Presidente fala em "reestruturar a Chapecoense".

Clubes brasileiros se uniram para oferecer ajuda com empréstimo gratuito de atletas e solicitar à CBF que a equipe fique imune ao rebaixamento.

Torcida da Chapecoense na Arena Conda - Foto: Divulgação
GLOBO ESPORTE: Em meio à tristeza, há um caminho a seguir. Enquanto lamenta a perda de grande parte de seu elenco, a Chapecoense sabe que precisa iniciar seu plano de reestruturação para participar de competições em 2017.

- Vamos ter que reestruturar o clube, contratar novos jogadores, fazer muitas reuniões e ter muita paciência para continuarmos no Brasileiro, um campeonato muito importante para nós. E pensar que há alguns anos nós nem Série tínhamos para jogar e em pouco tempo chegamos à Série A. Ano que vem nós pretendemos continuar. Vinha a Copa Sul-Americana, que poderia nos dar a vaga na Libertadores. Vejam o quanto Chapecó estava contente com o clube, as pessoas vibrando, e hoje vemos essa tristeza toda. É muito difícil - afirmou Ivan Tozzo, agora presidente interino da Chapecoense.

Clubes brasileiros se uniram e publicaram nota oficial em conjunto para, além de manifestar pesar pela tragédia com a delegação da Chapecoense, também oferecer ajuda com empréstimo gratuito de atletas e solicitar à CBF que a equipe catarinense fique imune ao rebaixamento pelas próximas três temporadas.

Atlético-PR, Botafogo, Coritiba, Corinthians, Cruzeiro, Fluminense, Palmeiras, Portuguesa, Santos,  São Paulo e Vasco divulgaram nota nesta terça-feira, e há expectativa de que outros clubes também venham a aderir ao movimento, como o Grêmio.

No entanto, ainda não se sabe de que forma será montada a Chapecoense para a última rodada do Campeonato Brasileiro, contra o Atlético-MG, inicialmente marcada para o dia 11. O clube mineiro sugeriu à CBF que a partida seja cancelada.

Por ora, os integrantes da Chapecoense que permaneceram no Brasil preferem lembrar o último grande momento da equipe, celebrado após o empate com o San Lorenzo, na Arena Condá, que garantiu a classificação para a final da Sul-Americana.

- No vestiário cantamos muito, fizemos uma grande festa. Essa imagem jamais vai sair da minha cabeça - destacou Ivan Tozzo.

Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget