Cruzeiro e Grêmio procuram Santos para repetir "caso Geuvânio"

O Tianjin se viu obrigado a depositar o dinheiro para conseguir emprestar Geuvânio ao Flamengo.

Geuvânio em Flamengo x Grêmio - Foto: Gilvan de Souza
JORGE NICOLA: A vitória do Santos na queda de braço com Flamengo e Tianjin Quanjian a respeito da negociação de Geuvânio está repercutindo em outros clubes no Brasil. Tanto que Cruzeiro e Grêmio já pediram suporte ao departamento jurídico do Peixe para conhecer a cláusula de exclusividade usada na venda do atacante ao futebol chinês.

Em janeiro do ano passado, em negociação que rendeu R$ 48 milhões, o Santos estipulou uma multa de 500 mil euros (R$ 1,8 milhão) caso Geuvânio voltasse para um clube brasileiro por empréstimo. Se a transferência fosse em definitivo, o Peixe deveria ter a prioridade na compra.

Mesmo após o parecer de vários advogados do mundo do esporte garantindo que tal cláusula não teria validade nos tribunais, o Tianjin se viu obrigado a depositar o dinheiro para conseguir emprestar Geuvânio ao Flamengo – o reforço de Zé Ricardo ficará na Gávea por um ano e meio.

O presidente Modesto Roma Júnior havia ameaçado levar o caso à Fifa caso Geuvânio fosse repassado sem o pagamento. O Tianjin ficou com medo e adiou por quase duas semanas o envio da documentação do atacante. Sem acerto, os chineses depositaram R$ 1,8 milhão ao Santos e Geuvânio enfim foi registrado e estreou no Fla na derrota para o Grêmio, na última quinta-feira.

A ideia de cruzeirenses e gremistas é entender o mecanismo usado pelo Santos para se precaver em caso de venda de seus ídolos. Éverton Ribeiro, por exemplo, acaba de voltar ao Brasil, para jogar no Flamengo, sem render qualquer real ao Cruzeiro. Já Luan pode ser negociado nos próximos dias com o futebol italiano.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget