Camisa 10 do Flamengo e base do Verdão: conheça seleção sub-15

Flamengo e Santos, que cederam três atletas cada, dividem a segunda colocação no posto.

GLOBO ESPORTE: O Sul-Americano Sub-15 começa para a seleção brasileira nesta segunda-feira, e o adversário da estreia é a Bolívia, às 22h (de Brasília), em Mendoza, na Argentina. É a geração 2002 brasileira dando as caras pela primeira vez em um torneio internacional e há a expectativa natural sobre o desempenho de cada um deles. O Brasil, quatro vezes campeão, busca seu quinto título sob o comando do técnico Paulo Victor Gomes, que também comanda o Palmeiras.

Foto: Valdir Santiago
De antemão, vale afirmar: ao que tudo indica, não há nenhum Vinícius Júnior neste grupo, nenhum fenômeno que vá ser vendido aos 17 anos como o ainda camisa 20 rubro-negro foi. O blog acompanhou de perto o surgimento de alguns desses jogadores, e afirma: trata-se de uma geração boa defensivamente e com jogadores com potencial no ataque, mas que deve apostar mais no desempenho coletivo para sair com as vitórias. Saiba um pouco mais sobre o grupo, que enfrenta ainda Equador, Croácia, Venezuela e Peru.

O PALMEIRAS É A BASE

Vice-campeão da Copa Votorantim Sub-15 e campeão da Copa Nike, o Palmeiras é a base do time com cinco jogadores convocados: o atacante Gabriel Veron, os meio-campistas Gabriel Vieira e Fabinho e os zagueiros Henri e Renan. Flamengo e Santos, que cederam três atletas cada, dividem a segunda colocação no posto.

UM CAMPEÃO DE XADREZ

Fabinho, um dos palmeirenses convocados, tem uma curiosidade a seu respeito: o volante, nascido em Natal, Rio Grande do Norte, venceu torneios de xadrez na infância e também praticou caratê antes de optar pelo futebol, aos nove anos.

ARTILHEIROS E DESTAQUES

Camisas 10 de suas equipes, Reinier, do Flamengo, Kaká, do Fluminense, e Gabriel Vieira, do Palmeiras, estão entre os jogadores mais badalados da geração. Os dois primeiros dividiram a artilharia do Carioca Sub-15, vencido pelo Flu, com 24 gols. O terceiro é o goleador máximo do Paulistão Sub-15, que ainda não acabou, com 27.

A característica dos três, no entanto, é diferente. Reinier, meia, pode jogar como falso 9, tem boa altura e porte físico. Finaliza bem de fora da área, é muito técnico e bate bem faltas. Kaká, por sua vez, é muito rápido, habilidoso e bom no mano a mano contra os zagueiros. Normalmente joga na ponta. Gabriel Vieira é meia central rápido, finaliza muito bem e dá sempre opções de jogo para os companheiros no Palmeiras.

Há também muita expectativa, no setor ofensivo, pela capacidade de finalização de João Peglow, atacante do Internacional. E por Pedro Arthur, o Pepo, que atua no Juventude.

Há bons nomes que ficaram fora, como Lázaro, do Flamengo, e Miguel, do Fluminense, além de Vitinho e Alejandro, ambos do Cruzeiro, e Jadson, canhotinho do Internacional.

DEFESA FORTE E BONS VOLANTES

A oferta de bons zagueiros parece ser melhor do que em outros ciclos. A dupla de zaga do Palmeiras, formada por Henri e Renan, é firme, e Gabriel Noga, do Flamengo, é extremamente técnico. Pedro Lucas, do Sport, chama a atenção pela velocidade e pela capacidade de antecipar as jogadas, além de ter boa saída de bola.

Entre os volantes, o destaque é Fabinho, camisa 8 do Palmeiras que atua também como meia, mas vai vestir a 5 no torneio, com Thalles, do São Paulo, com a 8. Ivonei, do Santos, e o ambidestro Daniel Cabral, do Flamengo, são boas opções para o setor, que é cheio de bons nomes no Brasil. Ficaram fora da equipe jogadores como Nelson, do Botafogo, Ageu, do Cruzeiro, Lucas Callegari, do Fluminense, Sandry, do Santos, e Geliel, do Internacional, entre outros que têm potencial para evoluir no futuro.

Nas laterais, Cadu, do Santos, e Eduardo, do Vitória, deverão iniciar como titulares, com o habilidoso Yan, do Coritiba, na reserva. Caio, do Flamengo, é um nome a ser bem visto para o futuro, assim como Riquelme, lateral-esquerdo do Vasco, e Gabriel, do São Paulo.

O gol está bem servido com Cristian, que se salvou bem em meio à má campanha do Atlético-MG na Copa Votorantim, Matheus Donelli, do Corinthians, e Gabriel Pereira, do Grêmio. E ainda poderia ir Marcelo Pitaluga, destaque do Fluminense no Carioca Sub-15.

GABRIEL, O NOME DA MODA

Se as seleções de base já foram cheias de Lucas recentemente, hoje pode-se dizer que Gabriel é o nome da moda na equipe. Além dos dois palmeirenses, Gabriel Verón e Gabriel Vieira, há também Gabriel Noga, do Flamengo e Gabriel Pereira, do Grêmio, além do citado João Gabriel Peglow, do Internacional.

Confira a lista com os 22 convocados:

Goleiros

Cristian (Atlético-MG)
Gabriel Pereira (Grêmio)
Matheus Donelli (Corinthians)

Laterais

Yan (Coritiba)
Eduardo (Vitória)
Cadu (Santos)

Zagueiros

Gabriel Noga (Flamengo)
Pedro Lucas (Sport)
Renan (Palmeiras)
Henri (Palmeiras)

Meio-campistas

Daniel Cabral (Flamengo)
Reinier (Flamengo)
Diego (Vitória)
Fabinho (Palmeiras)
Ivonei (Santos)
Talles (São Paulo)
Gabriel Vieira (Palmeiras)
Pedro Arthur (Juventude)

Atacantes

Kaká (Fluminense)
João Peglow (Internacional)
Gabriel Veron (Palmeiras)
Kaio Jorge (Santos)


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget