Como treinar contra o seu dragão

Pra ajudar nos planos de recuperação, após o Flamengo vão encarar o Corinthians no Itaquerão.

Reinaldo Rueda e Jayme de Almeida no Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
BOTECO DO FLA: Sorin

Dentre todas as possibilidades existentes na tabela, sem dúvida a melhor é essa mesmo. Jogo em casa e contra o lanterna do campeonato. Dava até pra encarar como um coletivo de luxo. E isso nem é por causa da fragilidade do adversário, e sim por conta da nossa incompetência na primeira metade da competição, que gerou esse abismo de distância para o Corinthians. Se o objetivo no Brasileirão cada vez mais passa a ser o G4, a missão passa a não ser tão complicada. Infelizmente.

Entendo porra nenhuma disso, mas quando vi a tabela pensei: “Beleza. Uma semana para o Rueda treinar o time, e com um bom jogo-treino na noite de sábado”.

Faz sentido pra mim e não sei se o nobre frequentador do Boteco concorda. Mas de qualquer forma, não será a opção escolhida. O time que vai para campo não é a base do que vai enfrentar o Botafogo no segundo jogo da semifinal. PARECE que teremos: Diego Alves, Rhodolfo, Vaz, Pará e Renê; Márcio Araújo, Mancuello e Everton Ribeiro; Vinícius, Geuvânio e Paquetá.

Vizeu de fora e todos nós vimos que sentiu mesmo a perna durante o jogo de quarta. Ok. Everton de fora também com desconforto muscular é a info que vem da Gávea. Resta saber se não é aquele “desconforto” maroto que acontece vez ou outra, já que ouvi falar em momento irritação ao ser substituído na última partida, inclusive com certa dose de deselegância para com o Rueda.

Dentre os não inscritos na CB que irão participar do jogo, causa estranhamento a escolha pelo Diego Alves. O jogo de hoje TEORICAMENTE não deve exigir muito de sei lá quem que seja o goleiro do lado de cá, e Thiago vai ter que encarar essa fogueira na quarta após a expulsão que o Daronco inventou para o Muralha. Nós aqui no Boteco tínhamos quase certeza que o jovem arqueiro seria o escolhido para enfrentar o Dragão.

Do lado de lá... Do lado de lá... O Atlético começou o turno vencendo o Coritiba, o que trouxe certo ânimo para o elenco e para o treinador João Paulo Sanches. Sem querer estragar a felicidade alheia, essa animação é aquela que aparece em todas as equipes que não foram bem na primeira metade do campeonato. Até por aqui apareceu. É tipo um réveillon desportivo, o tal do “turno novo, vida nova”. A realidade geralmente trata de esmagar esses sonhos em pouco tempo. Com míseros 15 pontos, o Atlético tem 4V, 3E, 13D, e está a sete pontos de distância do primeiro time fora da zona de rebaixamento. Pra ajudar nos planos de recuperação, após o Flamengo vão encarar o Corinthians no Itaquerão.

Sabe aquele discurso do “uma coisa de cada vez” e “vamos virar a chave para o Brasileirão”? Não cola. É olho no jogo de hoje, coração e cabeça já na noite da próxima quarta no Maracanã.

Isso não nos impede de poder observar o comportamento de quem raramente tem oportunidade de começar jogando. No caso de hoje Vinícius e Paquetá em um primeiro momento, e aquela espiada em mais uma chance do argentino Mancuello. E por falar em mais uma chance... Ainda bem que eu tenho certeza que o Rueda não frequenta o Boteco, e daí eu posso falar sem medo de dar ideia errada: Não é que o Gabriel TEORICAMENTE não estará entre os titulares? Flamém.

A bola rola 21:45 no Marac... E não... Espera. Esse é o outro jogo. A bola rola sete da noite na Ilha do Urubu.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget