Flamengo economizará R$ 600 mil com saídas de Conca e Mancu

Mancuello custou cerca de R$ 12 milhões ao Flamengo por 90% dos direitos econômicos adquiridos junto ao Independiente, da Argentina.

UOL: A formatação do futebol do Flamengo para 2018 começa a ser definida aos poucos. Embora evite falar sobre o assunto, a diretoria rubro-negra já tomou algumas decisões. O "fim de tango" para os argentinos Darío Conca e Federico Mancuello está consumado. A dupla deixará o Ninho do Urubu ao encerramento do ano.

Os dois, inclusive, já vivenciam o adeus melancólico ao clube. Juntos, eles custam cerca de R$ 600 mil mensais aos cofres da Gávea e tiveram passagens dignas de esquecimento. O contrato por empréstimo de Conca termina no dia 31 de dezembro. Projeto que não deu certo, o meia organiza a vida no Rio de Janeiro para retornar ao chinês Shanghai SIPG.

Mancuello e Conca no Flamengo - Foto: Gilvan de Souza

Já Mancuello não está nos planos do técnico Reinaldo Rueda, mas tem compromisso até janeiro de 2020. O blog do jornalista Mauro Cezar Pereira, da Espn, informou que o empresário Uriel Pérez realiza contatos para a transferência do jogador. Segundo apuração do UOL Esporte, o representante do meia tem forte influência no mercado mexicano, um destino provável. Caso a negociação não seja concluída até o início dos trabalhos em 2018, o argentino poderá treinar separadamente do elenco até que a situação seja definida.

Conca e Mancuello foram relacionados nas recentes partidas contra Grêmio e Cruzeiro. No entanto, tal fato se deu exclusivamente por conta dos inúmeros desfalques da equipe, sobretudo no setor ofensivo. Eles não tiveram oportunidades de entrar em campo e dificilmente serão utilizados até o fim do ano. Se por um acaso acontecer, será apenas por emergência e em poucos minutos.

Dos 65 jogadores contratados pela gestão Eduardo Bandeira de Mello desde 2013, Darío Conca ganhou nos corredores o título de "mico". Foram apenas três partidas - 27 minutos em campo. O Flamengo passou a pagar parte do salário do meia (cerca de R$ 350 mil) quando jogou pela primeira vez após a recuperação da cirurgia no joelho. O camisa 19 estreou apenas em 14 de junho contra a Ponte Preta. Depois, entrou em campo diante do Fluminense e atuou pela última vez em 30 de agosto, quando o Rubro-negro foi eliminado pelo Paraná na Primeira Liga.

A temporada já está no último mês de jogos e, até o momento, ele não alcançou o nível físico e de competitividade dos demais atletas. Conca foi um projeto frustrado do departamento de futebol, principalmente do ex-vice da pasta, Flávio Godinho. A ideia só causou problemas no Ninho do Urubu.

Mancuello custou cerca de R$ 12 milhões ao Flamengo por 90% dos direitos econômicos adquiridos junto ao Independiente, da Argentina. A ideia da diretoria é a de recuperar a maior parte do investimento realizado. O argentino também pode ser utilizado como moeda de troca, já que possui mercado e costuma ser procurado com frequência por clubes do Brasil e do exterior.

Com Reinaldo Rueda, Mancuello só jogou 66 minutos. Ele, inclusive, não é utilizado regularmente desde julho, o que prova estar completamente fora dos planos no Rubro-negro. Contratado para ser uma espécie de armador da equipe, Mancuello jamais rendeu o esperado e praticamente não atuou em sua posição de origem - segundo homem do meio de campo. Pelo Flamengo, ele disputou 63 partidas oficiais e fez nove gols.

A dupla não continua no Flamengo e o restante do elenco está em análise. O fato é que a barca rubro-negra zarpará. E a primeira viagem terá sotaque portenho.


Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget