Guerrero desfalcou o Flamengo em 22% dos jogos do Flamengo

Em 69 partidas, foram 15 ausências. Oito delas em convocações, cinco por lesões/desgaste e duas por suspensões.

GLOBO ESPORTE: Em novo momento chave de uma temporada complicada, o Flamengo não poderá contar com Guerrero em seu ataque. Antes do Fla-Flu desta quarta, pela Copa Sul-Americana, o técnico Reinaldo Rueda já havia confirmado a ausência do camisa 9. Desta vez, por conta de dores na coxa esquerda - que já o tiraram no fim de semana da derrota para o São Paulo pelo Brasileirão. O treinador não confirmou o substituto, podendo ser novamente Paquetá ou Felipe Vizeu.

Em 69 partidas, foram 15 ausências. Oito delas em convocações, cinco por lesões/desgaste e duas por suspensões. O jogo desta quarta será o 16° que Guerrero desfalca o Fla - o que representa 22,8% da temporada. Sem contar as dez partidas em que foi poupado por opção da comissão técnica, quase sempre por conta de competições simultâneas. Em duas das últimas disputas do Flamengo em mata-mata, Guerrero desfalcou nos duelos de ida.

No próximo mês, ele (assim como o lateral Trauco) voltará a deixar o time por pelo menos três jogos por conta da repescagem da Copa do Mundo. Guerrero é artilheiro isolado do Flamengo na temporada de 2017, com 20 gols marcados.


Poupado: três vezes no segundo turno do Carioca, duas vezes na Primeira Liga, uma nas oitavas da Copa do Brasil, duas na segunda fase da Sul-Americana (contra o Palestino) e duas no Brasileirão (por conta de decisões na Copa do Brasil).

Suspenso por cartões amarelos: Cruzeiro (primeiro jogo da final da Copa do Brasil) e Grêmio (Brasilierão).

Convocações: três vezes no Carioca, quatro no Brasileirão e uma na Primeira Liga

Lesão/ desgaste: quatro no Brasileirão e uma na semifinal da Copa do Brasil (contra o Botafogo)

Desfalque em mata-mata

No primeiro jogo contra o Botafogo, na semifinal da Copa do Brasil, o atacante não atuou por conta de uma lesão de grau 2 na coxa. Ele fez tratamento intensivo e conseguiu atuar no duelo seguinte. Já na decisão, acabou suspenso por um terceiro cartão amarelo e não enfrentou o Cruzeiro no primeiro jogo, no Maracanã.



Fora 11 rodadas no Brasileirão

No Brasileirão, ele não atuou em 11 rodadas. No último clássico, há quase duas semanas, contra o Fluminense, jogou apenas no segundo tempo por conta do desgaste de sua viagem de volta do Peru.

O confronto aconteceu dois dias após ele marcar o gol que colocou seu país na repescagem. Assim como boa parte dos titulares do elenco, Guerrero também chegou a ser poupado algumas vezes, sobretudo durante o Campeonato Carioca e na Copa da Primeira Liga.

Sem ele, última vitória foi em agosto, contra o lanterna

O Flamengo sente a ausência do jogador. A última vitória foi em 19 de agosto, quando a equipe venceu o lanterna Atlético-GO, por 2 a 0, na Ilha do Urubu. Na ocasião, os titulares se resguardavam para a semifinal da Copa do Brasil. Desde então foram cinco jogos sem o camisa 9, e nenhuma vitória: Paraná (Primeira Liga), Cruzeiro (Copa do Brasil), Avaí (Brasileirão), Ponte Preta (Brasileirão) e São Paulo (Brasileirão).

Quem pega a vaga?

Logo em seu primeiro jogo pelo Flamengo, Reinaldo Rueda não contou com Guerrero. No jogo de ida contra o Botafogo pela semi da Copa do Brasil (0 x 0 ), o treinador optou por Felipe Vizeu centralizado. No entanto, não tem utilizado mais essa formação na ausência do peruano.

Testou e aprovou Paquetá no Campeonato Brasileiro e utilizou o garoto na primeira partida da final da Copa do Brasil. Na ocasião, o meia de origem fez o gol rubro-negro no empate em 1 a 1. Ele repetiu a ideia nos jogos sem o titular até o último fim de semana, diante do São Paulo, quando optou por testar Geuvânio centralizado - não funcionou.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget