Thiago Alcântara reafirma desejo de jogar no Flamengo.

Nunca escondi de ninguém a minha paixão pelo Flamengo e o desejo de jogar pelo clube um dia. Tomara que aconteça no futuro.

Thiago Alcântara atualmente defende o Bayern - Foto: Adam Pretty/Bongarts
UOL: Ele é filho do tetracampeão Mazinho, é irmão de Thiago Alcântara, a joia espanhola que Pep Guardiola levou para o Bayern de Munique, e é o outro brasileiro do atual elenco do Barcelona, em que Neymar é um dos astros. Mas o meio-campista Rafinha está se tornando muito mais do que isso. Olhe os números.

Ele foi titular em seis partidas da equipe. Pode ser pouco, mas o que o Barça fez em campo quando ele estava por lá chamou a atenção. Rafinha marcou cinco vezes. O time fez 18 gols, média de três por jogo. E só perdeu uma partida, uma derrota maluca por 4 a 3 para o Celta que ninguém entendeu muito bem como aconteceu.

Além disso, ele mostrou polivalência ao substituir, com a mesma qualidade, Iniesta na armação do meio-campo e Messi no ataque. Até pela lateral ele jogou, como ala direito. Antes considerado apenas o queridinho do técnico (Rafinha voltou ao Barça, onde foi formado, junto com Luís Enrique, que o treinou no Celta), Rafinha está provando que é importante em um dos clubes mais fortes do mundo.

Ele falou com o UOL Esporte sobre seleção brasileira (ele ganhou o ouro olímpico, mas não gostou do seu nível técnico), sobre ser reserva no Barcelona ("Estou tendo oportunidades"), sobre sua posição preferida ("Sempre fui meia" ) e até sobre o sonho de jogar no Flamengo ("Na hora certa"). Confira:

Posição preferida: meia

"Minha posição sempre foi meia, desde que cheguei ao Barcelona. Quando fui para o juvenil, passei a jogar como ponta direita e atacante também. Mas, no Barcelona B, voltei para o meio e foi assim até o profissional, quando passei a alternar um pouco mais entre funções. Mas, se tivesse que falar minha posição preferida, diria que é a de meia, mesmo. Mas não tenho problemas em jogar nas demais posições que tenho jogado. Graças a Deus, sempre tive essa facilidade."

Ameaça de deixar o time se não jogasse

"O que aconteceu foi que eu falei durante as Olimpíadas, quando contrataram muitos jogadores para minha posição. Eu precisaria de minutos para jogar quando voltasse, ainda mais por estar retornando de lesão. Não houve nenhuma situação concreta para eu deixar o clube [Barcelona] e eles sempre deixaram claro que contavam comigo. Quando voltei, o clube provou essa confiança me dando as oportunidades que eu precisava e esperava e estou muito feliz por isso."

"Acredito que tenho recebido mais oportunidades porque estou fazendo por merecer nos trabalhos diários e dentro de campo. Esse tem sido o meu melhor início de temporada com a camisa do Barcelona e estou trabalhando ainda mais forte para manter essa regularidade."

Olimpíada ruim

"Sinceramente, eu acho que não fiz uma olimpíada boa. Teve o risco de corte por uma lesão que tive pouco antes da apresentação e isso acabou me impedindo de chegar a minha melhor forma física e, consequentemente, atingir o meu melhor nível em todos os aspectos. É algo que estamos sujeitos a passar, mas procurei ajudar dentro do que pude e graças a Deus alcançamos o objetivo comum e principal, que era a conquista dessa inédita medalha de ouro. Foi uma emoção inesquecível conseguir isso no Maracanã com a presença da minha família e amigos."

Seleção brasileira sem ser titular

"Acho que [para ser convocado] é continuar fazendo bem o meu trabalho, como acredito que tenho feito. Se eu seguir mantendo o nível das minhas atuações até aqui, acredito que a minha hora vai chegar com naturalidade. Seleção Brasileira é um objetivo que sempre terei na carreira."

Função de Renato Augusto, Paulinho ou Coutinho

"Ele tem usado uma trinca forte de meio campo e acho que é por ali que eu poderia ajudar também, fazendo essa função de meia e também podendo cair pelas beiradas. Estou acostumado a fazer isso no Barcelona."

Relação com Neymar

"Neymar é um irmão que o futebol me deu. A gente é muito amigo, estamos sempre juntos, dentro e fora do ambiente do clube."

Guardiola x Luís Enrique

"Guardiola e Luís Enrique são dois treinadores muito bons, taticamente muito fortes. Acabamos tendo pequenos erros na Inglaterra contra o City [na derrota na primeira fase da Liga dos Campeões] e, em partidas desse nível, não há perdão. Foi isso que aconteceu. Começamos bem, eles pressionaram depois e levaram a melhor. Ganhamos em casa, eles fora.  Vamos ver como ficará na sequência da competição."

Irmão Thiago Alcântara

"Somos um pouco diferentes na nossa maneira de ser, cada um tem seu jeito, mas em relação às escolhas profissionais não vejo certo nem errado. Ele fez o que o coração dele mandou no momento, eu também, e estamos felizes com a maneira com que a nossa carreira está seguindo."

Relação com o pai, Mazinho

"Eu tenho muito orgulho do pai que eu tenho, sempre será uma inspiração. Você acaba pegando uma coisa ou outra no jeito de jogar, mas acho que temos estilos diferentes, ele, eu e meu irmão. O DNA é o mesmo, mas acho legal esse lance de cada um ter a sua personalidade e estilo de jogo."

Sonho de jogar no Flamengo

"Nunca escondi de ninguém a minha paixão pelo Flamengo e o desejo de jogar pelo clube um dia. Tomara que aconteça no futuro, mas meu foco hoje é em seguir trilhando uma carreira de sucesso no Barcelona e no futebol europeu. Na hora certa, espero ter a chance de tornar esse desejo uma realidade."

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget