Cortado da Seleção, Diego jogou até com dor no Flamengo

O meia se reapresenta ao Flamengo para iniciar tratamento nesta sexta-feira e a previsão de retorno é otimista.

Diego deixando o gramado por lesão - Foto: Gilvan de Souza / Flamengo
EXTRA GLOBO: A queda de desempenho de Diego com a camisa do Flamengo não tem apenas razões técnicas, mas também físicas. A lesão que motivou o corte do meia da seleção brasileira foi o resultado de um período de desgaste em que o jogador não poderia ser poupado no Flamengo. Nem gostaria de ser, em jogos decisivos da Copa do Brasil e Sul-Americana.

Mesmo com dor no tendão de Aquiles do pé esquerdo na véspera de se apresentar à seleção, o camisa 35 enfrentou a Ponte Preta, e acabou com uma lesão muscular na posterior da mesma coxa. O meia se reapresenta ao Flamengo para iniciar tratamento nesta sexta-feira e a previsão de retorno é otimista.

Durante os jogos decisivos recentes, Diego foi preservado apenas nas partidas contra Botafogo e Avaí, pelo Brasileiro. Antes do jogo com a Ponte Preta, relatou dores no tendão, mas encarou o primeiro compromisso após a queda diante do Cruzeiro, em que foi o vilão com a perda do pênalti decisivo no Mineirão. A lesão muscular na sequência não tem relação direta com a dor no tendão, mas o desgaste do atleta sim.

O departamento médico dosou o esforço de Diego nos últimos meses, desde que ele sofreu lesão grave no joelho direito durante a Libertadores. De lá para cá, o brilho não foi o mesmo. Embora o jogador tenha feito o gol da classificação sobre o Botafogo para a final da Copa do Brasil, não foi tão decisivo como de costume na sequência. O atleta admitiu a queda e se colocou à disposição para enfrentar a Ponte Preta, já que o Flamengo não teria Guerrero (convocado) e Berrío (suspenso) e Everton e Juan, ambos poupados por desgaste ainda maior.

O técnico Reinaldo Rueda já havia destacado o profissionalismo e a entrega de Diego no período em que não tem atuado bem. Desde que chegou, o colombiano utilizou de forma dosada o jogador, colocando até sua titularidade em xeque em partidas com todo o elenco à disposição, especialmente Everton Ribeiro, com quem disputou posição. Apesar da má fase, Diego não tirou o pé.

Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget