Após caso Ederson, Flamengo fará mudanças em exames do elenco

O departamento médico do Flamengo decidiu incluir nos exames rotineiros de pré-temporada e de contratações a investigação do hormônio hCG.

Diego fazendo exames médicos no Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
GLOBO ESPORTE: O caso sensibilizou o Flamengo em torno de Ederson, muito querido dentro do Ninho do Urubu. A descoberta do tumor no testículo, após o atleta testar positivo em dois exames antidoping, ligou alerta dentro do clube para prevenções futuras. O departamento médico do Flamengo decidiu incluir nos exames rotineiros de pré-temporada e de contratações a investigação do hormônio hCG, que pode identificar alterações no organismo.

A descoberta do tumor - através de exames antidoping - pode ser fundamental para pronta recuperação do atleta. Coincidentemente, a ABCD (Autoridade Brasileira de Controle de Dopagem) iniciou neste segundo semestre exames surpresa nos clubes de futebol. A visita ao Ninho foi na quinta-feira, exato dia em que o Flamengo recebeu resultados de doping em dois jogos de Ederson.

A partir do caso, a ideia do departamento médico rubro-negro é analisar o índice de hormônio hCG no sangue dos atletas. O beta-hCG - que significa gonadotrofina coriônica humana - aumenta a produção de esteroides endógenos, como a testorenona, explica o site da ABCD. O que pode gerar vantagem competitiva - por aumento do volume e da potência dos músculos - e por isso é considerado doping. No entanto, também pode provocar doenças, como o câncer no testículo.

Os exames de sangue de início de temporada costumam observar taxas de colesterol, insulina, glicose, além de hemograma completo. As taxas de hCG nem sempre atingem níveis para serem medidos.

Testes fora de competição são recentes no futebol

Testes foras de competição já estão acontecendo no futebol da mesma forma que ocorrem há muitos anos nos esportes olímpicos, como atletismo e natação. Além de controle em jogos oficiais, os clubes podem receber visitas surpresa durante seus treinamentos, como ocorreu no Ninho do Urubu na semana passada.

Essa nova regulamentação de procedimento envolveu as normas da Agência Mundial Antidoping (Wada), além da Fifa e CBF. A ABCD, que responde ao Ministério do Esporte, executa esse controle no país.

No caso de Ederson, os exames antidoping acabaram ajudando. O beta hCG (substância detectada na análise) não é um exame feito rotineiramente como check-up ou para esclarecimento diagnóstico. Normalmente ele é pedido depois do diagnóstico ter sido feito pelo exame físico ou ultrassonografia.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget