Flamengo pede para que torcida chegue mais cedo ao Maracanã

Tentativas de invasão de torcedores sem ingresso (algumas bem sucedidas), brigas e confusão em pelo menos três acessos do estádio.

Entorno do Maracanã em dia de jogo do Flamengo - Foto: Mostapha Marcos
GLOBO ESPORTE: A euforia pela vitória por 1 a 0 sobre o Botafogo, que levou o Flamengo para sua sétima final de Copa do Brasil, não apagou da memória da diretoria rubro-negra os problemas vividos antes do jogo no Maracanã: tentativas de invasão de torcedores sem ingresso (algumas bem sucedidas), brigas e confusão em pelo menos três acessos do estádio.

Para evitar que episódios assim se repitam nesta quinta-feira, no primeiro jogo da final contra o Cruzeiro, às 21h45, o clube carioca tomou precauções na organização da partida. Além dos bloqueios no entorno, medida que fica a cargo da polícia, o Flamengo fez sua parte aumentando o efetivo de pessoal que trabalhará no duelo e criando mais facilidades para a troca de ingressos comprados pela internet.

Tudo para evitar a aglomeração de torcedores nas catracas de acesso, uma das grandes preocupações dos organizadores. Além de facilitar a ação de quem tenta entrar sem ingresso, com a proximidade do início do jogo, a tensão de quem ainda está do lado de fora tende a aumentar, e com ela o risco de confusões.

- Pedimos ao torcedor que chegue antes, que comece a festa dentro do estádio, e não fora. E não deixe para entrar faltando meia hora para começar o jogo. Especificamente nesse jogo, os portões serão abertos às 18h45, ou seja, três horas antes do início da partida. Antecipamos essa abertura em uma hora para diminuir os problemas - explicou o diretor de Novos Negócios do Flamengo, Marcelo Frazão.

Aumento de 15% no efetivo de operação da partida

Para a decisão da Copa do Brasil, haverá um aumento de 15% no efetivo de operação da partida, em relação à semifinal contra o Botafogo, de 937 para 1.104 pessoas trabalhando dentro e fora do estádio.

A segurança privada que trabalha no campo e na arquibancada, função conhecida como steward, passou de 542 para 622 pessoas, por exemplo, e o controle das catracas será feito por 206 funcionários - foram 180 contra o Botafogo. Nos bloqueios feitos pela polícia em pontos estratégicos no entorno do estádio, só passará quem tiver ingresso ou cartão válido de acesso.

- Seria muita ambição comparar essa operação com um jogo de Copa do Mundo, não chega a tanto, mas ainda assim teremos um bloqueio muito maior do que o que é normalmente feito em outras partidas, mesmo decisivas como essa - observou Frazão.

Mesmo com todas essas medidas, porém, o Flamengo conta também com a ajuda do seu próprio torcedor para evitar problemas. Responsável pela organização de logística e acesso nos jogos do rubro-negro, Frazão pede que os torcedores que compraram ingressos pela internet e os que ainda precisam ativar seus cartões de sócio-torcedor não deixem para a última hora os procedimentos necessários para entrar na partida.

Para evitar tumulto, as trocas só poderão ser feitas no Maracanã até as 18h de quinta-feira. Outros postos foram disponibilizados pelo Flamengo até mais tarde, inclusive no Aeroporto Santos Dumont e na Rodoviária Novo-Rio, pensando nos torcedores - rubro-negros e cruzeirenses - que virão de fora do Rio.

Outra preocupação da diretoria do Flamengo é com os torcedores que têm direito às gratuidades previstas em lei - menores de 12 anos, idosos acima de 65 anos, portadores de necessidades especiais e seus acompanhantes.

Como existe um limite para a entrada gratuita, Frazão alerta para a importância desses torcedores se anteciparem para não perder o benefício - as entradas de gratuidades são feitas nos setores Norte e Sul. Foram disponibilizados 7.543 entradas gratuitas, sendo 433 para a torcida do Cruzeiro, carga correspondente a cerca de 10% da capacidade total de público.

- Se essa carga acabar, não será possível atender a todos que têm direito à gratuidade. É muito raro acabar, mas como é um jogo de forte apelo, uma final, em um feriado, isso pode acontecer - alertou Frazão.

Por último, o dirigente rubro-negro faz um apelo aos torcedores que não conseguiram comprar ingresso - todos os 49.090 destinados ao time da casa foram adquiridos uma semana antes da final, e exclusivamente comprados por sócios-torcedores do Flamengo.

- Existe uma limitação óbvia de ingressos, nem todos puderam comprar, então eu peço que o torcedor sem ingresso se proteja, não se arrisque a tentar comprar de cambistas. É muito comum em jogos como esse haver derrames de ingressos falsos, não vale a pena se arriscar a ter problemas na hora de entrar no estádio.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget