Com Rueda, ataque do Flamengo é mais inofensivo do que com Zé

Com Zé Ricardo, desconsiderando o Campeonato Carioca (onde teoricamente é mais fácil de marcar gols), eram 52 gols em 33 jogos.

Berrio e Rueda no Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
ESPN: Um dos principais pontos que ajudou a derrubar Zé Ricardo foi a ineficiência do ataque do Flamengo. As análises apontavam que o time rubro-negro deveria criar e marcar muitos gols a mais, principalmente considerando os craques que o clube tem do meio para frente.

Só que com Reinaldo Rueda, ao menos neste começo de trabalho, esse problema está ainda maior.

O colombiano comandou a equipe em 8 partidas até agora e só viu seu time marcar 7 gols – uma média ruim de menos de um por partida (0,87, para ser mais exato).

Com Zé Ricardo, desconsiderando o Campeonato Carioca (onde teoricamente é mais fácil de marcar gols), eram 52 gols em 33 jogos. Uma média de 1,5 por jogo.

Rueda vem encontrando dificuldades para melhorar a criação da equipe, mas sofre mesmo com a má pontaria atual de seus atletas. O time rubro-negro até vem mantendo um número de chutes parecidos com o que tinha com Zé Ricardo, mas acerta bem menos o gol.

Com Zé Ricardo, o Flamengo precisava de cerca de 9 chutes para balançar as redes. Com Rueda, esse número de finalizações sobe para 14.

Não por menos, o time passou em branco em três das oito partidas sob o comando de Rueda.

Vale ressaltar, porém, que o colombiano contou com desfalques na frente neste período. Paolo Guerrero, por exemplo, só esteve em campo em metade dos jogos no período.

Corrigir o ataque agora parece ser a missão primordial para o Flamengo. A próxima chance de provar melhorias é já neste domingo, diante do Sport pelo Campeonato Brasileiro.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget