Flamengo? Palmeiras? Bayern não pretende liberar Rafinha tão fácil

O jogador terá uma oferta do Bayern para renovar por mais dois anos o atual vínculo, que termina no meio de 2018.

ESPORTE INTERATIVO: As chances de o lateral Rafinha voltar ao futebol brasileiro, enfim, são reais. Depois de anos de especulação e procura dos clubes daqui, o defensor estuda seriamente deixar a Europa após 13 anos por questões familiares, mas esbarra no desejo do Bayern de Munique de segurá-lo. Equipes como São Paulo, Palmeiras e agora também o Flamengo monitoram a situação de perto. A informação foi dada primeiro pelo Globoesporte.com e confirmada pelo Esporte Interativo.

Operação cara e recusa ao Chelsea

Foto: Divulgação
O problema, para os brasileiros, é que Rafinha só deixa a Alemanha se quiser. O jogador terá uma oferta do Bayern para renovar por mais dois anos o atual vínculo, que termina no meio de 2018. Tanto que, na última janela de transferências, o lateral foi procurado pelo Chelsea, mas esbarrou no jogo duro do clube bávaro, por não ter reposição, para cancelar a mudança para Londres.

Além disso, a operação para trazê-lo não é barata. No Bayern, Rafinha ganha valor aproximado a R$ 800 mil mensais, mais premiações. Os clubes brasileiros que entrarem em negociação não esperam uma pedida baixa de salário, além da comissão dos empresários e do atleta, as famosas luvas. O defensor poderá assinar pré-contrato a partir do início do próximo ano, mas deve também cobrar essa premiação dos pretendentes.

Saudades do Brasil e pressão da família

O principal "trunfo" de quem quiser contar com Rafinha na próxima temporada do futebol brasileiro é um fator externo ao futebol: a família do jogador o pressiona para, aos 32 anos, voltar para casa. Principalmente as filhas e a mãe, já em idade avançada. Rafinha, também, espera encerrar a carreira no Coritiba, mas pendurar as chuteiras ainda não está em pauta para o jogador.

"Tenho muita vontade (de voltar ao Brasil). Cheguei com 18 anos e estou com 32, passei uma vida aqui. Tenho passaporte alemão, criei raízes e tenho um carinho muito grande pela Alemanha, que é minha segunda casa. Mas sinto que está na hora de eu tentar outra coisa, buscar um novo desafio", disse Rafinha ao Globoesporte.com, na última semana.



Marcadores:

Postar um comentário

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget