Abel Braga reclama de gol do Flamengo e acréscimo do árbitro

Este foi o oitavo Fla-Flu de 2017, e o Fluminense não conseguiu vencer o Flamengo na temporada.

GLOBO ESPORTE: Difícil de engolir. O torcedor do Fluminense deixou o Maracanã na noite desta quarta-feira com um nó na garganta. Após abrir 3 a 1 em cima do Flamengo, o Tricolor deixou o rival marcar dois gols e foi eliminado nas quartas de final da Copa Sul-Americana. O Rubro-Negro venceu a partida de ida por 1 a 0.

Foto: André Durão
O Fluminense não vive um bom ano. Problemas internos impediram a diretoria de buscar grandes contratações, e o time tenta terminar a temporada sem mais surpresas negativas para o torcedor. Abel Braga defendeu o elenco do Flu após a eliminação e destacou a luta dos seus comandados para superar as limitações.

- Esse grupo tem muito respeito por essa camisa e por esse clube. Pela razão maior, a torcida. Eles são homens. Você não pode imaginar como ficou o vestiário. Queríamos dar essa alegria ao torcedor. Perde o primeiro jogo por 1 a 0, faz três ''fora de casa'' e sofremos dois gols estranhos. Em momentos decisivos, importantes. Mas tenho que saber o que tenho que fazer no próximo jogo.

Este foi o oitavo Fla-Flu de 2017, e o Fluminense não conseguiu vencer o Flamengo na temporada. Foram três derrotas e cinco empates. Abel Braga destacou que a mesma coisa tem acontecido em todos os clássicos.

- O que tem acontecido nos Fla-Flus... Toda vez empatam no final. Não tem muito o que explicar. Perdemos uma bola no primeiro gol. Perdemos no segundo que nem vi. Terceiro uma falta que não foi, ainda mais pelo tipo de jogo. E quatro minutos de acréscimos. Seis substituições... Mais uma vez eles conseguiram empatar com a gente.

Após abrir 3 a 1, o Flu recuou e o Fla foi para a pressão. Além da postura defensiva, outra situação prejudicou o time: a substituição de Romarinho por Marcos Júnior não deu certo. Nesse momento, o domínio do rival aumentou. Abel disse que o torcedor não pode culpar Romarinho e defendeu que o jogador cumpriu bem a sua função sem a bola.

- O Romarinho vem treinando muito bem. O treinador faz a opção. Sornoza não estava bem também. Gostaria de ter mais opções no banco, Sul-Americana só pode sete. Era para prender a bola na frente, jogador rápido. Como poderia ser o Wellington, o intuito seria o mesmo. Agora, o Fluminense já precisa pensar no Campeonato Brasileiro. Em 14º lugar, o Tricolor está com 39 pontos, quatro a mais que Ponte Preta, primeiro time da zona do rebaixamento. Para buscar a recuperação na competição nacional, Abel já pensa na questão motivacional.

- Tenho que levantar esses caras para sábado. Vou dizer para eles: vem a decepção, mas tem o orgulho. O favoritismo era deles, dava como mole, fácil. Mas eles sabiam que não seria fácil. Está faltando felicidade para gente um pouco. Atenção, concentração, foco.

O Fluminense volta a campo no sábado, quando encara o Botafogo, às 19h (de Brasília), no Nilton Santos, pelo Brasileirão.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget