Dá pra vencer, Flamengo

No mais, como o seguro morreu de velho, logo mais é torcer primeiramente para não levar nenhum gol.

BOTECO DO FLA: por Mercio Querido

Reta final de verdade do Brasileirão 2017.

Enquanto todos observam o Corinthians conquistar em doses homeopáticas o título, de forma merecida e sem emoção graças aos pontos corridos, a briga de foice no escuro ocorre de verdade em outros pontos da tabela.

Foto: Gilvan de Souza
Lá na parte menos nobre diminuiu bastante o número de candidatos ao rebaixamento. Algum tempo atrás tinha gente em décimo lugar e olhando pra baixo com o olho arregalado, atualmente a disputa nem está mais tão acirrada, e da posição 15 pra baixo só tem clube já acostumado a frequentar vez ou outra as divisões subalternas do futebol tupiniquim.

A briga por um lugar no G4 ou no G Qualquer Número, dependendo dos desempenhos do Grêmio na Final da Libertadores e do nosso próprio na Sul-Americana, está mais animada e indefinida.

Hoje é dia de jogo fora e só nos resta fechar com o Jair Ventura, que após a derrota de ontem para o Atlético-PR no Engenhão disse que esse troço de visitante ganhar os jogos “é uma tendência”. Aqui no Boteco ninguém acreditou nessa desculpa esfarrapada, mas de qualquer forma seremos solidários e vamos torcer para o Flamengo comprovar essa teoria na tarde desse domingo e na noite da próxima quinta, quando rola jogo contra o Coritiba no Couto Pereira.

Fogos de artifício, por favor... Juan estará de volta na zaga (se o Rueda não inventar qualquer outra coisa). No texto de antes do jogo contra o Cruzeiro eu comentei por aqui que o Vaz teria boa atuação. Após acertar, dada a instabilidade do cara, eu estava prevendo lambanças múltiplas em São Paulo no jogo contra o alviverde. O maior problema do Vaz é uma autoconfiança maior que a do CR7. Quando ele tem atuação desastrosa sempre baixa um pouco a bola no jogo seguinte e se limita a fazer o pouco que sabe. O problema é que quando o desempenho é ok... No outro jogo volta a achar que é o Zico.

Ainda dependendo de alguma surpresa colombiana do Profe de última hora, a tendência é que o Paquetá mais uma vez esteja entre os 11 que começam a partida e na sua posição de origem, com o Vizeu lá na frente tentando aproveitar mais essa chance de ouro que caiu em suas mãos, ou no caso pés. Sobre Vinícius Jr... Deve pintar bem em campo lá pelos 35. Minha confiança no desempenho do moleque anda tão em alta, que tenho escalado no Cartola mesmo sabendo que será só uma participação especial.

Do lado de lá... Do lado de lá... Clima conturbado após três maus resultados. Após empatar com o Cruzeiro em casa, e depois perder para Corinthians e Vitória, nublou o tempo lá pelos lados do Palestra. Aquela semana de coisas clássicas. Papo do elenco com o Presidente no campo de treinamentos e protesto da torcida marcado para a frente do CT na manhã desse domingo. Em campo, certas as ausências de Mina e Borja (seleção Colombiana) e Egídio (liberado para resolver problemas particulares). O Palmeiras tem um caminhão de jogadores pendurados com dois cartões amarelos, só entre os prováveis titulares uns quatro.

O Botafogo quebrou o galho ontem. Se vencermos podemos colar no Palmeiras com diferença de apenas um ponto. Bem... No meio do caminho tem o Cruzeiro, que enfrenta o fluminenCe em BH. Sinceramente... Eu nem sei se é melhor passar os mineiros ou torcer para que eles terminem entre os quatro primeiros para expandir a extensão do “G Fase de Grupos da Liberta”. Dá pra ignorar solenemente o que vai acontecer no Mineirão.

No mais, como o seguro morreu de velho, logo mais é torcer primeiramente para não levar nenhum gol. Nunca dá pra saber quando o excesso de nutellice pode pintar ou não após momentos ruins no jogo. Se jogar que nem na última quarta, dá pra acreditar sem clubismo nenhum nos três pontos.

Bora torcer.

Isso aqui é Flamengo.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget