Caixa perde título do Brasileirão pelo segundo ano seguido

Patrocinado pela Caixa no título brasileiro de 2015, o Corinthians não aceitou receber em 2017 o mesmo valor pago ao Flamengo.

CORREIO BRAZILIENSE: Patrocinadora de 14 dos 20 clubes da Série A do Campeonato Brasileiro, a Caixa Econômica Federal ficou sem o título mais importante do país pelo segundo ano consecutivo. Hepta com três rodadas de antecedência na última quarta-feira, o Corinthians não chegou a um acordo com a empresa neste ano e é um dos seis times que não estampam a logomarca do banco. Os outros cinco são: Palmeiras, São Paulo, Grêmio, Fluminense e Chapecoense. No ano passado, a Crefisa, concorrente da Caixa, foi mecenas do Palmeiras na campanha do nono título nacional. Dos três primeiros na classificação da Série A, nenhum é parceiro da estatal, ou seja, Corinthians (Cia. do Terno), Grêmio (Banrisul) e Palmeiras (Crefisa).

FOTO: RODRIGO GAZZANEL
Patrocinado pela Caixa no título brasileiro de 2015, o Corinthians não aceitou receber em 2017 o mesmo valor pago ao Flamengo. O clube rubro-negro assinou por R$ 25 milhões, com possibilidade de bônus de R$ 5 milhões em caso de títulos — até agora só ganhou o Carioca. Na virada por 3 x 1 sobre o Fluminense na última quarta-feira, em Itaquera, o alvinegro exibiu no pôster a marca da loja masculina Cia. do Terno. O contrato vai até o fim desta temporada. Paralelamente, o Corinthians busca um patrocinador máster que pagasse R$ 30 milhões limpos, mas ainda não teve êxito.

Nesta temporada, a Caixa injetou R$ 153,3 milhões no patrocínio de 23 clubes de futebol e viu apenas um parceiro conquistar título nacional. O Cruzeiro superou o Flamengo na decisão da Copa do Brasil. Ambos são financiados pelo banco. O América-MG concorre ao título da Série B com o Inter, bancado pelo Banrisul. O Londrina faturou a segunda edição da Primeira Liga.

Nas competições internacionais, a esperança da Caixa é o Flamengo. O clube carioca está nas semifinais da Copa Sul-Americana contra o Junior Barranquilla, da Colômbia. Se avançar, enfrentará Independiente ou Libertad na final.  Todos os parceiros do banco estatal na Libertadores foram eliminados. Finalista da principal competição continental, o Grêmio é patrocinado pelo Banrisul.

Nesta temporada, a Caixa ofereceu bônus de R$ 2 milhões pela conquista do Mundial de Clubes da Fifa, R$ 1,5 milhão pela Libertadores, R$ 1 milhão pelo Brasileirão, R$ 500 mil pela volta olímpica na Copa do Brasil e/ou na Série B, R$ 300 mil pela Copa do Nordeste e R$ 200 mil por troféu na Copa Verde.  Pela classificação atual do Brasileirão, a Caixa teria quatro parceiros na Libertadores de 2018: Santos, Cruzeiro, Botafogo e Flamengo. No entanto, o contrato terá de ser renovado no início do ano que vem.

PARCERIAS CAMPEÃS NA ERA DOS PONTOS CORRIDOS

2017: Corinthians (Cia. do Terno)
2016: Palmeiras (Crefisa)
2015: Corinthians (Caixa)
2014: Cruzeiro (Banco BMG)
2013: Cruzeiro (Banco BMG)
2012: Fluminense (Unimed)
2011: Corinthians (Neo Química)
2010: Fluminense (Unimed)
2009: Flamengo (Ale)
2008: São Paulo (LG)
2007: São Paulo (LG)
2006: São Paulo (LG)
2005: Corinthians (Samsung)
2004: Santos (Bom Bril)
2003: Cruzeiro (Fiat)



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget