Flamengo soma 3 pontos em 12 e time procura justificativa.

Não faltou luta, mas o desgaste e a falta de alternativas pesaram quando era mais necessário vencer.

Foto: Cris Dissat / Fim de Jogo
UOL: A vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, dia 13 de outubro, em Volta Redonda, foi a última do Flamengo no Campeonato Brasileiro. De lá para cá, o Rubro-negro falhou em confrontos decisivos e pôs o "cheirinho de hepta", cantado pela torcida, em xeque. Em 12 pontos disputados, os cariocas somaram apenas três - derrota para o Internacional e empates com Corinthians, Atlético-MG e Botafogo.

Mais do que o baixo aproveitamento de 25%, o Flamengo não se mostrou capaz de mudar as partidas. Contra o Botafogo, no último sábado (5), o time teve o domínio territorial, mas pouco ameaçou o gol defendido por Sidão. Não faltou luta, mas o desgaste e a falta de alternativas pesaram quando era mais necessário vencer.

"Saímos decepcionados com os últimos resultados, mas não tem faltado dedicação e vontade ao Flamengo. Futebol é resultado e para o objetivo que buscamos os três pontos são fundamentais. Acho que é cedo para falar se influenciará muito ou pouco no objetivo final. Vamos esperar os próximos jogos", afirmou o meia Diego, sempre disposto a dar entrevistas após as partidas.

Questionado sobre o que faltou ao Flamengo nos quatro compromissos recentes e de que forma isso pode influenciar nas partidas finais, o camisa 35 respondeu.

"Talvez esteja faltando um pouco mais de tranquilidade na hora da finalização. A atitude não falta. O Flamengo não é uma equipe apática. Buscamos o resultado o tempo inteiro. O time chega a passar do limite nos jogos. Não podemos esconder que o fato de o resultado não vir influencia diretamente, pois precisamos das vitórias para conquistarmos o título. Há quatro jogos isso não acontece", comentou.

A distância para o Palmeiras no momento é de quatro pontos (67 a 63). Se o Alviverde vencer o Internacional neste domingo (6), a diferença sobe para sete pontos e complica ainda mais a missão do Rubro-negro. O panorama pode ser pior. Em casos de triunfos de Atlético-MG e Santos, o time termina a 34ª rodada na quarta posição.

"Não podemos deixar a peteca cair. Temos quatro jogos pela frente. O mês pode reservar surpresas positivas ou negativas. Acredito até o fim e sou otimista por natureza. Não tem como não acreditar da forma que o Flamengo tem se doado em campo. Vamos lutar e deixar nas mãos do destino", encerrou o técnico Zé Ricardo.

Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget