Desde 2011, Flamengo elevou receita em 176%. Corinthians, só 67%

O Corinthians sempre gastou mais do que o Flamengo, incluindo no último ano, em que fracassou em campo.

Torcida do Flamengo, no Maracanã, durante Flamengo x Corinthians - Foto: Pablo Almeida
ESPN: O ano de 2014 é importante para entender a rivalidade entre Corinthians e Flamengo, que tem novo capítulo em campo neste domingo, às 16h (de Brasília), em São Paulo. A partir dessa data, os cariocas deixaram os paulistas para trás nas finanças, invertendo a lógica das temporadas anteriores nas receitas.

Em 2013, o Corinthians teve faturamento de R$ 316 milhões, enquanto o Flamengo, R$ 272,9 milhões. Desde então, a receita rubro-negra sempre foi maior que a do adversário da 17ª rodada do Brasileiro.

O dinheiro, contudo, ainda não tem sido preponderante na classificação da Série A, já que, apenas na temporada passada, o ponto conquistado pelo clube alvinegro foi mais “caro” que o dos cariocas considerando as duas arrecadações – em 2013, a situação era praticamente igual nesse quesito.

A evolução das receitas

Em 2011, as receitas do Corinthians foram mais de R$ 100 milhões superiores às do Flamengo (R$ 290,5 mi a R$ 185 mi). A diferença foi ainda maior em 2012, ano que os paulistas foram campeões da Libertadores e do Mundial, e seguiu com vantagem alvinegra em 2013. Foi a última vez.

A partir de 2014, o Flamengo sempre arrecadou mais do que o Corinthians e, se a previsão dos orçamentos de 2017 estiver correta, terá faturamento superior em R$ 146,4 milhões neste ano.

Considerando os resultados de 2011 a 2016, o aumento das receitas rubro-negras é de 176%, enquanto o Corinthians não conseguiu sequer dobrar sua arrecadação, crescendo 67% em seis anos.


A relação receitas-pontos

Dinheiro à parte, o desempenho corintiano em campo segue superior ao do Flamengo nos últimos anos, sendo 2016 a única exceção. Em 2013, antes dos cariocas tomarem a dianteira em relação ao Corinthians, a relação receita-pontos dos dois clubes mais populares do país era similar no quesito.

Se um cresceu financeiramente, porém, o outro parece ter melhorado dentro das quatro linhas. Em 2014 e 2015, por exemplo, o Corinthians “pagou”, considerando sua receita, R$ 3,7 milhões; enquanto a marca mais baixa registrada pelo Flamengo nessa projeção foi de R$ 6,6 milhões, em 2014.

Em 2017, considerando os orçamentos e o atual desempenho dos dois times no Brasileiro, a equipe de Zé Ricardo está “pagando” R$ 14,7 milhões por ponto, enquanto a de Fabio Carille, R$ 6,6 milhões.


Gastos e dívida

O dinheiro que entra no clube, contudo, não é o único aspecto que mostra que o Flamengo vive melhor momento financeiro do que o Corinthians. Em 2013, a dívida das duas equipes, respectivamente, era de R$ 757,4 milhões e R$ 193,7 milhões. Desde então, a rubro-negra despencou; e a alvinegra, subiu.

Ano a ano, os débitos do Flamengo foram caindo, para R$ 697,9 milhões em 2014, R$ 579,3 milhões em 2015 e R$ 460,6 milhões, segundo números de Amir Somoggi. No Corinthians, o movimento foi inverso: R$ 371,7 mi há três anos; R$ 452,7 mi há dois; e uma pequena queda no último, para R$ 426 mi.

Na análise dos gastos dos dois clubes nas últimas temporadas, os números se explicam. Mesmo arrecadando menos, o Corinthians sempre gastou mais do que o Flamengo, incluindo no último ano, em que fracassou em campo. Veja abaixo a comparação entre os dois rivais deste domingo.


Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget