Bandeira e Fred se isolam no futebol do Flamengo e gera incômodo.

A dupla se reuniu com o diretor executivo Rodrigo Caetano, com o gerente Mozer, o técnico Zé Ricardo e outros membros da comissão técnica.

Eduardo Bandeira e Fred Luz com torcedores do Flamengo - Foto: Divulgação
GLOBO ESPORTESem escolher vice-presidente no futebol desde a saída de Flavio Godinho, que cumpre prisão domiciliar, o presidente Eduardo Bandeira de Mello e seu braço direito Fred Luz assumem o protagonismo no futebol do clube. Já são cinco meses sem um nome designado para a pasta, período em que Bandeira acumula a vice-presidência de futebol. Anteriormente, com a saída de Alexandre Wrobel da pasta, em meados de 2015, as decisões passaram a se definir no chamado Conselho Gestor, com Bandeira e outros vices.

No dia a dia, Bandeira, ao lado do inseparável executivo Fred Luz, provoca incômodo no Conselho Diretor pela distância e falta de informações das decisões e medidas no futebol. Recentemente, Luz viajou pela busca de reforços, por exemplo. A dupla se reuniu na segunda-feira com o diretor executivo Rodrigo Caetano, com o gerente Mozer, o técnico Zé Ricardo e outros membros da comissão técnica.

O encontro provocou mal-estar entre dirigentes do clube - que pouco sabiam da reunião, realizada no Windsor, antigo hotel-concentração do time. A percepção é de que o isolamento centraliza as decisões e inibe a participação de outros cartolas, que dividem as ações e decisões de cada pasta numa governança quase empresarial. Algumas vezes até com votação ou discussão até arrumar consenso nos casos mais importantes.

Recentemente, Bandeira ouviu de alguns dirigentes e de grupos políticos que o apoiam sugestões para deixar de ser alvo no futebol. Três nomes da diretoria foram sugeridos para a vice-presidência de futebol: Claudio Pracownik (vice de finanças), Alexandre Wrobel (patrimônio) e Pedro Paulo Pereira (planejamento). As conversas, porém, não andaram.

Na conversa, Bandeira garantiu a Zé que mesmo se ele perder no domingo vai ser mantido no cargo. O dirigente lembrou que o treinador é parte de um projeto do clube, até de formação de técnico na própria casa. O encontro tirou peso das costas do treinador, que mostrava muito abatimento após a partida no Recife.

Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget