Ricardo Fischer vive incerteza sobre estreia pelo Flamengo no NBB.

Agora no CR Flamengo, o armador poderá fazer sua primeira partida com o uniforme rubro-negro na competição justamente diante do ex-time.

Foto: Gilvan de Souza/Flamengo
LNB: Um dos principais nomes do basquetebol brasileiro recentemente, Ricardo Fischer atuou nas últimas quatro temporadas do NBB CAIXA pelo Gocil/Bauru Basket. Agora no CR Flamengo, o armador poderá fazer sua primeira partida com o uniforme rubro-negro na competição justamente diante do ex-time. Neste sábado (05/11), bauruenses e cariocas abrem a nona edição do campeonato, às 14 horas, no Ginásio Panela de Pressão, com transmissão ao vivo da Band e do SporTV.

“Poderá fazer”, pois o armador é dúvida para o jogo. Com uma lesão muscular na região posterior da coxa esquerda sofrida nas semifinais do Campeonato Carioca diante do Botafogo, Fischer está sendo tratado pelo departamento médico da equipe rubro-negra e viajou normalmente com a delegação para Bauru. No entanto, o camisa 5 só terá certeza sobre sua condição pouco tempo antes da bola subir.

“Vai ser um jogo duríssimo e são duas grandes equipes que sempre disputam títulos. Mesmo sendo o primeiro jogo da temporada se trata de um confronto direto que vale muito. Se não puder jogar apoiarei e tentarei ajudar meus companheiros de alguma forma”, disse Fischer.

O NBB CAIXA é uma competição organizada pela Liga Nacional de Basquete (LNB), em parceria com a NBA, e conta com o patrocínio master da CAIXA, o patrocínio da SKY e os apoios do Ministério do Esporte e da Avianca.

Mesmo se não entrar em quadra, Fischer experimentará uma sensação diferente neste sábado: entrar no Ginásio Panela de Pressão como visitante. Após quatro anos de muito carinho e glórias ao lado da torcida bauruense, o jogador sabe que sofrerá bastante com a pressão dos agora “inimigos”.

“Mesmo se eu ficar só no banco sei que não terei vida fácil lá no Panela. Imagino um reencontro em que eu vou ser bastante hostilizado pela torcida. Saí de Bauru para um rival direto que é o Flamengo e isto foi bastante recente. De qualquer forma, espero que haja um pouco de carinho também”, destacou o armador.

Depois de jogar suas duas primeiras edições do NBB CAIXA pelo São José, Ricardo foi contratado pelo Bauru e logo de cara assumiu o papel de ser um dos protagonistas do time. Por quatro temporadas, o armador colecionou grandes atuações e conquistas importantes, como dois títulos paulistas (2013 e 2014), uma Liga Sul-Americana (2014) e uma Liga das Américas (2015).

Enquanto tentava o bicampeonato da Liga das Américas com o Bauru, Fischer sofreu uma lesão que o afastou por quase sete meses das quadras. No dia 11 de março deste ano, durante a semifinal da competição continental, contra o próprio Flamengo, o armador rompeu totalmente o ligamento cruzado anterior (LCA) do joelho direito e desfalcou a equipe bauruense pelo resto da temporada 2015/2016.

Após o fim do NBB CAIXA 2015/2016, Ricardo deixou o Bauru e foi contratado pelo rival Flamengo, adversário da equipe paulista nas últimas duas edições da competição. O negócio gerou muitas críticas por parte da torcida bauruense, porém, o peso do armador nas conquistas recentes do time ficará marcado na história da equipe paulista.

Depois de um longo processo de tratamento da lesão, Fischer voltou às quadras, agora com o uniforme rubro-negro, no Campeonato Carioca de 2016, em que o Flamengo está na final contra o arquirrival Vasco da Gama, em série empatada em 1 a 1 e que terá seu terceiro e último jogo apenas no mês de dezembro.

“O novo Flamengo está se adaptando. Estamos com menos jogadores que na temporada passada e sofremos bastante com lesão neste início de temporada. Estamos longe da nossa melhor forma, mas acredito que vamos fazer um bom jogo sábado”, concluiu o novo camisa 5 rubro-negro.

Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget