Diego minimiza vaias, agradece apoio e exalta capitão do Flamengo

Réver e Diego comandaram a goleada na etapa final e simbolizaram o pedido de raça da torcida na Ilha do Urubu.

Réver e Diego comemorando gol pelo Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
EXTRA GLOBO: Esqueça o Flamengo organizado, que controla o jogo, e seguro na defesa. O time que venceu o Bahia ontem, por 4 a 1, é a versão torta do projeto de equipe certinha, mas que, enfim, pulsou. Após uma atuação desastrosa no primeiro tempo, com destaque negativo para Guerrero, Réver e Diego comandaram a goleada na etapa final e simbolizaram o pedido de raça da torcida na Ilha do Urubu.

Com a vitória, o time sobe para sexta colocação no Brasileiro, com 46 pontos, a quatro do G-4. O próximo compromisso é no domingo, contra o São Paulo.

No primeiro tempo, Diego Alves foi quem trabalhou melhor no Flamengo, que finalizou menos que o Bahia. Guerrero reclamou mais do que jogou e levou amarelo. Fora do próximo jogo por suspensão, ainda saiu machucado, mas não preocupa.

Na etapa final, Paquetá entrou no ataque, mas o destaque foi Réver, que pegou a sobra de um cruzamento e fez o primeiro gol. O Bahia saiu para o jogo e o árbitro deu pênalti de Juan em Hernane na sequência. Desta vez Diego Alves não pegou. O empate levou a protestos na Ilha do Urubu. Mas Réver subiu de cabeça para calar os críticos e deixar o Flamengo novamente em vantagem.

Diego, que vinha se dedicando, mas não acertara nada, chegou a ser vaiado. O meia, no entanto, iniciou bela jogada com Everton Ribeiro, que cruzou para Paquetá. O jovem sofreu um golpe e o árbitro também deu pênalti, que Diego converteu o terceiro gol rubro-negro.

— Eles gritaram meu nome antes de bater o pênalti. Queremos retribuir com gol — comemorou o meia.

Na sequência, Diego recebeu livre e fez o quarto, chegando a oito gols no Brasileiro e liderando a artilharia do time na competição.

— O Réver foi um gigante, na defesa e também lá na frente. É um grande líder e exemplo — elogiou Diego. O zagueiro já tem cinco gols no Brasileiro. Guerrero já fez seis.

Se o problema era gol no Flamengo, ele está parcialmente resolvido. Mas ainda há um longo caminho de evolução a percorrer.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget