Júnior solta peróla: "Nunca vi treinador estrangeiro revolucionar algo"

Júnior lembrou que, quando deixou o Flamengo para atuar no Torino, da Itália, em 1984, escutou críticas de que estava tomando o espaço dos italianos.

Foto: Reprodução
SPORTV: O Flamengo, que enfrenta o Botafogo nesta quarta-feira, pela semifinal da Copa do Brasil, tem como seu novo técnico o colombiano Reinaldo Rueda. Apesar de o treinador ter no currículo o título da Libertadores de 2016, o comentarista e ídolo rubro-negro Júnior vê a contratação com ceticismo. Em participação no "Troca de Passes", o ex-jogador afirmou que os últimos técnicos estrangeiros que passaram pelo Brasil pouco fizeram, mas espera que Rueda mude essa história.

- Sou meio cético em relação a treinadores estrangeiros. Comecei minha carreira em 1974 e não vi nenhum treinador estrangeiro revolucionar alguma coisa. Serviram sempre como soluções quando você estava no sufoco. Não estou falando do Reinaldo Rueda, que pode chegar e fazer, até pelo bom trabalho em Medellín. Mas os últimos treinadores estrangeiros que passaram pelo Brasil não acrescentaram nada, infelizmente. Espero que o Rueda possa contrariar tudo aquilo que foi feito pelos outros. Condição e preparo, ele tem - disse o comentarista.

Júnior lembrou que, quando deixou o Flamengo para atuar no Torino, da Itália, em 1984, escutou críticas de que estava tomando o espaço dos italianos. Mas acredita ter feito a diferença na equipe. Agora, acredita que os clubes brasileiros devem contratar apenas estrangeiros que possam elevar o patamar do elenco.

- A mesma coisa você pode dizer em relação aos jogadores estrangeiros. A quantidade de jogadores estrangeiros que vieram e não acrescetaram nada, ainda tomaram espaço dos jovens que eram promessas e foram colocados de lado. Se vier para acrescentar, é ótimo. A gente vai bater palma e elogia. Estou falando isso, porque eu vivi de imigrante. Fui jogar na Itália e estava tirando espaço dos italianos. Naquela época era muito pior. Eu escutei algumas piadinhas: "O que esse cara veio fazer aqui com 30 anos?" Eu falei: "Me dá três meses".

Júnior afirmou que Reinaldo Rueda teria mais tempo para conhecer seus jogadores se tivesse chegado no início de uma nova temporada. Mas acredita que o técnico colombiano poderá fazer o Flamengo jogar um futebol alegre, assim como era o seu Atlético Nacional.

- A maior dificuldade é começar um trabalho no meio da temporada. Se você estivesse no início de temporada, era mais fácil. Teria tempo suficiente para ele ter o conhecimento de com quem ele vai trabalhar. Ele deve ter uma filosofia um conceito de jogo. A gente viu o Atlético Nacional, mesmo sem grandes jogadores, jogar um futebol alegre, que dava prazer de ver. Acho que ele vai tentar colocar isso no Flamengo, e vai ter à disposição um material humano de qualidade. Não é excepcional, mas é de qualidade.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget