Rueda pode ser o 10º técnico estrangeiro do Flamengo. Relembre!

Entre os nove gringos que já comandaram o Rubro-negro estão o revolucionário húngaro Izidor Kürschner e o coringa Modesto Bría.

Rodrigo Buendia/AFP
O GLOBO: O Flamengo iniciou as negociações para ter o técnico Reinaldo Rueda como substituto de Zé Ricardo, demitido no domingo, após a derrota para o Vitória (2 a 1). Caso aceite a proposta, o colombiano será "el décimo" treinador estrangeiro da história do clube. Até lá, o auxiliar Jayme de Almeida ocupará interinamente o cargo.

Entre os nove gringos que já comandaram o Rubro-negro estão o revolucionário húngaro Izidor Kürschner e o coringa Modesto Bría. O paraguaio, aliás, foi o último técnico de fora a passar pelo time da Gávea, no longínquo ano de 1981. Entre experiências bem-sucedidas e outras nem tanto, confira a lista dos nove estrangeiros que já comandaram o Flamengo:

1. Ramón Platero: o uruguaio foi o primeiro treinador solo da história do Fla, numa curta passagem em 1921, após ser campeão carioca com o Fluminense (1919). Antes dele, o time era comandado por um comitê técnico.

2. Juan Carlos Bertoni: destaque da seleção uruguaia como jogador, foi treinador do Rubro-negro entre 1925 e 1928, período no qual foi bicampeão estadual (25 e 27).

3. Charles Williams: outro a ter sido campeão estadual pelo Tricolor, o inglês era o técnico do rival no primeiro Fla-Flu da história, em 1912. Passou pelo Flamengo entre 1930 e 1931, sem grande sucesso.

4. Izidor Kürschner: um dos principais técnicos do mundo à época, o húngaro treinou o Flamengo entre 1937 e 1938. Sua contribuição para o desenvolvimento do futebol no país é inestimável, tanto no aspecto tático quanto físico. Foi Dori Kürschner quem implantou o sistema "WM", chamado assim pela disposição dos jogadores em campo, que lembrava as letras do alfabeto. Campeão da Taça da Paz de 37, foi, acima de tudo, um inovador.

5. Ernesto Santos: teve uma curta passagem em 1947. Apesar do bom aproveitamento, o português deixou o clube sem conquistar títulos.

6. Cândio de Oliveira: importante figura do futebol português como jogador e técnico, passou pelo Flamengo em 1950. Foram só 13 partidas, com sete derrotas.

7. Fleitas Solich: o paraguaio é o segundo treinador que mais comandou o Rubro-negro, com mais de 500 partidas. O "Feiticeiro", com grande habilidade para antever situações de jogo, acumulou quatro passagens pela Gávea, a principal delas entre 1953 e 1957, quando conquistou um tricampeonato carioca (53/54/55). Em 1961, levou o time ao título do Rio-São Paulo.

8. Modesto Bría: com um enorme histórico de serviços prestados ao clube, Bría vestiu o uniforme rubro-negro por dez anos, tendo participado do tri Carioca de 1942/43/44. Depois da aposentadoria, tornou-se observador (foi ele quem descobriu Júnior), auxiliar e, enfim, técnico. O paraguaio somou quatro passagens no comando técnico do Fla, a última em 1981, após a morte de Cláudio Coutinho.

9. Armando Renganeschi: entre 1965 e 1967, foram mais de 100 partidas comandadas pelo argentino, que construiu sua carreira treinando exclusivamente equipes brasileiras. No primeiro ano, venceu o Carioca; no último, derrotou o Barcelona-ESP em amistoso.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget