Sindicato denuncia favorecimento da arbitragem ao Palmeiras.

O do próprio presidente da confederação, Marco Polo Del Nero, que é conselheiro vitalício do Palmeiras e do sócio benemérito do clube.

Pênalti grotesto não marcado para o Sport contra o Palmeiras - Foto: Reprodução
UOL: O presidente do Sintrace-RJ (Sindicato dos Trabalhadores da Arbitragem Esportiva do Estado do Rio de Janeiro), Marçal Mendes, afirmou nesta segunda-feira (7) que árbitros brasileiros são pressionados para que não cometam erros em jogos do Palmeiras. Segundo ele, essa pressão vem da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) e do próprio presidente da confederação, Marco Polo Del Nero, que também é conselheiro vitalício do Palmeiras e do sócio benemérito do clube.

"Se o árbitro erra contra o Palmeiras, lá dentro [do estádio do clube], fica fora da escala [para outros jogos]. Duvido que seja indicado para uma vaga da Fifa", afirmou Mendes. "Todo mundo sabe o motivo. Sabe que Marco Polo é sócio benemérito do Palmeiras."

Marçal discursou nesta tarde de segunda-feira numa audiência pública promovida pelo MPT (Ministério Público do Trabalho), no Rio de Janeiro. Lá, o sindicalista afirmou que os árbitros brasileiros estão sujeitos a pressão por terem uma relação trabalhista frágil com a CBF, que escala a arbitragem. Ao apitar jogos do Palmeiras, acabam sujeitos a uma pressão ainda maior.

O UOL Esporte entrou em contato com o Palmeiras, que disse que não comentará o assunto. A reportagem também tentou conversar com o presidente da CBF, Marco Polo Del Nero, e com o Coronel Marinho,  presidente da Comissão Nacional de Arbitragem, às 17h, mas ainda não teve resposta.

Mendes é autor de uma denúncia que motivou a abertura de um inquérito no MPT sobre a situação da arbitragem nacional. A investigação é tocada pelo procurador do Trabalho, Rodrigo Carelli, há mais de um ano. Conforme o Blog do Rodrigo Mattos já revelou, Carelli já detectou que a escala de árbitros brasileiros não segue critérios objetivos.

Mendes disse que a CBF evita determinar regras claras para escala de árbitros justamente para que possa manter certa pressão sobre a arbitragem. Mendes disse que, desde de que Del Nero assumiu à CBF vindo da FPF (Federação Paulista de Futebol), erros contra clubes paulistas têm sido tratados com mais rigor pela CBF. "Erros contra paulistas têm mais repercussão", disse.

Além de Mendes, do Sintrace-RJ, participaram da audiência púbica representantes da Anaf (Associação Nacional de Árbitros de Futebol) e outros sindicatos de árbitros. A CBF não enviou representantes à sessão. A Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) tinha delegados na audiência.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget