Flamengo enfrenta o Palestino para exorcizar fantasma

Em busca de evitar mais um episódio desagradável, o Flamengo será comandado pelo interino Jayme de Almeida.

Time do Flamengo na Sul-Americana - Foto: Staff Images
UOL: Enquanto aguarda o colombiano Reinaldo Rueda para assumir o comando do time, o Flamengo joga nesta quarta-feira (9) para exorcizar um incômodo fantasma recente na América do Sul. Às 21h45 (de Brasília), o Rubro-negro recebe o Palestino-CHI com considerável vantagem para avançar às oitavas de final da Copa Sul-Americana.

Os cariocas golearam o adversário fora de casa por 5 a 2 na primeira partida. Desta forma, o Flamengo pode até perder por três gols de diferença, desde que os chilenos não marquem seis gols. A repetição do placar leva a decisão para os pênaltis.

Neste panorama, a classificação do Rubro-negro está encaminhada para enfrentar a Chapecoense nas oitavas de final. Uma eliminação seria trágica para o planejamento e cairia como uma bomba na Gávea, principalmente pela vantagem construída na competição.

É óbvio que eliminar o Palestino não apaga o vexame de 2016, quando o time caiu justamente para os chilenos na Sul-Americana após a derrota por 2 a 1, em Cariacica. No entanto, avançar de fase exorcizará um incômodo fantasma e dará um pouco de tranquilidade para os próximos passos.

Vale lembrar que o Flamengo tem colecionado vexames nas competições internacionais. O cruel revés em 2017 na Copa Libertadores soma-se a outros momentos desagradáveis para os torcedores. Em 2008, derrota por 3 a 0 para o América-MEX, no Maracanã, e queda nas oitavas de final depois de ter vencido a primeira partida por 4 a 2.

Em 2007, derrota para o Defensor-URU por 3 a 0 na partida de ida e vitória por 2 a 0 no Maracanã. Mais uma eliminação nas oitavas de final. Em 2002, uma péssima campanha e eliminação ainda na primeira fase. Roteiro que foi seguido nos anos de 2012 e 2014.

Em busca de evitar mais um episódio desagradável, o Flamengo será comandado pelo interino Jayme de Almeida. Com os títulos da Copa do Brasil de 2013 e do Campeonato Carioca de 2014, o técnico não terá Diego e Réver (poupados), além de Rodinei (pancada no tornozelo esquerdo) e Mancuello (entorse no tornozelo esquerdo).

A base da equipe será praticamente a mesma que vinha jogando com o agora demitido Zé Ricardo. O meia Everton Ribeiro cobrou seriedade no compromisso, principalmente por se tratar de uma competição importante na temporada.

"Pelas circunstâncias, temos que jogar com total atenção para evitar problemas. Queremos sair classificados e jogando bem. Precisamos provar para nós e para o torcedor, que está chateado. Vamos fazer uma grande partida para levantar a moral e continuar nossa caminhada até o final do ano", encerrou.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget