Bap justifica fim do aporte da Sky ao Flamengo: "Gestão perdedora"

Se tem uma coisa que esta gestão é absolutamente consistente é em perder. Eles conseguem perder em absolutamente tudo.

Desde que a SKY deixou o Flamengo, em 2016, o espaço mais nobre da camisa do time de Basquete se mantém vago. Com isso, o poder de investimento para eventuais reforços diminuiu, vendo o treinador José Neto perder importantes peças do elenco sem reposição à altura, sendo essa uma das principais razões para a ausência de títulos de expressão desde então.

Na época, dirigentes do rubro-negro negaram ser um racha pela saída de BAP da diretoria e culparam a crise financeira do mercado para o fim do aporte da maior TV por assinatura do Brasil.

“Nenhuma empresa consegue manter dois grandes acordos de patrocínio em um momento de crise como esse do país, disse Maurício de Mattos”, vice-presidente geral do Flamengo.


Luiz Eduardo Baptista, atual Presidente da SKY - Foto: Delfim Vieira


No entanto, em participação ao canal “Rádio Flamengo”, foi a vez de Luiz Eduardo Bap se pronunciar e revelar o real motivo para o fim da parceria.

“Eu, como Presidente da SKY, não via mais sentido em manter o patrocínio no Flamengo. Hoje o Clube tem dinheiro, mas vejam o que aconteceu com o Basquete. O Flamengo era um Clube vencedor no Remo, era um Clube vencedor no Basquete, e está no hino da gente “vencer, vencer e vencer”. Se tem uma coisa que esta gestão é absolutamente consistente é em perder. Eles conseguem perder em absolutamente tudo. Nenhum patrocinador vai ser tão honesto em dizer isso, mas ninguém quer botar dinheiro em cavalo perdedor pra associar sua imagem a um time perdedor ou a uma filosofia/gestão perdedora. Eu tinha um compromisso profissional e eu tomei essa decisão, que achei que era a correta, de não apostar dinheiro que não era meu em gente que não acreditava e que não acredito até hoje. O tempo, de alguma maneira, está mostrando que, infelizmente, eu estava correto. Eu adoraria chegar e dizer que estava errada, que bom que o Flamengo ganhou absolutamente tudo, mas infelizmente não é o que aconteceu. Então, não fazia sentido nenhum o Flamengo ser patrocinado pela empresa que eu presidia quando eu não acreditava mais no Presidente e na gestão que estava lá, é simples. Este processo de escolha de patrocínio é um processo onde credibilidade e ter certeza de que o outro lado tem capacidade e competência pra entregar o que foi combinado é fundamental. E não existia nada disso. Ainda assim, nós deixamos o patrocínio até o final, não interrompemos, pagamos as premiações que eram devidas... E vou dizer uma coisa, tendo sido desrespeitado como patrocinador um dia sim, o outro também. E isso foi apenas um agravante que colaborou com o que eu disse anteriormente”, disse.

LEIA TAMBÉM:
Eduardo Baptista critica vaidade no Flamengo e fala em 'ganhar tudo'
Bap nega ser elitista e revela papo franco com elenco do Flamengo
Bap dá receita para o Flamengo tornar Ilha do Urubu num 'alçapão'

O atual Presidente da SKY foi além e, como rubro-negro, fez duras críticas à forma de gestão da diretoria comandada por Eduardo Bandeira de Mello e destacou o faturamento atual do Clube como forma de amenizar a perda do patrocínio.

“Não existe no mundo real, que não é este mundo de faz de conta que o Bandeira toca no Flamengo, esta história de você não ter resultado e que está tudo bem, que não precisa mudar, que está tudo bem em perder, num processo que não tem comando, não tem liderança, não tem respeito às tradições do Clube. Mas eu acho importante dizer que o Flamengo fatura mais de R$ 500 milhões por ano e está sendo eliminado em casa por time paraguaio e pelo Pinheiros, que é um Clube sem torcida. Deixando a emoção de lado, coloquem a mão na consciência e avaliem se a decisão da gente, da empresa, tirando a paixão, se estava completamente errada”, disse.

A parceria, que perdurou por mais de seis anos, rendia aproximadamente R$ 8 milhões por ano ao cofre do Clube. E além do Flamengo, a SKY chegou a patrocinar o já citado Pinheiros e foi a principal responsável por colocar o Basquete Cearense no NBB, sendo esta a primeira equipe nordestina a participar do maior campeonato de Basquete do Brasil.

*Matéria de www.FlaResenha.com


Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget