Seleção desfalcará times em 9 rodadas do Brasileirão até a Copa

Somados a eles, o Peru chamou Guerrero e Trauco, do Flamengo, e Cueva, do São Paulo.

Guerrero, Éverton Ribeiro, Diego e Cuéllar comemorando gol do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
COLUNA DO FLAMENGO: Por conta do calendário da CBF, os times nacionais terão desfalques resultantes de convocações de seleções em até nove rodadas do Brasileiro até a Copa da Rússia, considerando as edições de 2017 e 2018. São três jogos agora neste campeonato e outros seis no próximo ano, representando 42% das partidas da Série A até o Mundial.

Nesta sexta-feira, o técnico Tite convocou três jogadores de times nacionais, Cássio, do Corinthians, Diego, do Flamengo, e Diego Souza, do Sport. Somados a eles, o Peru chamou Guerrero e Trauco, do Flamengo, e Cueva, do São Paulo.

Todos ficarão fora por três rodadas, da 33a a 35a do atual Brasileiro, pelo menos. Se os peruanos se apresentarem mais cedo para partidas eliminatórias, como pede o técnico Ricardo Gareca, deve haver mais uma rodada perdida por seus times.

Em 2018, o calendário da CBF não parou o Brasileiro para o período de descanso e preparação determinado pela Fifa. Isso porque a entidade nacional fez um cronograma apertado com excesso de jogos com Estaduais inflados.

Pela determinação da Fifa, em circular deste ano, o último jogo de clubes deveria ocorrer no dia 20 de maio, iniciando-se aí o período de descanso dos jogadores convocados. Ou seja, a partir daí, estão proibidos de atuar por clubes os que estiverem nas listas. Só é aberta exceção para a final da Liga dos Campeões.

Pois bem, depois do dia 20, a CBF marcou seis rodadas do Brasileiro até quase a véspera da Copa do Mundo. Há ainda um jogo de Libertadores e oitavas-de-final da Copa do Brasil incluídos no período. Assim, todos os jogadores convocados por Tite ou por outras seleções estão fora de seus clubes em um total de nove das próximas 21 rodadas do Brasileiro.

O treinador da seleção disse que não quer prejudicar os times, mas que a prioridade tem que ser a seleção. É o mesmo pensamento da diretoria da CBF que só paralisa o Nacional em alguns jogos de eliminatórias.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget