Elenco do Flamengo defende Zé, mas Conca deixa clima pesado.

Com o comando questionado, Zé não escondeu o abalo nos últimos dias, depois da derrota para o Sport.

Darío Conca, do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
EXTRA GLOBO: O ambiente para a volta por cima do Flamengo depois da queda na Libertadores piorou com o chilique do meia Conca para jogar logo. Ao questionar Zé Ricardo e faltar a um treinamento, o argentino fez o clima de confiança do grupo entre si e com o treinador se desgastar. Com o comando questionado, Zé não escondeu o abalo nos últimos dias, depois da derrota para o Sport.

Mesmo assim recebeu apoio dos jogadores. Assim como antes da partida, o meia Diego saiu em defesa do treinador depois da derrota e colocou a responsabilidade nos atletas. O elenco, que costuma estar unido, se viu diante de um raro episódio de indisciplina em meio à necessidade de render mais em campo.

A participação de Conca contra o Avaí, que era possível dependendo dos treinos desta semana, agora virou dúvida novamente pela postura do jogador. Além de se mostrar apto a atuar pela parte física e ritmo de jogo, Conca precisa esperar a poeira abaixar e a comissão técnica resolver outras questões consideradas prioritárias para o grupo, como a volta de Berrío e Donatti.

Mesmo insatisfeito com a situação, Conca ficou isolado no caso e mal visto por quase todos. O comportamento de questionar os métodos e o próprio treinador para entrar em campo enquanto outros jogadores, mesmo sem chances, seguem treinando com vontade e sem indisciplina, pegou mal no Flamengo.

A situação de Conca se somou aos episódios mais antigos e desgastados de barração, como nos casos dos também estrangeiros Mancuello e Cuéllar. Os dois, porém, mesmo insatisfeitos, se mantiveram focados no trabalho do dia a dia. A centelha de algum racha no elenco com a postura de Conca foi contida de início, mas há preocupação se com as novas chegadas de reforços e possíveis mudanças de peças feitas pelo treinador, ela volte.

Além da habilidade para reencontrar o bom futebol da equipe, Zé Ricardo vai precisar administrar egos e a concorrência mais intensa para evitar um ambiente pesado.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget