Jogo do Flamengo ou Barras de Ouro?

E todos nós, sejamos ricos ou pobres, queremos ficar perto do nosso Flamengo. Por isso: abaixem o preço dos ingressos.

Torcida do Flamengo criticando o valor dos ingressos na Ilha do Urubu - Foto: Gilvan de Souza
FALANDO DE FLAMENGO: Por Thiago Nascimento

Devido aos altos valores praticados pelo Flamengo durante a comercialização dos ingressos para as primeiras partidas disputadas em seu novíssimo estádio na Ilha do Governador, eu começo o texto com o seguinte questionamento:

– O que é mais caro: O ingresso para o jogo do Flamengo ou barras de ouro?

Obviamente que tal analogia é apenas uma brincadeira com tal situação.

Muitos torcedores Rubro Negros têm reclamado dos preços dos ingressos nessas primeiras partidas que ocorreram na Ilha do Urubu. O que faz até sentido, se compararmos com os preços dos ingressos dos jogos do Flamengo no qual o palco do espetáculo era o Maracanã.

Aliás, se eu não estiver equivocado, eu sempre entendi ao assistir muitas entrevistas no rádio/televisão/internet, que os ingressos de jogos no Maracanã eram precificados com valores altos por conta dos custos do estádio.

Se o que foi escrito no parágrafo anterior for equívoco, por favor me avisem para que o mesmo seja corrigido com uma errata. Agora se o que foi escrito anteriormente estiver correto, por quê o ingresso continua caro para a maior parte da população? O gestor do novo estádio não é próprio o Flamengo? E o ingresso não deveriaser mais barato por conta desse fator?

Não restam dúvidas que a Ilha do Urubu é linda, além de ser notório o que o clube tem feito para manter toda essa estrutura. Nesse quesito, o clube merece os parabéns.

No entanto, não podemos esquecer que o Flamengo é um clube que possui a sua sede na América do Sul, e não na Europa. E não é difícil perceber que o custo de vida de um cidadão que mora no Brasil, é muito diferente do custo de vida de qualquer cidadão que mora em um país Europeu.

E em função dessa diferença, muitos campeonatos Europeus comercializam os ingressos em formato decarnês, antes mesmo do início da temporada. E mesmo que alguns ingressos sejam comercializados de forma avulsa e com um valor ainda mais alto devido a imensa procura, os mesmos são adquiridos e os estádios continuam lotados. Rodada após rodada, como é o caso do Campeonato Inglês. Aqui no Brasil, jogos com ingressos caros e estádio lotado, são exceções durante uma temporada de Janeiro a Dezembro.

Particularmente, sou contra a demagogia do ingresso a 10 reais. É claro que essa modéstia quantia (não para todos, é óbvio) elevaria e muito a quantidade de pagantes em qualquer partida de futebol no Brasil. Mas também entendo que a profissionalização do futebol exige de certa forma, a elevação do preço do ingresso. Afinal de contas, implantar uma gestão profissional em clube de futebol não é simples e barato. Por isso, há a necessidade de maximizar todas as fontes de receitas sempre que possível.

Com certeza, a precificação de um jogo de futebol não é simples. É fato também que ninguém compra uma televisão, um videogame ou um celular por semana ou por mês… Mas em compensação, muitas pessoas frequentam toda semana (ou quase sempre) o estádio de futebol para ver o Flamengo jogar.

Então, como resolver essa equação?

É muito simples de se perceber que para a maioria dos torcedores do Flamengo, esse valor de ingresso ainda não é o ideal. Seja você Sócio Torcedor ou não, seja você um torcedor que possui uma renda mensal alta ou um torcedor que têm uma renda mais baixa (o famoso povão).

E não é difícil chegar a tal conclusão. Veja o porquê:

– É perceptível que o torcedor de alta renda, prefere uma maior comodidade. E não há nada de errado em pensar assim. Torcedores de alta renda, geralmente preferem torcer em áreas VIPs ou camarotes. É difícil de imaginar que a maioria dos torcedores que façam parte dos plano mais altos de ST, se contentem em assistir a todos os jogos do Flamengo tomando chuva(ou sol) na cabeça, além de ficar em pé.

– É perceptível também que os torcedores de classe média e também os que possuem uma renda mais baixa, não conseguirão ser assíduos no estádio. Afinal de contas, ter que pagar mensalidades do programa de Sócio Torcedor, comprar ingresso, camisa oficial, despesas com alimentação e transporte… faz com a ida ao estádio se torne um passeio de luxo.

Resumindo: Não está bom para ninguém.

Vale lembrar que esse somatório em muitos dos casos são multiplicados por dois ou por três!!! Pois muitos torcedores vão as partidas de futebol com suas esposas e/ou filhos. E em função disso, o jogo de futebol acaba sendo preterido por passeios mais econômicos, como por exemplo: ir a praia, ir ao restaurante próximo de casa, ir ao cinema em dias que dão descontos nos ingressos, ir ao teatro ou até mesmo, realizar o famoso churrasco em casa com a família e os amigos para assistir os jogos do Mais Querido pelo pay per view.

E tal atitude pode fazer com que muitos torcedores percam a vontade de ir ao estádio com o decorrer do tempo. O que sem dúvida, é péssimo para o Flamengo.

Então, como baratear e cativar torcedores que sejam ST ou não? Eis, algumas sugestões:

– Por quê não reformular o plano e valores do Sócio Torcedor, além facilitar a inclusão de dependentes para os planos mais baratos?

– Se o clube tem uma parceira com um aplicativo de transportes, por quê não elaborar um plano para STs com intuito facilitar a ida e vinda de torcedores para o estádio com esse aplicativo? E por quê não, elaborar um preço mais convidativo no caso da viagem ser realizada por dois ou três torcedores de uma só vez?

– Por quê não distribuir mais linhas de ônibus executivos em outros bairros importantes do Rio de Janeiro? E por que não, também abaixar o preço das viagens para STs (inclusive para quem possuir dependentes em seus planos)?

– Por quê não, vender combos de alimentação adquiridos pela internet no exato momento da compra do ingresso, assim como fazem muitos cinemas? Se você vende antecipadamente, você consegue receber o seu lucro com antecedência e por conta disso, obtém um desconto com seus fornecedores, além de gerar uma margem de desconto para o consumidor final (que no caso é torcedor). Ou eu estou errado?

– Por que não dar descontos em ingressos de jogos, no qual o ST possui um ou mais dependentes? Isso não poderia baratear o valor dos ingressos de cada um?

– Com relação as camadas mais populares, por quê não realizar alguma parceria, no qual o parceiro em questão pudesse expor sua marca no estádio e/ou redes sociais, e em contra partida o valor desse patrocínio iria direto para o subsídio de uma carga de ingressos para aqueles que são apaixonados pelo Flamengo e não conseguem arcar com o valor do ingresso? Acredito que uma ação como essa, seria inovadora e até um case para muitos outros clubes do Brasil.

Há infinitas possibilidades. E Penso que um clube como o Flamengo pode e deve fazer muitas ações para lotar um estádio. Seja ele qual for.

O Flamengo é gigantesco. E isso se deve a imensa Nação Rubro Negra em todas as partes do Brasil e do Mundo. E todos nós, sejamos ricos ou pobres, queremos ficar perto do nosso Flamengo. Por isso: abaixem o preço dos ingressos.

Saudações Rubro Negras.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget