Bruno Voloch tira todos os méritos de classificação do Flamengo

O Fluminense abdicou de atacar, passou a se defender e entregou, ou melhor, se entregou. Não resistiu a pressão como era de se esperar.

BRUNO VOLOCH: O Fluminense, infinitamente inferior tecnicamente, tinha tudo para sair do Maracanã classificado para a semifinal da Sul-Americana.

O time fez em campo exatamente o que Abel Braga havia prometido na véspera. Equipe agressiva, corajosa, jogando ofensivamente e com atitude. Foi assim desde o início.

Everton Ribeiro em Flamengo x Fluminense - Foto: Cris Dissat / Fim de Jogo

Os garotos do Fluminense encaravam o milionário Flamengo de frente. Jogando de igual para igual.

Para muitos o terceiro gol tricolor teria sido o suficiente para selar a classificação. Abel Braga também pensou assim. A saída de Sornoza simplesmente matou o Fluminense. E ficou ainda pior quando o treinador trouxe Romarinho para o clássico na vaga de Marco Jr.

Wellington Silva seria a melhor opção. Aliás, seria a única opção.

Era a senha que o Flamengo precisava.

O Fluminense abdicou de atacar, passou a se defender e entregou, ou melhor, se entregou. Não resistiu a pressão como era de se esperar.

Ao Flamengo, que segue cambaleando sob comando de Rueda, restou comemorar o que era do Fluminense.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget