Para Kalil, Clubes deveriam administrar estádios da Copa

Hoje, tem Flamengo falando que vai construir estádio, o Botafogo em um estádio que é ruim.

Foto: Beto Novaes/EM
SUPER ESPORTES: Atual prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil está afastado do futebol desde que deixou a presidência do Atlético, no fim de 2014. No entanto, em entrevista ao programa 'Bola da Vez', do canal ESPN, na noite dessa segunda-feira, ele falou exclusivamente sobre o esporte. O atual conselheiro Grande Benemérito do Galo analisou o projeto de construção da Arena MRV, afirmou que o Independência irá fechar sem os jogos do Alvinegro e criticou o modelo de administração dos estádios brasileiros.

O projeto da construção da arena atleticana foi aprovado no dia 18 de setembro. Apesar disso, esse sinal verde ainda não dá aval para início das obras. A construção depende ainda da autorização de órgãos públicos. Questionado sobre a atual situação do projeto e sobre a viabilidade financeira da Arena MRV, Kalil afirmou que o Atlético é o único clube brasileiro com condições de erguer um estádio sem ficar devendo.

"Para quem comanda o Mineirão e o Independência eu não sei se é bom, mas, para o Atlético, eu sei que é. Nós demos um passo importante para poder fazer um plano de negócio sobre a construção do estádio. Precisamos pesquisar tudo que deu errado [nas outras arenas brasileiras] para fazer o nosso plano de negócio. O Atlético é o único clube brasileiro que pode construir um estádio sem ficar devendo. O clube tem um patrimônio de R$ 1 bilhão, limpo e desimpedido, no ponto mais nobre de Belo Horizonte, que foi feito [que compraram o terreno] por uma série de diretorias antes da gestão do meu pai [Elias Kalil, presidente entre 1980 e 1985]. Aí chegou o meu pai, que fez o estádio... Depois fizeram o shopping lá [Diamond Mall], que se alugassem o terreno vago hoje daria mais [retorno financeiro] do que o shopping", explicou.

Com a construção da Arena MRV - prevista para ser inaugurada em 2021 - e com o Cruzeiro jogando no Mineirão, somente o América mandará jogos no Independência. A BWA/Luarenas, administradora do estádio do bairro Horto, já havia confirmado ao Superesportes que não pretende seguir na administração do Independência após 2022. Na entrevista dessa segunda, o ex-presidente do Galo foi mais além. De acordo com ele, o estádio alviverde irá acabar sem os jogos do Alvinegro.

"O Atlético tentou negociar sim para pegar o Independência. Pouca gente sabe disso... A gente ia ficar em definitivo com parte do estádio, junto com o América. Mas o América tem o cardeal, o sabiá, sei lá mais quem que manda.. "O Atlético nós não queremos"... O Independência vai fechar! Vai virar shopping. A própria diretoria do América disse que o Independência ia acabar", declarou.

Questionado sobre o modelo das arenas brasileiras - principalmente as que foram construídas para a Copa do Mundo de 2014 -, Kalil criticou o fato de a gestão delas ser feita por empresas e não por clubes de futebol.

"Diante desse escândalo absoluto no Brasil, ninguém tomou uma providência para pegar esses estádios e devolver para o futebol brasileiro. Dizem que "Ah, mas vai entregar para os cartolas e eles vão avacalhar..." Mas os clubes não podem ter uma chance? Hoje, tem Flamengo falando que vai construir estádio, o Botafogo em um estádio que é ruim [Engenhão], e só conseguiu porque tinha um presidente que limpou e pegou na marra. [...] Os estádios [da Copa] são uma vergonha. É só entregar [a administração] para quem quer. Quem pode ter estádio de futebol é clube de futebol, a não ser que coloquem as máquinas das empreiteiras lá dentro e deixem os homens com tornozeleira eletrônica batendo bola lá. Eles que são os donos dos estádios hoje", afirmou.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget