Bem-vindo, 2018

Enquanto Flamengo, Botafogo e Vasco se engalfinham na Terra Média da tabela para ver quem quer menos participar de qualquer fase da Libertadores.

BOTECO DO FLA: Rio de janeiro, 16 de janeiro de 2018

O Flamengo entra em campo nesse final de semana para seu primeiro jogo pelo Cariocão 2018. O adversário é o Volta Redonda. O jogo acontece no Raulino de Oliveira e o Mais Querido iniciará dessa forma sua campanha em busca do Bi do Estadual. O técnico deve...

..................(dois meses antes)......................

Foto: Divulgação
Epa... Perdão... Acabei entrando no clima reinante na Gávea e dando por encerradas as atividades desportivas no ano de 2017. Hmmmm... Vou defender o elenco e a diretoria. É inadequado deixar tudo pra lá desse jeito, enquanto a bola ainda rola nos gramados em 2017, mas não deixa de ser tentador se adiantar no tempo e pensar no futuro.

Ontem durante a partida acabei me flagrando, por exemplo, refletindo sobre quais serão os acompanhamentos que vou preparar para acompanhar o churrasco da noite de Natal. Isso tudo porque... Bem... Vamos ao jogo.

Por volta das 21:07 da noite, portanto sete minutos após o apito inicial, o juiz (não por vontade própria) determinou o fim do confronto entre Flamengo e Coritiba pela rodada 35 do Brasileirão 2017.

Aqui no Boteco já foi citado algumas vezes que os jogos do Flamengo, com raríssimas exceções e na verdade eu só lembro de uma, acontecem sob uma nova regra. Inspirada no tradicional “10 minutos ou dois gols” das peladas informais que acontecem aos montes em todo o território nacional, o Mais Querido estabeleceu um irritante, porém sincero, “90 minutos ou um gol do adversário”.

Quando a bola estufou nossas redes após mais uma cochilada da defesa, que não conseguiu despachar uma bola alçada desde o meio campo, todo mundo já conhecia o roteiro. Um domínio aparente das ações durante o resto do jogo, poucas finalizações, menos delas ainda com a direção certa, ligeira correria desordenada em alguns momentos, um monte de bolas levantadas na área adversária de qualquer maneira (foram 21 no total). Depois uma ou outra entrevista “indignada” e “inconformada” dos jogadores, umas frases de livro de autoajuda do técnico, Smurfada sem dizer porra nenhuma e já preocupada com o fim do estoque de “Planilhas pra Mostrar no Dia Seguinte”, e um festival de brigas, ofensas, discórdias e Cenas Lamentáveis nas redes sociais por parte da torcida.

Enquanto Flamengo, Botafogo e Vasco se engalfinham na Terra Média da tabela para ver quem quer menos participar de qualquer fase da Libertadores em 2018, já tem uma turma mais animada encostando. Bahia, Chapecoense e Galo vão crescendo no retrovisor. Somando as 15 partidas desses três nas últimas cinco rodadas, apenas uma derrota, o que demonstra claramente que é uma questão de tempo a ultrapassagem.

O Vice de Atividades Discretas, o Lomba, disse certa vez que viu muita raça... No vestiário. Não adianta muito porque se o povo já não acerta os cruzamentos pra área de dentro do campo, de lá é que não vão acertar mesmo. Relatos curiosos de que houve gritaria (???!!!) no vestiário (olha ele aí de novo) após a partida de ontem. Não sei exatamente como isso vai resolver a situação.

Enquanto a torcida urra em Caps Lock nas redes sociais, os jogadores gritam fora de campo, e a diretoria nutre um constrangedor silêncio profundo, a temporada vai terminando e nada muda. Até as especulações esse ano estão em tom diferente. Pouco se fala sobre quem vem e muito se fala sobre quem vai. A potencial barca que supostamente será montada.

Bora preparar a cei... Ops...

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget