Haverá paciência?

Rapidamente foi corroborada pela diretoria e agilizada a vinda do colombiano Reinaldo Rueda para assumir o comando do futebol do Flamengo.

Reinaldo Rueda - Foto: Divulgação
BOTECO DO FLA: por Mercio Querido

Até que dessa vez a novela nem foi longa. Bem... Isso se a gente desconsiderar o período de hashtags e crises histéricas que pediam a saída do Zé Ricardo.

De qualquer forma, assim que foi anunciada a saída dele, tomou vulto em forma de pedidos nas redes sociais e rapidamente foi corroborada pela diretoria e agilizada a vinda do colombiano Reinaldo Rueda para assumir o comando do futebol do Flamengo. Pelo menos na parte que diz respeito ao campo de jogo. Fora dele, apesar de não gostarem muito de falar nesse assunto de pobre, a Smurfada segue com o Bandeira acumulando as funções de Presidente, Distribuidor de Bananas Para os Torcedores Mais Insatisfeitos e VP de Futebol. O que na verdade é até bom, pois se for apenas pra trazer mais algum engravatado metido à besta para o cargo... Melhor deixar como está que não faz nenhuma diferença.

Já manifestei aqui no Boteco a preocupação de todos os nossos funcionários com um dos aspectos da chegada do Rueda. Com contrato até o final de 2018, pode ir embora bem em meio à temporada do Ano Mágico (será?) caso seja chamado a defender as cores da pátria e assumir a Seleção Colombiana após a Copa da Rússia. Daí a gente fica com aquela pulga atrás da orelha: Jayme Efetivo Interino assume? Alguém é contratado um mês antes para uma espécie de Governo de Transição? Ou a maldosa e inconseqüente hipótese que anda circulando entre as venenosas mesas desse Boteco acontece? Na linha do... “Ah... Sei lá... Eleições chegando, estamos de saída... Quem chegar que dê jeito nisso aí”.

Daí... Trocando ideias com meu amigo Júlio, Presidente Vitalício Apesar de Não Eleito da Fla Mochila, que ao saber que meu retorno à cancha se aproxima a passos largos acabou por aparecer na minha casa para uma visita, pude perceber que os meus receios eram otimistas e não pessimistas. Disse ele, entre uma e outra garfada de macarrão: “Não se preocupe com isso, a torcida há de derrubar esse antes do Natal”.

Daí o título desse breve texto. Dizer que a pressão será enorme é chover no molhado. No Flamengo sempre é. Como o desempenho do nosso time é de interesse não só nosso como de toda a arcoririzada, que acorda e dorme pensando no Flamengo, todos os holofotes do país estarão sobre Rueda já nesse domingo, quando deve estar em Belo Horizonte para acompanhar o desempenho do time ainda sob o comando do Jayme.

Parte da imprensa, da torcida anti, e até mesmo uma pequena parcela da Nação já iniciaram a pressão ladainhando pra lá e pra cá os incontáveis insucessos recentes de técnicos estrangeiros em suas breves passagens pelo futebol tupiniquim. Claro e óbvio que o tom de euforia nas redes sociais flamengas, que andam se sentindo praticamente membros da diretoria e principais responsáveis pela recente demissão/contratação do comando técnico, mescla confiança plena no trabalho do colombiano e certa consciência de tudo aquilo que a gente já sabe: “É o início de um trabalho”; “Há um período de adaptação necessário”; “É um trabalho que visa o futuro e não o presente imediato”. E todas essas verdades que a gente sempre escuta, repete, e que muitas vezes o coração apaixonado joga por terra com qualquer sequência negativa de três jogos.

E aí... O Boteco quer saber. Haverá paciência?


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget