Diretoria e técnico do Flamengo são hostilizados pela torcida na Ilha

Alguns torcedores cercaram a saída dos camarotes para cobrar atitude de Eduardo Bandeira de Mello.

GLOBO ESPORTE: A pressão aumentou na Ilha do Urubu após o 2 a 2 entre Flamengo e Palmeiras, com alvos definidos. Os torcedores não perdoaram o terceiro jogo sem vitórias no Brasileirão - o segundo empate consecutivo. O "fora, Zé Ricardo" virou coro. O presidente Eduardo Bandeira de Mello também foi cobrado, garantiu a permanência do treinador e se virou contra a arbitragem.

As primeiras vaias e gritos de "burro" direcionados a Zé Ricardo começaram ainda com a bola rolando, mais precisamente aos 40 minutos do segundo tempo, quando Everton deu lugar ao argentino Mancuello. O apito final de Jailson Macêdo Freitas intensificou os protestos e esquentou o clima. Alguns torcedores cercaram a saída dos camarotes para cobrar atitude de Eduardo Bandeira de Mello.

O presidente foi xingado, respondeu aos insultos e aguardou a situação amenizar para deixar o local. Os seguranças, que impediram a invasão dos torcedores, escoltaram o presidente do clube até a saída do setor. Após o tumulto, Bandeira reiterou apoio a Zé Ricardo e garantiu a permanência do treinador para a sequência da temporada.

- Zé Ricardo é treinador do Flamengo e vai continuar sendo. Sabemos que sofre pressões, inclusive de setores da imprensa, mas continua sendo treinador do Flamengo. A gente respeita que parte da torcida não goste, mas a maioria apoia o trabalho que faz no Flamengo e vai continuar fazendo.

A arbitragem foi o foco do presidente. Para Bandeira, os erros de Jailson Macêdo Freitas foram decisivos no resultado final. De acordo com ele, foram ao menos cinco lances capitais que mudaram o contexto do jogo.

- A gente respeita as manifestações da torcida. Imagino que parte dela pode ter restrição ao meu trabalho, ao da diretoria e comissão técnica, mas tenho certeza que a grande parte está revoltada com a arbitragem. Tivemos uma arbitragem calamitosa que nos prejudicou muito no primeiro tempo. Um pênalti não marcado no início, os dois gols do Palmeiras foram irregulares, o primeiro então com uma falta clamorosa. Impedimento mal marcado, que acabou com gol do Guerrero e um possível pênalti no Éverton Ribeiro, não tenho certeza. São cinco lances capitais. Arbitragem quando é ruim erra para os dois lados, essa errou só contra o Flamengo. Esse tipo de coisa sempre acontece com o Palmeiras.

Com o segundo empate seguido no Brasileirão - o terceiro jogo sem vitórias -, o Flamengo permaneceu na quarta posição na tabela de classificação, com 25 pontos. No sábado, às 19h (de Brasília), o Rubro-Negro encara o Coritiba, na Arena da Ilha.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget