Copa do Brasil não pagará mais aos clubes do que o Brasileirão

Digamos que o Flamengo chegue ao título nacional em 2018 e ele valha tanto quanto valeria em 2017.

Partida do Flamengo pelo Brasileirão - Foto: Gilvan de Souza
EPOCA EC: A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) definiu as premiações do Campeonato Brasileiro de 2017. Além da taça, o campeão levará para casa R$ 18 milhões. Com um número desses na mesa, dá uma vontade danada de traçar comparações com outras competições e ligas. A Copa do Brasil de 2018, conforme divulgou a mesma CBF no fim do ano passado, premiará seu vencedor com quase R$ 69 milhões. Daí saem conclusões equivocadas. Como supor que a Copa do Brasil seja mais lucrativa para os clubes do que o Brasileiro.

A premiação no futebol geralmente está atrelada à distribuição de valores obtidos com a venda dos direitos de transmissão. As premiações da Copa do Brasil serão mais parrudas no ano que vem por isso. Os R$ 69 milhões mostram um reajuste generoso em relação ao prêmio do campeão de 2017, o Cruzeiro, que levou R$ 12,8 milhões. A Copa do Brasil premiará mais em 2018 porque a CBF, que detém os direitos televisivos da competição, assinou novo contrato com a Globo. Como vai receber mais dinheiro da emissora carioca, a entidade decidiu repassar uma quantia maior aos clubes.

O Brasileiro não segue a mesma estrutura da Copa do Brasil. A premiação que a CBF paga conforme as colocações na tabela nada tem a ver com os direitos de transmissão do campeonato, que pertencem e são vendidos individualmente pelos clubes. Aí é que mora o equívoco. Digamos que o Flamengo chegue ao título nacional em 2018 e ele valha tanto quanto valeria em 2017. Os flamenguistas embolsariam R$ 18 milhões em premiação, essa paga pela CBF, e outros R$ 160 milhões referentes à venda dos direitos televisivos para a Globo. Logo se vê que os valores superam os da Copa do Brasil.

A distinção importa porque, se os números não são comparados corretamente, fica a impressão de que a CBF dá mais valor para a Copa do Brasil do que para o Brasileiro. Na verdade, a CBF tem valorizado a Copa do Brasil em relação ao histórico da própria competição. Em questão de alguns anos, o calendário do torneio foi esticado, a inclusão das equipes que jogam a Libertadores, e agora a valorização das premiações após um novo contrato de televisão. O que não quer dizer que tenha superado o Brasileiro em retorno financeiro ou numa escala de importância dentro da CBF.

Vale o mesmo para comparações com competições estrangeiras. A Premier League distribui premiações gigantescas em comparação com as brasileiras, mas tem embutida nelas a repartição dos direitos de transmissão. A liga vende os direitos de todos os clubes coletivamente e depois divide a grana entre os membros. Do mesmo modo, a Liga dos Campeões tem seus direitos televisivos negociados pela Uefa, que depois reparte a grana que conseguiu com eles entre os competidores. Nenhuma das duas competições pode ser comparada diretamente com as premiações que a CBF paga aos membros do Brasileiro. Tome cuidado redobrado com os números.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget