Anulação de pênalti do Flamengo não deve dar em nada.

O procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Felipe Bevilacqua, não vê como fazer a denúncia.

Juan e Márcio Araújo reclamando do árbitro contra o Avaí - Foto: Frederico Tadeu
MARLUCI MARTINS: A polêmica marcação de um pênalti e sua subsequente anulação no empate do Flamengo em 1 a 1 com o Avaí, no último domingo, não deve dar em nada. Depois de assinalar a infração de Éverton sobre Diego Tavares, o árbitro Paulo Vollkopf voltou atrás quase três minutos depois, quando os jogadores rubro-negros ainda reclamavam.

A especulação de que houve interferência externa, artifício não permitido pelo regulamento, dificilmente será confirmada. Sendo assim, o procurador-geral do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), Felipe Bevilacqua, não vê como fazer a denúncia.

- É muito difícil em um lance como esse se chegar a alguma conclusão. Você tem que ter a prova inequívoca de que a interferência externa aconteceu - afirmou o procurador.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget