Flamengo destaca estrutura do CT para boa campanha em 2017.

O Centro de Excelência em Performance saiu do papel no começo do ano e, em breve, será entregue o módulo profissional do CT.

CT do Flamengo deve ser concluido neste ano - Foto: Reprodução
EXTRA GLOBO: O Flamengo trocou o pneu com o carro andando ao longo de 2016 e, mesmo que não cruze a linha de chegada com títulos, a continuidade do trabalho montou bases importantes para a próxima temporada.

Com melhor estrutura e um elenco de qualidade, o objetivo é usar a folga maior de recursos para dar o toque de qualidade necessário para as conquistas. Mesmo que ela não venha esse ano, o clube chega no Top 4 do Brasil para ficar e o objetivo é disputar a Libertadores todo ano.

— As dificuldades surgiram e fomos contornando. Sei que 2017 vai ser melhor do que 2016. Teremos a continuidade do trabalho e mais folga para investir no futebol e consolidar a recuperação financeira — diz o presidente Eduardo Bandeira de Mello.

A estrutura para o desempenho dos atletas foi o ponto alto da temporada. O Centro de Excelência em Performance saiu do papel no começo do ano e, em breve, será entregue o módulo profissional do CT. Nesse meio do caminho, uma rotina desgastante de viagens por falta de um estádio no Rio faz o tema virar prioridade em 2017, assim como uma maior integração da base rubro-negra.

O conjunto da obra este ano foi lucrativo. A meta inicial era classificar para a Libertadores, objetivo já concluído. O cheirinho de hepta ficou forte depois que Zé Ricardo assumiu no lugar de Muricy Ramalho, com problema de saúde, e quase levou o Flamengo ao título brasileiro. As eliminações no Carioca, na Primeira Liga, na Copa do Brasil e na Copa Sul-Americana pesam contra. Da mesma forma, a improvisação na montagem do elenco a partir do meio da temporada foi um erro.

No entanto, a diretoria rubro-negra conseguiu juntar peças com bom encaixe e viu Zé Ricardo fazer o time render mais do que o esperado.

— A temporada termina bem melhor do que começou, ou que o ano passado. Todos estão orgulhosos, a campanha é boa. É preciso sim reconhecer os erros, e a tendência é o trabalho se consolidar — exalta o vice de futebol Flávio Godinho, em seu primeiro ano no cargo.

Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget