Em alta no Brasil, Cuéllar, Berrío e Rueda se destacam no Flamengo

Segundo o capitão, a adaptação de Berrío foi acelerada pelo fato de Cuéllar estar mais carioca que muitos dentro do clube.

Cuéllar, Berrio e Rueda, os colombianos do Flamengo - Foto: Divulgação
ESPORTE INTERATIVO: Nos anos 2000, um funk com refrão Tipo Colômbia fez sucesso no Rio de Janeiro. Um tempo depois, a música parece ilustrar o momento do Flamengo. No atual elenco, três colombianos estão em alta e cada vez mais nas graças da torcida: o volante Cuéllar, o atacante Berrío e o técnico Reinaldo Rueda.

Durante a semana, o zagueiro Réver falou sobre a "República da Colômbia" no Flamengo. Segundo o capitão, a adaptação de Berrío foi acelerada pelo fato de Cuéllar estar mais carioca que muitos dentro do clube.

"A gente sabe da dificuldade de se chegar em um país onde a adaptação é complicada. Alguém da comissão pode ajudar bastante. Sabemos que o grupo tentou, desde o momento da chegada, dar tranquilidade ao Cuéllar, por exemplo, para se adaptar. Não foi muito difícil. Porque a gente brinca que ele está mais brasileiro que muitos aqui dentro. A chegada do Berrío ajudou muito. Cuéllar acabou ajudando Berrío, que chegou um pouco retraído. Hoje está solto e jogando bem, que era o maior objetivo, não só dele, mas também do clube. Isso é o mais importante".

Professor Rueda com moral:

Com a saída de Zé Ricardo, a torcida pediu a chegada de Reinaldo Rueda ao Flamengo. O treinador chegou à Gávea respaldado pelo currículo: atual campeão da Libertadores. Menos de um mês depois da sua estreia, o colombiano já mostrou que os rubro-negros podem confiar no seu trabalho.

Rueda estreou logo em uma "decisão", na semifinal da Copa do Brasil, contra o Botafogo e acertou o sistema defensivo do Flamengo, o problema do antigo treinador. Nos quatro primeiros jogos no comando do colombiano, o Rubro-negro ficou sem sofrer gols.

Dono da vaga:

No Flamengo desde 2016, Cuellar talvez viva o seu melhor momento no clube brasileiro. Titular absoluto com a chegada de Rueda, o colombiano, de 24 anos, precisou ralar para conquistar a confiança dos rubro-negros.

Recentemente, Cuéllar comentou a chegada de Reinaldo Rueda ao Flamengo e ainda disse que tinha consciência que precisava ajudar o compatriota.

"Berrío e eu sabíamos que precisávamos ajudá-lo com a questão do idioma. Ele é um grande treinador e todos precisam ajudar bastante ele".

Desde o começo do ano, Cuéllar deixou claro que gostaria de voltar à seleção colombiana, o que acabou acontecendo. Nesta terça-feira (5), inclusive, o volante vai encarar o Brasil pelas Eliminatórias da Copa do Brasil.

Berrío é só sorriso:

Coincidentemente ou não, mas Berrío cresceu de produção com a chegada de Reinaldo Rueda, com quem trabalhou no Atlético Nacional e foi campeão da Libertadores. Com 26 anos, o colombiano chegou ao Rio de Janeiro depois da diretoria do Flamengo fazer um alto investimento para contratar o atleta. Até o momento, ele entrou em campo 36 vezes e marcou seis gols.

No segundo jogo da semifinal da Copa do Brasil contra o Botafogo, Berrío foi decisivo, embora não tenha balançado a rede. O atacante fez a jogada para o gol de Diego, o da classificação


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget