Flamengo: Ainda tem muito espaço para melhorar

Afinal, a primeira impressão foi boa, mas com certeza ainda tem muito espaço para melhorar.

Reinaldo Rueda, treinador do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
ESPN FC: Por João Luis Jr.

Por mais que uma partida, dois dias depois de assinar contrato, seja com certeza muito pouco para começar a avaliar o trabalho de um técnico, é possível dizer que Rueda, no empate em 0x0 entre Flamengo e Botafogo, mostrou ao menos um cartão de visitas interessante, bem diagramado, daqueles que você até pergunta em que gráfica o cara fez.

O Flamengo apresentou um futebol envolvente, maravilhoso, atuou de uma maneira que você chegou a se sentir fisicamente atraído pelo esquema tático e questionou sua própria sexualidade? Não, claro, pode tranquilizar seu parceiro(a). Mas algumas mudanças, ainda que sutis, puderam ser percebidas. Primeiro a preocupação em começar estancando a sangria defensiva, que veio na forma do uso de um lateral defensivo pela esquerda e um lateral que, se não defende tão bem, ao menos tem muito vigor pela direita - iniciativa essa que deixou bem claro que o Flamengo hoje tem quatro laterais reservas decentes, mas ainda faltam dois titulares pros lados do campo.

Depois por uma mudança que não só atendeu a um apelo desesperado da torcida, como serviu para desacreditar uma teoria de que o sindicato dos treinadores profissionais obriga seus filiados a sempre escalarem Márcio Araújo como titular. Cuellar não é o volante dos sonhos do torcedor rubro-negro, mas se mostrou muito mais participativo na saída de bola e atento nas jogadas, sendo um dos melhores na partida de ontem.

O que tivemos então foi um Flamengo que não atuou tão bem, mas ao menos criou as chances mais claras, sendo parado apenas pela trave na cobrança de falta de Diego, pelo goleiro Gatito em algumas outras oportunidades e em definitivo pelo árbitro Anderson Daronco, que mostrou ter um bíceps inversamente proporcional ao seu domínio da regra do jogo e expulsou Alex Muralha em uma jogada cuja única infração cometida pelo goleiro rubro-negro foi seguir usando um apelido que não condiz com suas habilidades debaixo das traves.

0x0 é um resultado bom para o Flamengo? Não exatamente. Mas num clássico, com mando de campo do adversário, com estreia de treinador novo, numa semana em que grande parte da imprensa falava do Flamengo como azarão e chegamos ao extremo de ler frases como "os botafoguenses estão otimistas", um empate em que fomos o melhor time em campo e que nos permite decidir no Maracanã lotado está longe de ser ruim. Ainda mais se levarmos em conta que o empate com gols está contra nós, o que é positivo diante da dificuldade que o Flamengo tem de jogar com o resultado debaixo do braço e que as decisões da arbitragem ao menos garantiram que não teremos Muralha numa possível disputa de pênaltis.

Mas antes da decisão da próxima quarta, ainda temos a estreia de Rueda no Campeonato Brasileiro, atuando contra o lanterna Atlético-GO na Ilha do Urubu, uma partida que provavelmente o novo treinador deve usar para rodar o elenco e conhecer melhor alguns de seus novos comandados - além de ser uma ótima oportunidade de conseguir uma vitória segura pra agradar a torcida. Afinal, a primeira impressão foi boa, mas com certeza ainda tem muito espaço para melhorar.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget