Título Brasileiro pode estar nas mãos do... Flamengo

É que nas últimas sete rodadas, Reinaldo Rueda e suas estrelas enfrentarão cinco dos seis primeiros colocados na tabela.

Foto: Divulgação
GILMAR FERREIRA: Independentemente de estar ou não na disputa do título (a matemática ainda lhe confere esta possibilidade), o Flamengo terá, no mínimo, papel de coadjuvante importante na reta final da Série A do Brasileiro.

É que nas últimas sete rodadas, Reinaldo Rueda e suas estrelas enfrentarão cinco dos seis primeiros colocados na tabela.

Por ordem, Grêmio, Cruzeiro, Palmeiras, Corinthians e Santos.

Justamente, adversários que, somados ao Botafogo, separam os rubro-negros do topo.

Um teste definitivo para aferição da eficiência tática do técnico colombiano.

FLAMENGO 0 x 0 VASCO.

Pois, de certo, o torcedor que assistiu ao clássico de sábado ficou um tanto quanto desanimado.

Sobretudo, com a pouca efetividade ofensiva de um time que beira os R$ 9 milhões na folha salarial.

O empate com o Vasco, num Maracanã com a atmosfera favorável, soou como derrota.

E nem o desfalque de quatro titulares (Rever, Cuellar, Berrio e Guerrero) amenizou o amargo.

A vitória teria deixado o clube a dois pontos do G-4, e a dez do líder.

Mas a baixa intensidade aliada à falta de clareza no plano tático reduzem o poder do time.

O Vasco de Zé Ricardo, sem atacantes, sem infiltrações e sem criatividade no meio, foi a campo pontuar.

E conseguiu, pois há clareza na exploração da mediocridade técnica do seu time.

Joga num 4-4-2 com marcação recuada e sabe, como poucos, explorar os erros do adversário.

Tanto que fez 19 pontos nos últimos dez jogos.

Sem virtudes ofensivas.

Quatro a mais do que o caro e badalado Flamengo...

ATLÉTICO-MG 0 x 0 BOTAFOGO.

Neste sentido, aliás, ninguém até agora é melhor do que o Botafogo, líder do returno, com 23 pontos.

É bom ver o time de Jair Ventura jogar, ainda que seja para se convencer da pobreza plástica do que consumimos.

Seis dos nove jogos dessa 31ª rodada terminaram empatados _ e um ou outro (Sport 3 x 4 Coritiba) teve gol da vitória nos acréscimos.

Nada demais se a maioria dos jogos não fosse de qualidade duvidosa.

De onde o Botafogo se sobressai com um futebol que, se não é bonito, ao menos impressiona.

A eficiência do sistema tático se confunde com a aplicação dos jogadores e dessa combinação surge um conjunto dos mais competitivos.

E com um elenco também sem virtuosismo...

FLUMINENSE 1 x 1 BAHIA.

Talvez, inclusive, sobre no time tricolor recursos técnicos que alvinegros e vascaínos não têm.

Como o faro do artilheiro Henrique Dourado e a visão de Gustavo Scarpa.

Mas têm sido sofríveis as atuações do Fluminense, que se arrasta com dificuldades na luta contra a degola.

Não há mais harmonia em seu conjunto e confiança no sistema.

São nove pontos nos últimos trinta disputados.

Preocupante.

Em 2016, o time somou quatro pontos nas sete rodadas finais.

Este ano, ainda precisa de dez...


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget