Diego respeita vaias da torcida do Flamengo: "Me deram muita força"

Após fazer o primeiro gol, ele fez um gesto de reverência aos torcedores, decretando as pazes.

Diego e Lucas Paquetá comemorando gol contra o Bahia - Foto: Gilvan de Souza
LANCE: Vaiado por parte da torcida do Flamengo quando o Flamengo ainda empatava com o Bahia, o meia Diego deu a volta por cima na partida e fez dois gols na goleada de 4 a 1 na Ilha do Urubu. Ele chamou a responsabilidade para cobrar um pênalti e depois, bem posicionado, colocou outra bola na rede. Aliviado ao fim do jogo, o camisa 35 contou que manteve a calma para pegar a bola no momento decisivo e lembrou que todos erram.

- Sem dúvida nenhuma procurei manter meu psicológico otimista. Cobrança de pênalti é muito difícil, independentemente do que você está vivendo. Os goleiros estão a cada dia mais preparados. Fui feliz. Estamos sujeitos ao erro. Independentemente do nome do jogador. Estou aqui para assumir esta responsabilidade, acredito que tenho potencial para isso. Estou extremamente feliz - comentou.

Diego minimizou as vaias recebidas durante o jogo contra o Tricolor de Aço e preferiu exaltar a torcida. Após fazer o primeiro gol, ele fez um gesto de reverência aos torcedores, decretando as pazes.

- Às vezes, o torcedor fica triste e a maneira que eles têm de manifestar é essa (vaiando). Eu tenho que reverenciá-los, pois me deram muita força nos momentos difíceis e na hora do pênalti. Eles são importantes e, quando querem, ganham jogos para o Flamengo - disse.

Diego é o vice-artilheiro do Rubro-Negro na temporada, com 15 gols. Ele não vinha mantendo boas atuações, mas ganhou novo ânimo depois de voltar a brilhar diante do Bahia.

Rueda diz que Diego é um 'ícone' para o Flamengo

Como já era esperado, o meia Diego recebeu muitos elogios do técnico Reinaldo Rueda após a vitória sobre o Bahia. O treinador colombiano descreveu o camisa 35 como um 'ícone' para o grupo rubro-negro.

- É muito importante o apoio da torcida (para Diego). Ele é um ícone para nós por sua liderança. Teve caráter para pegar a bola. Isso é bom para o futuro do Flamengo - comentou Rueda.

Na vitória sobre a Chapecoense, no último fim de semana, Diego entregou a bola nas mãos de Everton Ribeiro para uma cobrança de pênalti. No entanto, o companheiro vacilou e praticamente recuou nas mãos de Jandrei. Contra o Bahia, o camisa 35 pegou a bola e decidiu.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget