Flamengo Resenha



Últimas Notícias:

JC ONLINE: Depois de cinco temporadas defendendo o Flamengo, o meia Gabriel quer agora fazer história em outro rubro-negro. No Sport, o jogador de 28 espera retomar a sequência de jogos que acabou perdendo na equipe carioca devido a uma grave lesão.

"Venho com o intuito de jogar e ajudar o Sport que é um clube grande no cenário nacional. Eu perdi ritmo após fraturar uma das costelas. Joguei pouco nos últimos seis meses, mas, antes da lesão, vinha jogando normalmente. Tanto que foram mais de 200 jogos com a camisa do Flamengo. Chego querendo brigar por coisa grande... Lutar por vaga na Libertadores, pois não podemos brigar pra não cair", falou o meia leonino.

Foto: Williams Aguiar/ Sport
Bastante versátil, Gabriel garantiu que pode atuar em qualquer posição no meio de campo. 

"Já joguei em todas as funções do meio para frente. Pelos lados, por dentro, mais centralizado. Por mim, aonde o professor me escalar, não tem problema", comentou o jogador, que vai iniciar a partida contra o Afogados, neste sábado, no banco de reservas.

PERCEPÇÃO

Apesar do pouco contato, o meia gostou do trabalho de Nelsinho Baptista e acredita que ele terá sucesso no Sport. 

"Ainda não tinha tido contato com ele. Particularmente, no aspecto de campo, ele ainda não falou o que quer de mim. Mas, no treino, demonstrou ser muito inteligente. Conhece bastante de esquema tático e tem tudo para fazer um bom trabalho no Sport", apontou o camisa 30.

GLOBO ESPORTE: Fogos, luzes e uma atuação memorável do Flamengo diante do Botafogo. Em seu primeiro jogo como jogador do Rubro-Negro, Varejão viveu dia diferente. Acostumado a decidir em quadra, foi sentadinho atrás de um dos aros que o pivô de 2,08m acompanhou a avassaladora vitória sobre o Alvinegro. Atento, o pivô prestou atenção em todo o duelo, exceto quando era interrompido com gritos da torcida e acenava positivamente. No fim, entrou em quadra com o restante do time, pulou, comemorou o triunfo e já se sentiu parte do grupo.

Antes, o Flamengo preparou uma festa para Varejão. O jogador chegou com o resto do elenco. Entrou na Arena batendo papo com Marcelinho Machado, com quem ficou o jogo inteiro conversando ao lado da sua namorada, a americana Stacy. No vestiário, bateu fotos com sócios-torcedores e se preparou para o primeiro contato com o público.

Foto: Divulgação
Os 2.783 torcedores que compareceram à arena começaram a cantar desde o momento em que o time entrou em quadra para o aquecimento. Mas foi na hora que Varejão entrou na arena que as arquibancadas vieram abaixo. O locutor anunciou a chegada do jogador que atravessou um corredor iluminado com torres de chamas e luzes no chão. Sempre sorrindo, Varejão foi até o centro da quadra, cumprimentou seus companheiros, recebeu sua camisa de um mini-sósia.

Após a cerimônia, Varejão assistiu à partida ao lado da namorada Stacy e do companheiro de clube Marcelinho. Acompanhou atento cada ataque, fechou a cara a cada defesa e celebrou cada cesta. Com jeitão de torcedor sentado na beira da quadra, nem a imensa vantagem no placar, fez o pivô deixar de olhar o relógio e cobrar discretamente os companheiros.

Ao final da partida, Varejão entrou na quadra para saudar mais uma vez seus companheiros de clube, agora pela vitória. Participou da festa e no caminho para o vestiário, distribuiu autógrafos e tirou fotos com a torcida, ato que repetiria de novo logo depois que concedeu entrevista para a imprensa.

- Foi emocionante no inicio do jogo quando eles cantaram o hino. Estou muito feliz, não vejo a hora de estrear, estou ansioso para caramba - garantiu Varejão.

Ainda não existe previsão para a estreia do astro no NBB pelo Flamengo. O jogador, junto à comissão técnica, vai avaliar sua condição física e entender o melhor momento para ir para jogo.

- Tudo o que eu quero é somar com esse grupo que vem fazendo uma campanha incrível. Estou ansioso para começar e pensar quando será a minha estreia - contou o jogador.

O GLOBO: Onze dias após deixar o Flamengo, o técnico Reinaldo Rueda foi apresentado nesta sexta-feira como o novo comandante da seleção chilena. Ele, que foi vice-campeão da Copa do Brasil e da Sul-Americana com o Rubro-Negro em 2017, assinou um contrato de quatro anos com “La Roja”.

'Muito feliz e agradecido a Deus e ao futebol chileno por me brindar com esta linda oportunidade. Assumimos este novo projeto com muita responsabilidade e com compromisso de trabalhar dia a dia porque nosso sonho é voltar a colocar a #LaRoja em um Mundial. Esta é nossa grande meta', escreveu o técnico nas redes sociais.

Rueda afirmou não ter deixado o Flamengo por dinheiro. Se fosse por dinheiro, diz ele, teria fechado com a seleção da Arábia Saudita, que tentou convencê-lo a ir para o mundo árabe com uma proposta salarial de US$ 7 milhões (cerca de R$ 22 milhões) por temporada.

Foto: Divulgação
“O dinheiro não é tudo na vida... por dinheiro eu não podia sair de um projeto que eu tinha no Flamengo... depois chegou o desafio do Chile... É um projeto atrativo porque é de quatro anos”, disse Rueda, que receberá no Chile um salário parecido ao que tinha no Fla.

A proposta do Chile chegou a Rueda quando ele estava na reta final da temporada 2017 com o Flamengo.

“Estava com o Flamengo em uma situação muito boa...”, disse ele, por fim.

Rueda foi substituído por Paulo César Carpegiani no Flamengo.

FALANDO DE FLAMENGO: Por Thiago Nascimento

Enfim, o tão nem tão esperado Cariocão 2018 começou para o Flamengo. E diga-se de passagem… começou com uma bela vitória conquistada com o talento dos jovens Rubro Negros.

Janeiro é o mês das férias coletivas, viagens e muitos outros bons passeios espalhados pelo Brasil.

Entretanto, o mês de Janeiro também é o mês que os homens da organização do futebol nacional, nos proporcionam o outrora Campeonato Mais Charmoso do Brasil.

Com o prestígio cada vez menor entre as torcidas dos times do Rio de Janeiro, o campeonato tem o desafio de trazer um grande número de torcedores para assistir aos espetáculos(???) proporcionados pelas equipes que disputam tal competição.

Lucas Silva comemorando gol pelo Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Com o calor que faz no Rio de Janeiro durante o primeiro mês do ano, você acha mesmo que alguém vai deixar de ir a praia, ficar na piscina, fazer um churrasco em casa com os amigos ou simplesmente… deixar de botar a TV na calçada para assistir a essas partidas, sentado em uma cadeirinha de praia e trocando uma idéia com amigos da rua/bairro… para assistir aos jogos do Cariocão nas arquibancadas da vida? Você acha mesmo que alguém terá coragem de realizar tamanha epopéia?

Sim!! Eu acredito! Esse ato heróico será feito pela torcida do Flamengo!

Portanto meus amigos e minhas amigas, o time do Flamengo tem a obrigação moral de correr os durante os 90 minutos. Não nos interessa se os estádios não possuem banco de reservas luxuosos, chuveiros com água quente, ar condicionados de última geração ou vestiários de estádios com padrão FIFA. O time tem que correr!! Ainda mais agora, que o campeonato permitirá a substituição de cinco jogadores durante a partida.

É claro que esse calor incomoda qualquer um. É extremamente incômodo praticar certas atividades físicas, com a temperatura alta de verão. Na minha opinião… chega a ser desumano.

Mas também percebo que entra ano e sai ano, os jogadores não se unem para valer, afim de propor uma mudança no horário e no calendário dos Estaduais… especialmente sobre o tema do horário dos jogos a tarde, quando a temperatura geralmente está extremamente alta.

Então… não tem o que fazer. Ao assinarem com clubes brasileiros, eles estão cientes que disputariam o Estadual nesses moldes. Então, infelizmente fica até difícil para nós torcedores, defendê-los.

Aliás torcedor (de qualquer time)… se você está insatisfeito com a fórmula de disputa e com nível do campeonato: reclamem com os dirigentes dos clubes de você! Até porque, se os presidentes dos seus respectivos seu clubes não comparecem a federação estadual ou aceitam toda a fórmula de disputa do campeonato da maneira como ele está formatado hoje… acredito que esses presidentes não devem reclamar depois.

Mudanças significativas demandam muito tempo e muito trabalho. Logo, eu acho que todo dirigente deveria estar ciente desse fato, e empenhado de forma competente para reverter esse quadro.

Voltando ao tema Flamengo… é verdade mesmo que Ilha do Urubu terá o setor Sul novamente fechado? Em um jogo de estadual às 20:15 da noite de um Domingo(21/01)? Não vão tentar cativar mais público para um jogo no qual o Flamengo é o mandante? É sério isso??

Alô Departamento de Marketing do Flamengo!! Bota ingresso a cinco reais nesse setor aí!! Bota ingresso de graça para ST!!! Faz uma promoção!!Inove. Faça algo diferente!!! Mude o status quo do público na Ilha do Urubu!

Por quê não, colocar ingressos de graça para quem apresentar o comprovante de residência com o endereço da Ilha do Governador e for também ST? Ou quem sabe… quem for de camisa do Mengão, paga cinco reais? Ou ST que levar alguém, paga um ingresso e leva dois… sei lá!!Faça algo! não deixe esse setor fechado!!!!!

Um clube que já alcançou o patamar de faturamento mais de 400 milhões de reais ao ano… está preocupado com lucro da bilheteria de um jogo do carioqueta as 20:15 de Domingo?? Na boa… pensem menos em videogame e concentrem todas as energias do Departamento de Marketing no futebol Rubro Negro. Esse sim, é o nosso core business.

Enfim… bizarrices a parte, existe uma taça em jogo. E sendo assim, quando o Flamengo entra em campo, a única opção que nós temos, é torcer.

Então, vamos fazer a nossa parte. Até porquê, vestiu Rubro Negro: não tem pra ninguém.

Que ao final do Cariocão 2018, a taça seja erguida pelo Flamengo.

Então, bora lá! Vamos Torcer!

Saudações Rubro-Negras!


BOTECO DO FLA: Por Mercio Querido

Maaaaasssss... O que é que é isso?

Não se pode mesmo confiar nessa gurizada de hoje. Em 45 minutos os Garotos do Ninho, com a ajuda do “veterano” Jonas, colocaram por terra uma longa tradição de Modorrência de começo (e geralmente meio e fim) do Carioqueta.

O público no estádio, os milhões espalhados em frente às telas pelo mundo, o adversário, a própria Instituição Futebol, por força do hábito no Carioca, todo mundo aguardando uma partidinha morna pra começar os trabalhos e... Além de chegar a info que nos vestiários a postura era séria e sem celulares, musiquinhas, risinhos e fanfarronices, que seriam até comuns e esperados por conta da faixa etária, a garotada resolver correr como se não houvesse amanhã, ou como se fosse a estreia na Libertadores.

Lucas Silva em Flamengo x Volta Redonda - Foto: Gilvan de Souza
Mas o que é deles está guardado. Sem citar nomes e nem tão pouco generalizar, deve ter muito marmanjo da equipe dita titular e protagonista achando essa postura da garotada o “mó” vacilo e já preparando um castigo lá no CT.

Mas tudo bem. Bora guardar as cornetas e esperar nem precisar usar. É torcer para que essa novidade aí de jogador correndo (e de forma ordenada) em Carioqueta seja em um primeiro momento contagiosa para todo o restante do plantel, e em segunda instância, que impregne também as demais competições do ano.

Até que o público foi maior do que se esperava para uma quarta-dez-da-noite-com-time-reserva, em detrimento de ser um momento de carência após tanto tempo sem ver o Flamengo em campo. O futebol apresentado, esse então foi bem superior, infelizmente, a muitos jogos de importância bem maior da última temporada.

Goleiro seguro, zaga sabendo a hora de sair jogando e a hora de bicar pra onde o nariz aponta, meiúca com uma clara divisão de incumbências: quem é de construir constrói, quem é de destruir destrói, e não se fala mais nisso. Ataque veloz e objetivo, ainda que o camisa 9 da noite tenha apresentado algumas deficiências aqui e acolá, compensando as mesmas com uma boa dose de entrega e disposição.

Uma rodada simbólica. Com o empate do Botafogo e a derrota do fluminenCe nos confrontos com a nanicada, e com o Futebol já entrando perdido no jogo da noite de quinta do Vasco com portões fechados, a Vitória consistente do Flamengo torna cada vez mais aceitável dizer que sim, o Carioca é Obrigação.

Cedo, muito cedo para empolgações desmedidas e imediatas, mas anima saber que a base vem sendo bem trabalhada. Talvez o único caminho para abastecer o time profissional com craques que durem pelo menos uma ou duas temporadas antes do assédio dos caminhões de euros.

Destaque para o visual retrô do Jean Lucas. Jogar no time principal é um evento muito fácil para se deixar maravilhar com a situação. Daí o moleque entra sem firulas desnecessárias, com muita disposição, e de brinde com o Manto por dentro do calção. Se o visual anda fora de moda faz tempo, a disposição que acompanhou, infelizmente, também é fator cada vez mais escasso no mercado, ainda mais em se tratando de jogos de menor porte.

Acabou que o Profe Rueda foi embora para um ano de férias remuneradas antes de pegar no batente de verdade mas, além de deixar de herança a ainda incógnita Marlos Moreno, deve ter exibido um sorriso ao acompanhar a partida de longe. Tentou de todo jeito e falhou na maioria das vezes, não por sua própria culpa, mas na noite dessa quarta, enfim, Flamém e já não era sem tempo... La Intensidad se fez presente.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.

GILMAR FERREIRA: A exibição de gala dos garotos do Flamengo na estreia do time no Estadual não foi fruto do acaso.

A estrutura é a melhor possível e a gestão do processo é muito bem feita por Rodrigo Caetano.

Investimento na captação e planejamento de carreira para os meninos.

Um trabalho que não para.

Pepê em Flamengo x Volta Redonda - Foto: Gilvan de Souza
Nessa próxima semana, Carlos Noval, diretor de futebol amador, fecha com o Desportivo Brasil a chegada do atacante Rodrigo Muniz, de 16 anos.

Foi o artilheiro do time paulista na Copa São Paulo.

Tem 1,78m e 67kg, fez quatro gols em dois jogos e já chamava a atenção de outros clubes.

LANCE: A grande atuação dos "Garotos do Ninho" na estreia do Campeonato Carioca de 2018 chamou a atenção de todos e um dos destaques na vitória do Rubro-Negro por 2 a 0 sobre o Volta Redonda foi Jean Lucas. No Raulino de Oliveira, o volante comandou o meio do time e recebeu vários elogios após debutar entre os profissionais.

Dentro do clube, o jovem de apenas 19 anos é visto como uma promessa e mais um com muito potencial para ser desenvolvido na equipe principal. Quem sempre acompanhou o atleta desde a sua chegada no Flamengo foi o auxiliar técnico Jayme de Almeira, que o elogiou.

Jean Lucas, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
- O Jean Lucas é muito bom. Gosto muito dele, sei das dificuldades que ele passou e correu atrás e estamos aqui para ajudar no crescimento dele.

Além do bom futebol apresentado pelo volante, uma de suas marcas registradas é seu estilo de jogo. Sempre com a camisa para dentro do calção, meias altas e passadas largas, Jean Lucas é visto como um jogador mais clássico, à moda antiga.

- Sempre com a meia levantada, camisa dentro do calção, tem passada larga e também tem facilidade de infiltrar. Tem muita coisa para aprender, mas é interessado, se cuida bem. Está começando a dar os passinhos dele dentro do clube. Na quarta ele foi bem, impressionou e se apresentou bem para o Brasil - disse Jayme sobre o garoto.

De olho no futuro, o Flamengo já está conversando com os empresários do jogador para prorrogar o vínculo profissional do garoto. Contrato atual vai até o fim deste ano e o Rubro-Negro já projeta a permanência do garoto de 19 anos no time principal.

Jean Lucas foi integrado ao elenco profissional do Flamengo no fim do ano passado e sempre recebeu muitos elogios nos treinamentos. Com a forte concorrência na posição, não teve chance em 2017, mas no início de 2018 já foi titular na estreia do clube no Campeonato Carioca.

LANCE: Com apenas 17 anos, Vinicius Júnior vai comandar o time do Flamengo na partida deste domingo, contra a Cabofriense, pela segunda rodada do Campeonato Carioca, na Ilha do Urubu. O menino revelado no ano passado e rapidamente vendido ao Real Madrid (ESP) por 45 milhões de Euros, cerca de R$ 164 milhões, agora está cercado de expectativas ainda maiores. Apesar de boa parte da equipe rubro-negra ser formada por vários outros jovens, o camisa 20, agora, parece até um veterano no meio deles.

Vinicius Júnior voltou das férias no dia 13, assim como os demais jogadores do elenco principal, e ainda está no meio da pré-temporada. Ele volta ao time ao lado do amigo Lincoln, dos laterais Rodinei e Renê e do zagueiro Léo Duarte.

Vinicius Júnior em treino do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Em dezembro, parte da imprensa espanhola noticiou que o Real Madrid está interessado em contar com a joia a partir de junho, quando ele completa 18 anos. Dessa maneira, a contagem regressiva já começou. Vinicius Júnior tem o sonho de conquistar títulos pelo Flamengo e vai precisar correr contra o tempo. Há também a possibilidade dele permanecer no Rio até meados de 2019 por empréstimo, conforme previsto na época da negociação.

A tendência é que Vinicius Júnior e os demais atletas do elenco principal não atuem durante todo o jogo. O Campeonato Carioca agora permite cinco substituições, e o técnico Paulo César Carpegiani deve substituir esses atletas.

- Em condições, condições ideias não estão. Voltaram sábado, tiveram dois dias de avaliações. Condições de jogar 90 minutos com certeza não. Pelo menos 60 minutos vão jogar. Por isso, os garotos da Copinha ficaram. Eles estão prontos para entrar - explicou Rodrigo Carpegiani, auxiliar técnico do Flamengo.

EXTRA GLOBO: O Flamengo vai avaliar os jovens que está utilizando no começo de temporada para, provavelmente, integrar mais deles ao profissional depois do Estadual. No mercado para reforçar pontualmente o time, a diretoria descarta contratar peças para compor elenco, e vai lançar mão dos garotos formados na base do clube em posições que precisar de opções.

O vestibular vai acontecer apenas quando todo o elenco estiver preparado para jogar em alto nível. Com preparação diferenciada, os jogadores foram divididos, e a tendência é que o grupo seja nivelado até a estreia na Libertadores, dia 28 de fevereiro.

Até lá, os jovens que ainda não integram o profissional poderão mostrar serviço no Estadual. Já foram promovidos ano passado o lateral Klebinho, o volante Jean Lucas, o zagueiro Thuler, o goleiro Gabriel Batista e os atacantes Lincoln e Vinícius Junior.

Klebinho, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
No começo deste ano foram integrados provisoriamente o atacante Lucas Silva, o meia Pepê e outros destaques como o zagueiro Patrick. Para avaliar a permanência desses e de outros atletas serão levados em consideração, como de costume, a idade das jóias e a necessidade da posição.

O Flamengo ainda está no mercado em busca de um lateral, um zagueiro, um volante e um centroavante. Marlos Moreno aguarda a regularização contratual para ser relacionado pela primeira vez, enquanto se adapta ao calor da cidade. Nos treinos, já mostra a desenvoltura de quem estava no meio de temporada na Europa. A estreia deve acontecer ou na quarta, contra o Bangu, ou exatamente contra o Vasco, no próximo domingo.

ESPN: A Federação Paulista de Futebol (FPF) anunciou no fim da noite desta sexta-feira a data das semifinais da Copa São Paulo de Juniores. Os confrontos São Paulo x Internacional e Portuguesa x Flamengo serão realizados na segunda-feira.

A rodada terá a abertura com o encontro que vai testar a rivalidade do futebol paulista contra o carioca. A Portuguesa jogará contra o Flamengo em sua casa, no estádio do Canindé, a partir das 17h30.

Vitor Gabriel, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
Já o São Paulo deixa a sede na cidade de Ribeirão Preto. A decisão diante do Internacional ficou marcada para a Arena Barueri, às 20 horas, curiosamente o mesmo horário do jogo entre Santos x Bragantino, pelo Paulistão 2018.

Os vencedores estarão classificados para a disputa do título. A final será realizada na quinta-feira, dia 25 de janeiro, aniversário da cidade de São Paulo, no estádio do Pacaembu.

GLOBO ESPORTE: Ederson ainda terá que esperar um pouco mais para seu retorno aos treinamentos com os companheiros do Flamengo. No início da semana, o chefe do departamento médico do clube, Márcio Tannure, explicou que a volta gradual dependia de uma liberação do médico particular do atleta.

Após a consulta prevista, o Flamengo foi informado que Ederson ainda não foi liberado por seu médico particular. O camisa 10 iniciou, nos últimos dias, trabalhos de fisioterapia respiratória para amenizar os efeitos das sessões de quimioterapia no ano passado. O clube aguarda o fim deste processo para a liberação do jogador.

Foto: Gilvan de Souza
Após se recuperar de uma lesão delicada no joelho que o afastou de campo por 10 meses, o meia foi diagnosticado com câncer no testículo em julho do ano passado, quando já tinha voltado aos gramados.

Ele precisou passar por procedimentos cirúrgicos e realizar 21 sessões de quimioterapia. O jogador teve alta em dezembro de 2017, após a operação para a retirada de massa residual.

Aos 32 anos, o meia teve contrato renovado até julho e se reapresentou ao clube junto com o grupo principal do elenco, no último fim de semana. Ederson está no Flamengo desde 2015.

COLUNA DO FLAMENGO: Se recuperando de uma cirurgia na clavícula, Diego Alves já trabalha no campo com os demais companheiros e em ritmo forte. O Flamengo divulgou um vídeo de uma atividade de força feita pelo camisa 1, que dá indícios de que o retorno, não definido pelo clube, será questão de tempo.

“No gramado anexo para treinamento específico de goleiros, Diego Alves realiza treino de força, sob o comando do preparador Rogério Maia #CRF“.


A lesão de Diego Alves aconteceu na partida contra o Júnior Barranquilla, na semifinal da Conmebol Sul-Americana. Foi substituído por César no jogo seguinte, e o goleiro revelado na Gávea foi bem, ganhando moral com torcida e comissão técnica para a temporada 2018.

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget