Caetano não teme saída do Flamengo: "Não quero agradar grupos"

O diretor de futebol comenta as cobranças e pressão política, e fala sobre possível desligamento do clube.

GLOBO ESPORTE: Nesta semana, os torcedores do Flamengo fizeram um protesto em frente ao CT do Ninho do Urubu e, além de cobrar dos atletas, também pressionaram os dirigentes do clube, entre eles Rodrigo Caetano. O diretor de futebol comenta as cobranças e pressão política, e fala sobre possível desligamento do clube.

Rodrigo Caetano, diretor do Flamengo - Foto: Gilvan de Souza
- Natural que quando os resultados não saem avaliem os profissionais por isso. Não tive nenhuma conversa nesse sentido com as pessoas que estão acima de mim. Tenho compromisso com o Fla até o ano que vem. Tenho 15 anos na profissão e sempre cumpri meu contrato. Mas o clube tem direito de demitir. Nunca conversei com outro clube com contrato. Preocupação é que o Flamengo volte aos trilhos. Sinceramente não estou preocupado com a minha vida profissional nesse momento. Nos bastidores você sabe as questões que antecedem eleições. Meu desejo não é agradar grupos, mas o Flamengo teve momentos bons, mas expectativa alta que não se traduziu em títulos.

O Flamengo volta a campo no próximo domingo, às 17h, na Ilha do Urubu, quando enfrenta o já campeão brasileiro Corinthians, pela 36ª rodada do Brasileirão.




Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget