Guerrero e Luis Fabiano trazem rivalidade de São Paulo para o Rio.

É assim que o Flamengo faz. O Diego lateraliza, entram homens na paralela, elogiou o treinador vascaíno, Milton Mendes.

Foto: Divulgação
UOL:  Vasco e Flamengo se enfrentam neste sábado (8), às 18h (de Brasília), em São Januário. O "Clássico dos Milhões" pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro será o primeiro do duelo entre os artilheiros Luis Fabiano e Paolo Guerrero no Rio de Janeiro. Em dez anos de rivalidade, os atacantes travam uma disputa equilibrada por clubes e seleções.

O confronto direto entre eles começou em 2007. Na ocasião, a partida válida pelas Eliminatórias da Copa de 2010 entre Brasil e Peru terminou empatada por 1 a 1. Nenhum deles balançou as redes. De lá para cá, a rivalidade amentou nos duelos entre Corinthians e São Paulo, aportando agora na Cidade Maravilhosa.

Guerrero leva vantagem sobre o Fabuloso até o momento nos confrontos diretos. O peruano venceu cinco vezes e fez três gols. Houve três empates e dois triunfos, com dois gols de Luis Fabiano. Nos números gerais da carreira, no entanto, o vascaíno tem larga superioridade: 404 gols contra 236 do camisa 9 rubro-negro.

Os elogios partem dos dois lados em relação aos possíveis protagonistas do clássico de logo mais. Não restam dúvidas de que eles são os jogadores que mais preocupam os respectivos sistemas defensivos no duelo.

"O Luis Fabiano é um atacante experiente, um goleador nato. Tem se reencontrado com os gols no Vasco e a comissão o preserva para os jogos principais. Sem dúvida, será um duelo interessante para o torcedor. São grandes nomes e dois grandes artilheiros. Tomara que sejamos mais felizes nesse confronto também", afirmou o técnico rubro-negro, Zé Ricardo.

"Para parar o Guerrero, é só de metralhadora [risos]. É parecido com o Luis Fabiano. Faz bem o pivô. O forte dele é esse. O Guerrero domina e vê bem o espaço. Ele afunda nos zagueiros e aparecem os outros jogadores. É assim que o Flamengo faz. O Diego lateraliza, entram homens na paralela", elogiou o treinador vascaíno, Milton Mendes.

Além da importância do clássico para a sequência das equipes no Campeonato Brasileiro, o peruano Guerrero tem uma motivação a mais. Em oito jogos contra o Vasco, ele ainda não marcou. Foi apenas uma vitória no período, além de quatro derrotas e três empates.

"Acho que o futebol tem algumas estatísticas que dificilmente se explicam. Vejo o Paolo com capacidade de decidir muitas partidas. Acho que é uma coincidência. Tomara que ele possa estar em um dia feliz e consiga marcar contra o Vasco para a nossa caminhada no Campeonato Brasileiro", encerrou Zé Ricardo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget