"Estou muito triste por deixar de jogar pelo Flamengo", diz Guerrero

O centroavante ainda lamentou a punição da Fifa e garantiu que provará que é inocente - se não conseguir, pode ser punido em até quatro anos.

GLOBO ESPORTE: O atacante Paolo Guerrero voltou ao Rio de Janeiro. Em Lima, no Peru, desde o último domingo, o jogador do Flamengo, punido pela Fifa por 30 dias por ter sido flagrado em exame antidoping, desembarcou no terminal internacional do Aeroporto do Galeão no início da manhã deste sábado. Ele falou pela primeira vez com a imprensa brasileira desde o início do caso.

Em entrevista ao GloboEsporte.com, Guerrero disse que a contraprova, aberta na última quinta-feira e que teve o mesmo resultado do pote A, indica "um pouquinho" que houve contaminação. O centroavante ainda lamentou a punição da Fifa e garantiu que provará que é inocente - se não conseguir, pode ser punido em até quatro anos.

Guerrero, do Flamengo, se lamentando - Foto: Buda Mendes/Getty Images


Veja, abaixo, a rápida conversa com Guerrero:

GloboEsporte.com: Já deu para assimilar tudo o que está acontecendo? Caiu a ficha?

- Não deu para assimilar, porque eu não fiz nada. Sou inocente. Na contraprova B deu para ver um pouquinho que isso pode ser contaminação. Isso pode acontecer na água, na comida. Tenho informações muito claras das pessoas do laboratório. Acho que a Fifa me suspendeu muito rápido quando não tinha aberto ainda a contraprova B.

- Não estou entendendo muito bem. Estou muito chateado, muito triste, porque deixo de jogar pelo Flamengo jogos importantes. Eu vou apelar. Estou mostrando minha inocência, mas já está prejudicando muito a minha imagem, o meu trabalho. Estou muito triste. Agora, tenho de continuar. Não posso parar, porque sou inocente. Estou nisso. Eu mostro as provas que eles quiserem.

Você acha que foi um chá antigripal?

- Se suspeita muito, mas as informações que eu tenho são de que isso pode acontecer na comida, nas coisas que toma. A substância pode durar no corpo no máximo cinco dias. Eu já peguei todas as informações. Eu desci no Peru e fui direto para a concentração. Então, eu tenho 16 anos jogando futebol profissional e nunca aconteceu nada. São coisas que a Fifa pode provar, nunca tive problema nenhum com isso. Vou continuar provando minha inocência. Estou trabalhando para isso.

O caso

Guerrero testou positivo para benzoilecgonina, principal metabólito da cocaína, em exame antidoping realizado após o jogo entre Peru e Argentina, no mês passado. A partida era válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018. Por causa disso, a Fifa suspendeu o atleta por 30 dias preventivamente.

A defesa de Guerrero tentou interromper a punição da Fifa, mas o pedido foi recusado. Agora, o atacante continua impedido de atuar pelo Flamengo e pela seleção peruana. Ele deve voltar a treinar no Ninho do Urubu nos próximos dias.

Segundo a defesa, o metabólito benzoilecgonina - presente na cocaína - e encontrado na urina do centroavante do Flamengo é proveniente da folha de coca utilizada para chá consumido em diversos países da América do Sul. Os advogados apontam contaminação em um outro tipo de chá ingerido pelo jogador.

A Fifa marcou o primeiro julgamento do caso para o dia 30 de novembro, na Suíça. Guerrero deve comparecer.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget