Guerrero vira motivo para atrito entre Flamengo e Seleção do Peru

Nos bastidores, os dirigentes do Flamengo respondem que o clube paga o salário milionário do atleta - cerca de R$ 900 mil.

Foto: Gilvan de Souza
UOL: Paolo Guerrero é o assunto nos bastidores do Flamengo e em todo o Peru. Com um edema no músculo posterior da coxa esquerda, o atacante sente dores e se tornou o pivô de uma polêmica entre o Rubro-negro e a Federação Peruana de Futebol. Tudo por conta dos jogos decisivos que clube e país terão pela frente.

Guerrero se machucou no dia 19 de outubro. Ele deixou o gramado na goleada do Flamengo sobre o Bahia por 4 a 1 depois de se queixar de dores na coxa durante quase todo o tempo. Ficou fora dos jogos contra São Paulo e Fluminense, o que foi o suficiente para preocupar rubro-negros e peruanos.

O retorno aos gramados é uma incógnita. O técnico Reinaldo Rueda, inclusive, descartou contar com o atacante nos clássicos diante do Vasco e na volta da Copa Sul-Americana, contra o Fluminense. Só que a aposta da diretoria é a de que o camisa 9 estará em campo na partida decisiva contra o Tricolor, quarta-feira (1), no Maracanã.

Em paralelo ao processo de indefinição sobre o atacante corre a discussão com a Federação Peruana, que espera Guerrero na capital Lima em 2 de novembro. Isso, no entanto, não ocorrerá. A direção do Flamengo já definiu que não liberará Paolo nem um dia sequer antes da Data Fifa. O mesmo vale para o lateral-esquerdo Trauco.

Com isso, Guerrero só ficará livre para o Peru depois do compromisso do dia 5 de novembro, quando o Rubro-negro enfrenta o Grêmio, em Porto Alegre, pelo Campeonato Brasileiro. A imprensa peruana e a Federação do país sustentam que ele se apresentará antes. Nos bastidores, os dirigentes do Flamengo respondem que o clube paga o salário milionário do atleta - cerca de R$ 900 mil - e não tem a necessidade de perdê-lo por mais tempo.

O Peru tenta garantir a vaga na Copa do Mundo de 2018 pela repescagem. A Nova Zelândia será adversária nos dias 11 e 15 de novembro. Com o assunto liberação resolvido, ao menos na ótica rubro-negra, o que preocupa agora é o estado físico do jogador.

Guerrero não faz o perfil do atleta que se poupa, pelo contrário. É conhecido como "fominha" nos bastidores e está realmente incomodado com a lesão no momento mais importante dele no ano. A dúvida agora é se o atacante ainda jogará pelo Flamengo antes da Data Fifa e se chegará em condições de defender o Peru.

Os rubro-negros querem que Guerrero entre em campo o quanto antes, enquanto os peruanos preferem que se poupe. O fato é que uma situação desconfortável foi criada em meio aos jogos decisivos e precisa ser solucionada, algo que só acontecerá quando Guerrero, enfim, pisar no gramado com um uniforme oficial.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget