que será uma guerra.

oto: Marcelo Baltar
Sobre o clube brasileiro, Augustín pregou respeito pela qualidade do Flamengo. No entanto, admitiu não saber a maneira como a equipe carioca se portará em Bogotá.

- É uma equipe que toca muito a bola, gosta de ter a posse. Mas acho que aqui pode ser um pouco diferente, eles podem optar por contra-atacar. De todo jeito, é uma equipe brasileira e tem muita qualidade – elogiou o treinador interino do Santa Fe.

Na semana passada, em jogo no Maracanã, Flamengo e Santa Fe empataram em 1 a 1.

Fla na Colômbia com Diego

O Flamengo desembarca nesta segunda-feira em Bogotá e treina no fim da tarde na cidade. Depois de desfacar a equipe na vitória por 2 a 0 sobre o América-MG, Diego viajou com o grupo e tem chances de voltar à equipe.

GLOBO ESPORTE: Uma gritaria que não fez eco nos ouvidos de Eduardo Bandeira de Mello. Depois de ser o mais hostilizado no embarque do Flamengo no Rio de Janeiro, na manhã desta segunda-feira, o presidente minimizou os protestos ao pousar na Colômbia. Em Bogotá para a partida com o Independiente Santa Fe, quarta-feira, pela Libertadores, o dirigente foi sucinto ao avaliar o episódio:

- É, mas tudo bem. Eram poucos. Eram poucas pessoas e o importante é que ocorreu tudo bem e vamos tentar ganhar do Santa Fe.

Foto: Marcelo Baltar 
Com cinco pontos, o Flamengo é o líder do Grupo 4 da competição continental, levando a melhor sobre o River Plate no critério de desempate. Uma derrota fora de casa, porém, complica a situação para classificar-se às oitavas de final. O Rubro-Negro receberá ainda o Emelec, no Maracanã, e encerra a primeira fase diante do River, na Argentina. Bandeira também usou poucas palavras para falar da situação:

- O Flamengo está sempre pressionado, é da natureza de quem é grande.

Fla embarca para a Colômbia e comentaristas analisam momento do time
Isento pela torcida na saída do Rio de Janeiro, Vinicius Junior também transpareceu tranquilidade:

- Pressionado estamos sempre. Chegamos tranquilos para descansar, treinar e focar no jogo de quarta-feira.

Ainda nesta segunda-feira, o Flamengo treina no Campincito, em Bogotá, às 21h (de Brasília) e em seguida fará reconhecimento do estádio El Campín, palco da partida. Diego, que se recupera de lesão muscular na coxa direita, está na Colômbia e será avaliado para saber se terá condição de jogo.


G1: Um torcedor de Joinville, no Norte catarinense, concluiu na sexta-feira (20) a tatuagem da camisa do Flamengo em tamanho real. O motorista de caminhão José Maurício Dos Anjos, de 33 anos, passou por mais de 90 horas em 36 sessões de tatuagem feitas ao longo de um ano. Agora, sonha encontrar a equipe do Flamengo para mostrar a homenagem ao clube.

"Minha paixão pelo Flamengo vem da infância, meu pai torce pelo time e sempre me presenteou com camisetas e brinquedos do clube. Sempre sonhei em fazer uma homenagem como essa. Hoje, 40% do meu corpo é tatuado com as cores do Flamengo”, contou.

Tatuagem da camisa do Flamengo - Foto: Reprodução
Avaliada em cerca de R$ 15 mil, a tatuagem consumiu ao menos um litro de tinta, segundo o torcedor, das cores preta e vermelha. Além de criar uma página no Facebook para divulgar a tatuagem, José Maurício transmitiu a finalização dela pelas redes sociais.

"Estou tentando entrar no livro dos recordes como o único no mundo a ter tatuado uma camisa de time de futebol 100% no corpo", relatou.

Tatuagem da camisa do Flamengo - Foto: Reprodução
Em dezembro do ano passado, ele esteve no Maracanã, no Rio de Janeiro, pela primeira vez. “Nunca vou esquecer esse dia, era uma partida contra o Independiente, foi emocionante", disse.

Apesar da dor, ele diz ter tomado apenas um relaxante muscular antes de cada sessão. “A sensação é de uma queimadura, mas não tive qualquer reação à tatuagem, fiz vários exames antes de começar. Também tomei o cuidado de fazer uma seção por semana. Em alguns meses, precisei parar, ou seja, fui fazendo tudo aos poucos”, contou.

Depois das primeiras listras da camisa, José Maurício decidiu suspender a parceria com o primeiro tatuador. “Então, me vi com cerca de 30% da tatuagem apenas, sem dinheiro para concluir. Foi então que um empresário de Joinville, que pediu para não ter o nome divulgado, se dispôs a cobrir os custos da tatuagem. Ele disse que admirava minha coragem e paixão pelo time e resolveu bancar a ideia. Se eu tivesse que pagar pela tatuagem, teria gasto cerca de R$ 15 mil”, relatou.

Esta não foi a primeira tatuagem do torcedor, a primeira foi um uma homenagem à filha e a segunda um escudo do Flamengo. Durante a realização da tatuagem, José Maurício esteve no Centro de Treinamento de Zico no Rio de Janeiro para pegar o autógrafo do ídolo.

“Meu sonho era que a camiseta fosse autografada pelo Zico, agora a tatuagem tem esse complemento. Ele me recebeu muito bem, foi uma grande emoção em minha vida”, contou.

Segundo o torcedor, caso encontre marcas associadas ao futebol dispostas a apoiá-lo, cogita a possibilidade de fazer novas tatuagens.

“Eu tatuaria na camisa do Flamengo essas marcas, se me ajudassem, gostaria de acompanhar o clube em seus jogos e poder torcer pela equipe, seria a realização de outro grande sonho”, afirmou.

Há 29 anos atuando como tatuador, Sandro Chaves foi o responsável pela maior parte da tatuagem.

"Sem dúvida, ele foi o meu cliente mais ousado, não só pela extensão da tatuagem, mas porque tatuou áreas muito doloridas, como púbis e as axilas. Além disso, foi muito legal ver a emoção dele, a paixão pelo time e foi gratificante poder fazer parte da realização desse sonho dele", afirmou Chaves.

JORNAL DO BRASIL: EMIR SADER*

Duas cenas do nosso querido Maraca – mesmo gurmetizado – marcaram a semana. Uma, esplendorosa, lembrando os velhos e bons tempos: lotado, com o maior público do ano no Brasil, para a final Botafogo x Vasco. Mostrando que, mesmo com os preços exorbitantes, quando um jogo mexe com as torcidas, elas comparecem e fazem um espetáculo dos mais belos do mundo – o Maracanã lotado pelas torcidas.

Já o Flamengo, que tem o Maracanã como sua casa, sozinho, projetou duas imagens opostas. A primeira, coerente, só num treino para o jogo do dia seguinte tinha mais de 40 mil pessoas, que pagaram, como entrada, um quilo de alimentos não perecíveis. Que time, no mundo, mesmo sem estar numa fase boa, consegue isso?

Torcida do Flamengo em treino (wallpaper) - Foto: @mulambinhac
A outra imagem, porém, foi triste, não apenas porque o Mengo empatou, mas porque o Maracanã estava vazio para o jogo do Flamengo pela Libertadores. Com tanta gente querendo vê-lo jogar – se possível, jogar bem melhor do que jogou – e não podendo ir. E o estádio tristemente vazio, por irresponsabilidade de torcedores que nem foram identificados ou punidos.

Mas outro aspecto chama a atenção. Não se diz que usar o Maracanã é muito caro? E o Flamengo usou o estádio num jogo sem torcida, isto é, sem entrada alguma, só com gasto. Então, vale a pena jogar lá – e não na Ilha do Governador ou em Cariacica.

Um mistério que envolve o Maracanã, privado do povo do Rio por governos corruptos e incompetentes no estado. Outro mistério é que a Odebrecht ainda não foi completamente expropriada do estádio, o que continua a ser um complicador para o uso, pelos times do Rio, do mais famoso estádio do mundo, com todos os males que a empresa já provocou ao estado e ao Brasil!

É mais um capítulo da elitização do Maracanã e do futebol brasileiro, da qual o Flamengo e sua torcida são as principais vítimas. Me permito citar a monografia de conclusão de curso, na PUC, do meu filho Miguel Sader: “O direito ao estádio na cidade de exceção”, que pode ser acessado no  ludopédio.com.br, que, junto a outras bibliografias, aponta como a elitização do Maracanã é apenas parte do que significa para o Rio e para as pessoas, da fragmentação da cidade entre os espaços, tipo shopping center e praças públicas. Da qual o filme sobre os geraldinos é outra expressão notável dos tempos gloriosos do Maraca do povão.

E o Flamengo, mesmo dirigido por um empresário, não consegue desfazer nem o nó de ter de volta o estádio, para a alegria dos que podem pagar a entrada e voltar a ver o time jogar no Maracanã. E por que não atender às demandas da torcida, que, ao mesmo tempo que compareceu em massa para ver o treino, reclama sempre do preço das entradas, reservando uma parte do estádio com preços mais acessíveis? E ir jogar longe do Rio, em vez de fazê-lo aqui mesmo, com mais público, mesmo arrecadando menos, mas certamente mais do que o faz lá longe?

O futebol é suficientemente importante para estar nas mãos de cartolas. Ele precisa ser democratizado, na contramão da Lei Pelé, que representou a chegada do neoliberalismo ao futebol, que ao invés de democratizar os clubes, entregou todo o poder aos empresários privados, que ganham os tubos e não contribuem em nada para os clubes. Se, pelo menos, uma parte do que eles ganham fosse revertida para a formação de novos jogadores e para dar acesso a setores mais populares, vá lá. Mas, ao contrário, os clubes têm dificuldades para formar jogadores e equilibrar suas finanças.

Pobre Maraca, que já foi a alegria do povo, se torna um lugar exclusivo, alheio às grandes alegrias e tristezas das torcidas, reduzidas a acompanhar seus times pela TV. Quem pega esse pepino e resolve de uma vez?

* Sociólogo

ESPN: O meia argentino Darío Conca está disponível no mercado. O jogador, que rescindiu contrato com o clube chinês Shangai SIPG, vem mantendo a forma nos Estados Unidos, mais precisamente em Miami, sob a supervisão do preparador Ronaldo Torres. Nas redes sociais, grupos de torcedores do Tricolor fazem pressão pelo retorno do atleta de 34 anos, que teve belas passagens pelas Laranjeiras.

Apesar disso, a possibilidade de Conca voltar a vestir a camisa do Fluminense é quase zero. Isso porque, em 2017, ele aceitou proposta do Flamengo, onde teve atuação apagada. O fato repercutiu muito mal nas Laranjeiras, mesmo com o Tricolor não tendo, na época, entrado em uma disputa pelo atleta. Apesar da era do profissionalismo, o histórico de Conca no clube, na visão dos dirigentes, deveria ter sido levado em consideração.

Foto: Gilvan de Souza
Apesar de não falar abertamente sobre isso, o presidente do Fluminense, Pedro Abad, descartou a procura pelo atleta, mas não citou os motivos.

“O Fluminense não cogita contratar o Conca. Não enviamos representantes para Miami”, disse o presidente, desmentindo algumas informações que davam conta de uma ida de um dirigente aos Estados Unidos para tratar do tema.

Apesar de não procurar Conca, o Fluminense não considera o elenco fechado para a sequência do Campeonato Brasileiro e continua buscando nomes para posições consideradas carentes. Um centroavante segue sendo a prioridade, já que as negociações com Kléber Gladiador foram encerradas.

Dentro de campo, o elenco ganhou folga após o triunfo de 1 a 0 sobre o Cruzeiro. A reapresentação está marcada para esta terça-feira, quando acontece um trabalho regenerativo. Na quarta-feira será dia de treino em tempo integral. O próximo compromisso do Tricolor na temporada será diante do São Paulo, no próximo domingo, às 16h (de Brasília), no Maracanã, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro. Para este compromisso a escalação será definida apenas nas últimas atividades da semana, mas o técnico Abel Braga já sabe que não poderá contar com o lateral-direito Gilberto, expulso diante do Cruzeiro.

EXTRA GLOBO: No Brasil para acompanhar a despedida do marido, o goleiro Julio Cesar, dos gramados, Susana Werner usou as redes sociais na manhã dessa segunda-feira (23) para agradecer os seguidores pelo apoio recebido.

"No dia do jogo eu estava sem internet, fiquei só gravando o jogo todo, pra ter de recordação. Não consegui falar com ninguém o dia todo, desde as 10h da manhã até a noite", disse, em seu Stories.

E continuou:

Foto: Reprodução
"Chorei muito de manhã. Não sentei nas cadeiras porque eu fico muito nervosa e não consigo ver jogo, nunca consegui. Agora, de repente, que não tem mais o Julio, eu possa ver um jogo". E finalizou: "Ontem foi um dia de comemorações, a gente se encontrou com amigos e familiares, e eu não consegui falar com vocês e agradecer".

No jogo que marcou a despedida do goleiro, realizado no sábado (21), o Flamengo ganhou do América-MG por 2 a 0, num Maracanã lotado. Julio é considerado um dos melhores goleiros da história rubro-negra na posição.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget