Éverton Ribeiro vê necessidade de entrosamento no Flamengo

Por conta do calendário intenso - quase sempre com jogos quarta e domingo -, isso virá mesmo através das partidas.

Pará e Éverton Ribeiro cobrando falta pelo Flamengo com a camisa amarela - Foto: Gilvan de Souza
GLOBO ESPORTE: A vitória sobre o Coritiba colocou Éverton Ribeiro novamente em evidência. Se nos últimos jogos o camisa 7 não teve atuações de destaque, neste sábado foi peça chave para o Flamengo conseguir um triunfo por 2 a 1 sofrido diante de sua torcida na Ilha do Urubu. Deu passe para o gol de Berrío e teve a frieza de converter bem o pênalti nos minutos finais. Além disso, apresentou melhor movimentação atuando mais centralizado.

Há quase um mês atuando com a camisa rubro-negra, Éverton reconhece que ainda busca o entrosamento ideal nos jogos. Por conta do calendário intenso - quase sempre com jogos quarta e domingo -, isso virá mesmo através das partidas.

- Ainda sinto um pouco. Estava comentando com o Guerrero. Teve um lance que ele virou de costas e acabei dando a bola para ele. Conversei com ele depois e vi o que ele prefere. Isso é com jogos. Geuvânio chegando também. Lá na frente precisa desse acerto para saírem os gols. Nos jogos, vamos treinando e nos acertando - disse o camisa 7 do Flamengo.

Geuvânio, inclusive, fez coro com o companheiro. Também no clube há pouco mais de um mês, o atacante fez seu primeiro jogo como titular neste sábado. Realizou um bom primeiro tempo e iniciou a jogada do gol de Berrío. Mas, assim como Éverton Ribeiro, ainda busca se adaptar e entender melhor a forma de jogar de todos os companheiros.

- Chegaram jogadores novos, precisamos nos conhecer. Tenho certeza que nos treinamentos, a gente também vai adquirir isso. No jogo teve um lance que o Guerrero me falou para cruzar que ele chegava. É no decorrer dos jogos e treinamentos vamos conhecendo cada atleta - disse Geuvânio, após o jogo.

Éverton Ribeiro joga bem centralizado, mas não tem preferência

Com a ausência de Diego, poupado por conta de desgaste, Éverton Ribeiro pôde atuar de forma mais centralizada, servindo o ataque. Apesar da boa movimentação contra o Coxa, o jogador afirmou não ter preferência em relação ao posicionamento.

- Para mim, é indiferente. Quando jogo pelo meio, tenho um pouquinho mais de liberdade. Mas pela lateral foi onde eu também consegui me firmar no futebol brasileiro. Então, sempre que precisar, vou estar à disposição - disse Éverton.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget