Márcio Braga volta a criticar atual diretoria do Flamengo: "Desastre"

Ele fez duras críticas à atual gestão rubro-negra e garantiu que não será candidato.

Márcio Braga, ex-Presidente do Flamengo - Foto: Fernando Pilatos/Gazeta Press
EXTRA GLOBO: Presidente mais vitorioso da história do Flamengo, Márcio Braga é o responsável por articular a oposição da atual diretoria para as eleições que serão realizadas no fim do ano que vem. A ideia de Márcio é unir os opositores e escolher um candidato só para disputar com a chapa de Eduardo Bandeira de Mello, atual presidente. Em entrevista ao EXTRA, ele fez duras críticas à atual gestão rubro-negra e garantiu que não será candidato.

Como você avalia o trabalho da atual diretoria?

Aparentemente, nas finanças e na administração, eles foram bem. Precisamos analisar mais profundamente. Agora, nas atividades esportivas do clube, foram um desastre. O Flamengo, no seu artigo segundo diz que as atividades esportivas prioritárias são o remo e o futebol. E nisso eles foram muito mal. E, na minha opinião, não vão conseguir recuperar até o fim do ano que vem. O remo, você sabe, não teve nenhuma preparação. Não se fez um projeto de formação de atletas. O remo você precisaria preparar hoje para ganhar em 2019, 2020... O ano de 2018 já está perdido assim como o de 2017. No futebol, eles viram um dinheiro que jamais passou pelo Flamengo. O orçamento de R$ 600 milhões é maior que o da CBF. E não tem nenhuma produtividade, nenhuma vitória marcante. Nada mais consagrador. Então é mesmo um desastre.

E o que falar do Eduardo Bandeira de Mello?

O Bandeira, além de incompetente, é pé frio. Ele é laranja. Foi colocado lá porque dois não puderam concorrer (Landim e Wallim) em 2012. Era um sócio antigo, uma pessoa conhecida do grupo do Bap. Colocaram ele lá para ser a Rainha da Inglaterra. Só que depois de um tempo, houve um racha. O Bap saiu em razão da teimosia do Bandeira. Aí ficou o Godinho que acabou sendo vice de futebol, uma boa pessoa, mas por um percalço, saiu. O grupo deles acabou. E deixaram esse laranja lá. O laranja é um incompetente. A bola bate na trave e sai. Perdeu até no cara ou coroa para o Cruzeiro. Eu já sabia que ia perder nos pênaltis. O craque do time perde pênalti, o outro craque perde gol sem goleiro na pequena área. Nas horas decisivas, o time perde. Isso caracteriza o pé frio.

Como a oposição está trabalhando para vencer a eleição do ano que vem?

Iniciamos na quinta-feira os trabalhos com uma reunião. Nossa ideia é ter um candidato só. Se os grupos opositores não tiverem diálogo, acabam saindo três ou quatro candidatos e a vitória fica mais difícil. Acaba aparecendo um outro laranja, ou um estelionatário como foi o Edmundo Santos Silva. Temos que conversar com todos para o ano que vem, montar um trabalho de metas. E aí apresentar um candidato, algo que aconteceria no ano que vem. Estiveram presentes na reunião várias pessoas importantes do Flamengo. O grupo do Wallim, Bap, essa turma... Cacau Cotta, Lysias, Jorge Helao... Foi um primeiro encontro muito positivo.

Você não vem mesmo como candidato?

Não há possibilidade disso acontecer (se candidatar). Eu sou o responsável por articular a oposição. Tenho uma entrada muito boa com todos e estou buscando o melhor para o Flamengo. Tenho liderança. Temos excelentes nomes. O clube estará bem servido.

Acha que o Flamengo conquista algum título esse ano?

Eu torço, mas acho difícil. Do jeito que está o futebol, fica complicado. Não creio no título da Sul-Americana. Do Brasileiro, muito menos.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget