Pelo Maraca, Flamengo e Fluminense fecham com duas empresas.

A negociação foi intermediada pela CSM que já fazia parte do grupo rubro-negro e tricolor na tentativa de administrar o estádio.

Ámsterdam Arena, do Ajax, na Holanda - Foto: J.Lago
ESPN: Flamengo e Fluminense vão contra-atacar no Maracanã. Nesta semana, fecharam com a holandesa Amsterdam Arenas e com a francesa GL Events para disputar a compra da concessão do estádio. A negociação foi intermediada pela CSM que já fazia parte do grupo rubro-negro e tricolor na tentativa de administrar o estádio. Uma proposta já foi entregue ao governo do Rio.

Com isso, o grupo acredita que tenha reforçado os argumentos de que tem capital e qualificação suficientes para o negócio e, dessa forma, não permitir que o Estado repasse a concessão ao grupo formado pela Lagardere e BWA, com os quais os dois clubes não fazem negócio.

A AEG, que detém 5% da atual concessão, também está em conversas com o grupo para participar da proposta dos clubes. Após inúmeras reuniões com os franceses, o repasse da concessão do Maracanã era encaminhado sem nova licitação, e o Governo do Estado insistia em dizer para o Flamengo que ainda não havia uma definição sobre o modelo de negócio para o estádio.

Foi isso que a diretoria rubro-negra ouviu em conversa recente com interlocutores do Palácio da Guanabara. Questionado a respeito, o presidente Eduardo Bandeira de Mello reagiu: 

"Não vamos aceitar chantagem. Se houver chantagem, estamos fora", disse, na época, ao Blog.

Uma das possíveis formas de se pressionar o rubro-negro pode vir da Ferj, uma vez que a entidade tem o poder de vetar transferências de jogo para outros estados, saída que foi adotada pelo clube ao longo de todo 2016.

EMPRESAS PARCEIRAS

A holandesa Amsterdam Arenas é responsável por gerenciar o estádio que é casa do Ajax no país. Com capacidade para 53 mil pessoas, custou cerca de 140 milhões de euros para ser construído - entre 1993 e 1996. No sistema de classificação da Uefa, possui avaliação cinco estrelas. A casa já recebeu partidas da Eurocopa de 2000 e sediará a edição de 2020 do torneio de seleções.

A GL Events, outra empresa no negócio, desenvolve infraestruturas de eventos ao redor do mundo. Fez a montagem das instalações temporárias para a Copa das Confederações e da Copa do Mundo nas 12 cidades sedes. Além de trabalhar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro.

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget