Andrade desabafa e critica diretoria do Flamengo: "Estão devendo"

GLOBO ESPORTE: Campeão brasileiro pelo Flamengo em 2009, o técnico Andrade está decepcionado com o futebol – ele resolveu dar uma pausa na carreira como treinador e montou uma empresa de distribuição de frutas no Rio – e com a atuação rubro-negra na temporada. Em Teresina, onde participa de eventos com a seleção master do clube carioca, Andrade deixou claro a insatisfação com o desempenho do time de Reinaldo Rueda. Assistindo à vitória sobre Junior Barranquilla, de virada, por 2 a 1, pela semifinal da Sul-Americana, o ex-volante resumiu o Fla como “inconstante” e, para ele, nem mesmo um possível título na competição continental irá salvar o ano de dívidas.

- É um grupo muito inconstante, de altos e baixos. Se essa Sul-Americana não vier, será uma lástima. É obrigação ganhar a Sul-Americana, mas não vai amenizar ou apagar o futebol durante o ano. Ficaram devendo muito, foi decepcionante. O título não vai salvar o ano. Foi um ano de muito investimento e pouco resultado. Vai ficar o déficit para o próximo ano. Sempre dizem, ‘o próximo ano vai ser melhor’. Daqui a pouco, acaba a gestão dessa diretoria, e a decepção é grande para todos os torcedores – comentou Andrade.

Foto: Vipcomm
A principal reclamação do ex-técnico do Rubro-Negro é no elenco. Os investimentos em contratações caras, na visão de Andrade, não corresponderam. Sem citar nomes de jogadores, ele avaliou alguns contratos na Gávea como infelizes. A meta de alcançar a Libertadores, caso não seja alcançada, irá transformar o ano decepcionante em fiasco.

- É um time que deixou a desejar. Tem vários grandes jogadores que, infelizmente, não conseguiram render. O Flamengo é um time muito difícil de jogar, e algumas contratações foram infelizes. O elenco milionário, não rendeu. Grandes contratações, muita expectativa, mas decepção. Corre o risco de não vencer a Sul-Americana, de não conseguir pontos no Brasileiro e de não chegar à Libertadores, isso seria um grande fiasco. Jogar no Flamengo é muito difícil, não é qualquer jogador que consegue. Talvez, seriam bons para outros clubes. Flamengo precisa de jogador com perfil de Flamengo, mais vontade e comprometimento com o clube – argumentou.

E como o ex-treinador do Urubu avalia o trabalho de Rueda? Andrade avalia que os resultados instáveis se deve ao pouco tempo de adaptação do colombiano com o grupo de atletas.

- Talvez, a vinda do treinador Rueda nesse momento foi muito ruim para o clube. Acho que não foi uma boa hora, poderia esperar o ano acabar e trazer no começo para que ele conhecesse melhor os jogadores, começasse um trabalho novo. Houve um equívoco da diretoria – ponderou, completando:

- Ele (Rueda) tem muita experiência e capacidade. O momento não foi o propício, próximo de uma final da Copa do Brasil, onde não conhecia ninguém. O Flamengo desperdiçou uma grande oportunidade de estar na Libertadores (perdendo a final da Copa do Brasil). A culpa é de quem contratou naquele momento – constatou.

Sai o técnico e entra o empresário

- Resolvi montar meu próprio negócio, não tenho patrão e não tem ninguém para dizer o que devo fazer. É uma coisa de momento, nada impede de voltar ao futebol

Depois de comandar o Flamengo, Andrade comandou o Brasiliense (2010), Paysandu (2011), Boa Vista (2012), Jacobina (2015) e chegou a ser anunciado no Petrolina, para a Série A2 do Campeonato Pernambucano neste ano. Contudo, o clube sequer jogou o estadual. Sem muito protagonismo no futebol após o título nacional com o Rubro-Negro, o treinador decidiu dar uma pausa na carreira, aos 60 anos, e seguir um outro caminho: se tornar empresário.

Há dois meses, Andrade montou uma empresa na Central de Abastecimento do Rio de Janeiro, a CEASA. Por enquanto, a ideia é cuidar dos negócios. Voltar ao futebol é uma decisão de futuro.

- No momento, abri um negócio no Rio, uma empresa de frutas dentro do Ceasa, e estou focado nesse negócio de momento, nada que possa futuramente sentar, conversar e voltar ao futebol. Futuramente, quem sabe? Trago frutas de Juazeiro, Petrolina. Estou focado para ver se vai dar certo. Dando certo, vou continuar nesse meio empresarial. Caso contrário, pensaria voltar ao futebol, estaria aberto a propostas de alguns clubes – explicou.

A explicação pelo afastamento: desilusão e desgaste na profissão.

- Houve um desgaste muito grande, uma profissão que existe um respeito das pessoas, por isso resolvi me afastar de momento. Tudo é bom enquanto dura. Quando fui treinador, foi legal. Sabemos que no nosso país hoje, quem manda no futebol são algumas pessoas - relata, concluindo:

- Digo mais decepcionado. Em quatro meses fui campeão pelo Flamengo-PI depois de 17 anos sem o clube ter sido campeão (brasileiro). As pessoas não têm respeito e consideração contigo, por isso resolvi me afastar, dar um tempo e buscar algo que tenho prazer e satisfação em fazer.

O ex-volante resumiu o Fla como “inconstante” e, para ele, nem mesmo um possível título na competição continental irá salvar o ano de dívidas.



Postar um comentário

[facebook]

FlamengoResenha

{facebook#https://www.facebook.com/FlamengoSouRubroNegro} {twitter#https://twitter.com/FlamengoResenha} {google-plus#https://plus.google.com/u/0/107993712547525207446} {youtube#https://www.youtube.com/channel/UCiHkjDj2ljgIbiv_zUvdG6g/videos}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget