Campanha empatada.

Inclusive com a possibilidade de retornarmos pra segunda página se o Cruzeiro vencer o Grêmio em Minas na última partida da rodada.

Márcio Araújo em Flamengo x Fluminense - Foto: Alexandre Loureiro/Getty Images
BOTECO DO FLA: Sorin

Mais uma vez a história se repete. Aquele futebolzinho-assim-assim, e que recebe algum tipo de tempero extra no segundo tempo. Como resultado... De partida mediana em partida mediana, e não podia ser diferente, “tamo” nós empacados ali no meio da tabela e vendo o Corinthians, que não tem nada com isso, mantendo uma segura distância de nove pontos e ainda sem derrotas. Isso sem falar nos outros 66 clubes na nossa frente. Inclusive com a possibilidade de retornarmos pra segunda página se o Cruzeiro vencer o Grêmio em Minas na última partida da rodada.

A história segue a mesma. Certo domínio de posse de bola, mas agredindo pouco (o que não foi o caso do Conca, que entrou e mostrou a caixa de ferramentas de forma um tanto quanto deselegante). Daí se expôs aos ataques contrários do fluminenCe e acabou levando gol... E bora de atabalhoamento pra cima do adversário, bem representado pelo primeiro gol nosso, no melhor estilo bate-rebate-bate-rebate-rede.

O fluminenCE tem bom elenco? Tem? Clássico é Clássico? Certamente. Mas há que se levar em conta dois fatores: um é que enfrentamos uma equipe desfigurada por conta de um excesso de lesões que assola o Reino do Laranjal, e o outro é... Que se dane como e contra quem foi... PRECISAMOS começar a coletar três pontos com certa regularidade, caso contrário essa bagaça não anda e nem desanda.

Zé Ricardo mostrou o tradicional otimismo banhado em gerúndios do trabalhaNDO, melhoraNDO, evoluiNDO. Já um dos nossos capitães sem braçadeira, Diego, ligou o sinal de alerta. A diretoria vai fazer o básico e tradicional após mais uma não-vitória... Anunciar reforço, que já se antecipou e tá nas redes trajando o Manto Sagrado. Como tudo segue igual... E sendo repetitivo de propósito... Tudo segue igual. A incômoda e inesperada (antes de tudo começar) posição na Terra Média da Classificação, onde nada se move, é mesmo o mais justo no momento após cinco empates em oito jogos.

Do Quarteto dos Supostos Favoritos, Santos já conseguiu colar lá na frente e nessa rodada, apesar de continuarem em posições não condizentes com a expectativa inicial, Palmeiras e Atlético-MG conseguiram expressivas vitórias atuando longe de casa. No nosso futuro próximo, Chape em casa, Bahia fora e São Paulo também na Ilha do Urubu. Ao fim disso, quase um terço do campeonato já terá transcorrido. Claro que a gente olha pra tabela e profere logo um “Ih... Dá pra faturar esses nove pontos aí heiiiiin???”. Mas... Bora repetir de novo? Não é culpa e falta de criatividade minha. Mesmice só pode gerar mesmice. Se a ATITUDE não aparecer e logo, quando ela pintar vai se repetir a tortura psicológica de 2016, com um olho no gramado e o outro na calculadora. E daí pode ser tarde.

Bora torcer... Pra cima da Chape.

Isso aqui é Flamengo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget